País purista a prosear bonito, a versejar tão chique e tão pudico, enquanto a língua portuguesa se vai rindo, galhofeira, comigo - Alexandre O'Neil

sábado, abril 18, 2015

Perdemos todos os direitos


E, assim se «faz» aquilo que os da boa pança chamam de «democracia»!
Votas pois claro!
Mas quem decide?
Bruxelas e o Bundesbank…
TUDO O RESTO, FOLCLORE PARA ENGANAR O POVO!
A PLUTOCRACIA NA SUA PLENITUDE!

Reversão?


Em resumo, seja ou não verdade o que um Coelho e a sua «professora» Luís andam por aí a dizer, a reversão dos salários para os funcionários públicos … NUNCA SE FARÁ A VALORES ACTUAIS!
FICAR-SE-Á… POR 2010!
Ou seja, em 2019 ganhará o que ganhou em 2010, isto se tudo, mas tudo correr de feição…
Caso contrário, novo rombo …
ENTENDES COCHINO?
ÉS BURRO NÃO PERCEBES NADA!

Pois então...


E onde ficavam os interesses mercantilistas do Pires dos «tremoços»?
A cerveja manda muito…
QUEREM FESTA, A CERVEJA DO PIRES PAGA!

sexta-feira, abril 17, 2015

Novo lema da função pública


Com a introdução das avaliações de desempenho (??) aumentou o número dos lambe-cus, dos bufos, dos cuscos, dos hipócritas e de toda a casta de parasitas que, determinou um novo lema na função pública!
- Quem trabalha muito… erra muito!
- Quem trabalha pouco… erra pouco!
- Quem NÃO TRABALHA, NÃO ERRA!
- QUEM NÃO ERRA É AVALIADO COM BOA NOTA, LOGO PROMOVIDO!

A mentira


Depois do ENGANO produzido pelo efeito da réplica da gasolina «low-cost», nos postos de abastecimento das grandes distribuidoras, eis que…
Os preços do «low-cost» são MAIS CAROS do que nos hipermercados!
Quem vai encher os bolsos dos parasitas?
Para tornar o efeito ainda mais opaco e enganador… anuncia-se, já para a semana, NOVO AUMENTO da gasolina!
É FARTAR VILANAGEM.

O regime a cair de podre


Aldrabices & Ratoeiras


 
O momento da cenoura e do burro aconteceu ontem…
Já se torna repetitivo e deveras enfadonho ouvir a pelintragem…
Ontem, com pompa e circunstância, anunciaram nada e coisa nenhuma…
Melhor, deram a conhecer que a austeridade apenas terminou no «caldas», com o relógio portex!
O governo, pela voz petulante e esganiçada da ministra Luís mostrou a cenoura ao burro…
Veio dizer que a sobretaxa do IRS será reduzida a partir de 2016…
SERÁ?
Que a função pública recupera salários até 2018…
RECUPERA?
É como um tal Coelho que disse que não ria cortar os subsídios de Natal e de férias… e, foi a 1.ª medida a tomar!
Por falar em Coelho lembrar que o discurso dele não bate com o da sua «professora» agora sua «ministra».
Coelho veio dizer que só garante corte na taxa do IRS e nos salários lá para 2019...
Afinal a bota não bate com a rata!
E, por fim, anunciado o corte de 600 milhões nas reformas...
Embrulha...
Quem ainda é burro para acreditar nesta gente?
Só falta os paspalhos dos «bonecos da tv» virem cantar hossanas às notícias da seita! 
Quem ainda é burro que acredita na cenoura?

UM ATENTADO À POBREZA DOS PORTUGUESES


O presidente da RTP, Gonçalo Reis, e o vogal da Administração Nuno Artur Silva, vão receber respectivamente 10 000 euros e 7 390 euros por mês.
O Diário da República publica esta sexta-feira que foi aceite pela ministra da Finanças o pedido dos dois gestores para beneficiarem do regime de excepção previsto no Estatuto do Gestor Público.
A tabela salarial definida no Estatuto do Gestor Público define que os administradores de empresas públicas não podem ter uma remuneração superior à do primeiro-ministro, ou seja, 6.850 euros por mês. A excepção pode ser pedida, contudo, em empresas públicas que têm actividade em ambientes de concorrência, como é o caso da RTP.
Isto é um atentado à POBREZA dos milhões de portugueses.
NINGUÉM DIZ NADA?
Este país pariu uma corja de indigentes e uma geração apática.
Como é possível uma empresa na maior falência, que há memória, num país a morrer de fome, se paguem tais ordenados?
INDIGNAÇÃO!
BASTA!
É FARTAR VILANAGEM!

quinta-feira, abril 16, 2015

Como se ganham milhões

 
A maioria Coelho & Portas não quis responsabilizar as comissões de protecção de menores, nos casos de maus-tratos a crianças e adolescentes.
Dado que a grande maioria dessas comissões, ou a quase totalidade, está na dependência das autarquias… logo podia haver chamuscadelas fortes…
Assim, vai de atribuir maiores responsabilidades às IPSS’s!
Está-se mesmo a ver a vocação das IPSS’s para tal fenómeno.
Mais uma forma habilidosa e ardilosa de as patrocinar com milhões e milhões de euros.
Crianças em risco sinónimo de institucionalizar.
Institucionalizadas nas IPSS's.
Logo, capital e mais capital a entrar naquelas instituições!
ARROTA PELINTRA!
Já faltou mais para o padre Maia, o dono das IPSS's, ter assento no conselho de ministros, entre o presidente e o vice! 

Maus-tratos a crianças

 
 
Ultimamente a comunicação social deu a conhecer um fenómeno que, embora já habitual na nossa sociedade, agora tomou foros de notícia de 1.ª página.
Falo da violência e maus tratos exercidos sobre crianças e adolescentes.
Sobre o tema e, para não me alongar muito no comentário, sugeria aos interessados a leitura atenta da obra de Bronfenbrenner.
A teoria ecológica e sistémica de Bronfenbrenner apresenta possibilidades para se analisarem aspectos da pessoa em desenvolvimento, do contexto em que vive e dos processos interactivos que influenciam o próprio desenvolvimento humano, em determinados períodos de tempo.
No modelo bioecológico, de Bronfenbrenner são apresentados quatro aspectos multidireccionais inter-relacionados, o que é designado como modelo PPCT: "pessoa, processo, contexto e tempo".
Quanto à concepção de desenvolvimento, Bronfenbrenner, em vez de dar toda a importância aos processos psicológicos tradicionais como percepção, motivação, pensamento ou aprendizagem, enfatiza o conteúdo desses processos como o que é percebido pela pessoa, ou ainda o que é temido, pensado ou adquirido como conhecimento, importando-se mais em como a natureza desse material psicológico pode ser alterada em função da exposição e interacção do ser humano em desenvolvimento com o seu meio ambiente.
Importante saber do que se fala, antes de agir precipitadamente!

Sabia que…


Dos 230 deputados à Assembleia da República, 117 estão em regime de part-time, acumulando as funções parlamentares com outras actividades profissionais no sector privado.
Todos eles pertencem ou ao PSD, ou ao PS ou ao CDS.
Advogados, juristas, médicos, engenheiros, consultores, empresários, etc.
Em diversos casos, prestando serviços remunerados a empresas que operam em sectores de actividade fiscalizados por comissões parlamentares que os mesmos deputados integram.
Ao que se acrescem as ligações a empresas (cargos de administração, participações accionistas, serviços de consultoria, etc.) que beneficiam de iniciativas legislativas, subsídios públicos ou contractos adjudicados por entidades públicas visando a execução de obras, o fornecimento de produtos ou a prestação de serviços.
Conflitos de interesses?
Dezenas de exemplos concretos são apresentados nas páginas deste livro, “Os privilegiados”, de Gustavo Sampaio.
Dos corredores do poder político para as salas de reunião dos conselhos de administração, e demais órgãos sociais, das maiores empresas portuguesas, com ou sem período de nojo.
Um fluxo recorrente entre cargos públicos e privados.
Das 20 empresas cotadas no índice PSI 20, por exemplo, 16 contam com ex-políticos em cargos de administração. Por vezes são ex-governantes que decidiram sobre matérias que implicam as empresas para as quais vão depois trabalhar, ou até administrar.
Mas há mais…
Desde o 25 de Abril, mais de metade – 54% – de todos os membros do Governo trabalharam no sector financeiro.
E dos últimos 19 ministros das Finanças, quase três quartos – 14 – fizeram carreira neste sector ou em instituições financeiras. Este último dado tem o seu quê de curioso: 14 em 19 são 73,68%. E 73,68% está numa vizinhança muito próxima dos 73,4% de intenções de voto nos três partidos que já integraram Governos da última sondagem da Aximage.
Temos, portanto, as organizações internacionais a alertarem os portugueses para a captura dos seus três partidos preferidos por interesses económicos opacos e os portugueses a responderem às organizações internacionais que isto é mesmo assim. E que ai de nós se não fosse.
Agora que está devidamente esclarecido...
VOTAR NA CORJA É UM ACTO DE COBARDIA E CONSCIENTEMENTE ESTAR A PACTUAR COM ESTE ESTADO DE COISAS!
Só o cochino não percebeu.... como sempre!
Também pactua com a corja...

A não perder

http://expogenesis.pt/

GÉNESIS SEBASTIÃO SALGADO

Sempre os mesmos a PAGAR

 
A confirmação do que já se sabia…
A corja só sabe CORTAR nos salários!
Rendimentos do capital, está quieto que a mosca morde…

Hipocrisia

 
É assim que combatem a baixa taxa de natalidade?
É assim que querem aumentar a baixa qualificação dos portugueses?
É assim que incentivam os jovens a prosseguir os estudos?
Cá está a forma encapotada de esconder os números do desemprego: SALÁRIOS BAIXOS!
Quem consegue sobreviver com 550 euros BRUTOS?HIPÓCRITAS!