domingo, julho 31, 2016

SUFOCADOS DE IMPOSTOS!


É FARTAR....
O português está atolado em impostos…
São tantos a comerem da gamela que depois não chega para o essencial…
Que haja uma carga fiscal justa e só a estritamente necessária…
QUE SE EXIJA À ESCUMALHA QUE PRESTE CONTAS DE TUDO…
E, QUE ESTA NÃO SE ESCUDE EM ESQUINAS E ALÇAPÕES…
QUE SE RESPONSABILIZE TODA A CLASSE POLÍTICA, DIRIGENTE E CORPORATIVA! 

sexta-feira, julho 29, 2016

Músicas do Mediterrâneo

 
Eleni Karaindrou
Compositora helena nacida en el pueblo de montaña de Teichio, en el centro de Grecia y criada en la capital, Atenas, donde estudió piano y teoría en el Hellenikon Odion. De 1969 a 1974 cursó estudios de etnomusicología en París, y al regresar a Grecia fundó el Laboratorio para Instrumentos Tradicionales en el Centro Cultural ORA. Desde entonces ha sido una activista en pro de los recursos musicales autóctonos. Karaindrou tiene un amplio catálogo de partituras escritas para el cine, el teatro y la TV, colaborando especialmente con directores de su país, pero también con cineastas internacionales como Jules Dassin, Chris Marker y Margarethe von Trotta. Desde 1982 ha colaborado frecuentemente con el realizador griego Theo Angelopoulos, musicando la banda sonora de películas como Viaje a Cythera (Taxidi sta Kythira, 1984), El apicultor (O melissokomos, 1986), drama interpretado por Marcello Mastroianni, Nadia Mourouzi y Serge Reggiani, Paisaje en la niebla (Topio stin omichli, 1988), La mirada de Ulises (To vlemma tou Odyssea, 1995), con Harvey Keitel y Maia Morgenstern en los roles principales o el drama romántico e histórico, Eleni (To livadi pou dakryzei, 2004). © Y.E.

(Re)Lendo


Me están dictando cosas,
pero no desde otro mundo u otros seres,
sino, más humildemente, desde adentro.

Pero ¿quién está adentro,
además de estar yo?
¿O tal vez no estoy yo
y he dejado mi lugar
para que otro me dicte?

Si esto es así,
no importa que el dictado
no lo comprenda nadie.
No importa ni siquiera
que lo comprenda yo.

Ser no es compreender.

Roberto Juarroz

E os OUTROS?

 

Não é que eu concorde com a ROUBALHEIRA das subvenções…LONGE DISSO!
O que me parece de TODO INJUSTO é que os que foram directamente lesados por este cavalheiro, e outros que tais, vão ter uma reforma de sobrevivência de 300€!
POIS É…
Para uns nada falta…
Para OUTROS QUE TRABALHARAM, FALTA-LHES TUDO, ATÉ RESPEITO E DIGNIDADE!

QUESTÃO DE JUSTIÇA

 

Não é pelo facto de uma autoridade de impostos querer, que se deve fazer!
É PELO SIMPLES FACTO QUE SE TRATA DE UMA QUESTÃO DE JUSTIÇA!
Imagine-se que um cidadão, por coincidência um GRANDE EMPREITEIRO, COM OBRAS DA CÂMARA DA GUARDA, MUITAS OBRAS, adquiriu uma casa antiga e respectivo terreno na zona histórica da cidade da Guarda!
ATÉ AQUI SÓ COINCIDÊNCIAS!
Um dia, o empreiteiro resolve deitar a casa antiga abaixo e construir uma vivenda, com piscina e todas as comodidades, ocupando e, portanto tornando «seu» parte da muralha, ainda existente!
Ou seja, aumenta a volumetria do edifício, aumentando a área e ficando com uma zona altamente rentável.
Quem lucrou com as mais-valias?
O «senhor» empreiteiro!
O executivo camarário doou-lhe vários milhões….
Não satisfeito com tanta mordomia, solicita ainda, ao abrigo de um alçapão da lei, a isenção do IMI para a vivenda!
Ou seja, é equiparado a um outro modesto cidadão que recuperou, sabe-se lá a que custo, a sua modesta casa, contribuindo para a valorização da zona histórica, obedecendo aos critérios IMPOSTOS pelas autoridades, tipo de materiais, volumetria, área, etc…
Enquanto a moradia conseguia utilizar todo e qualquer material sem que tivesse sido amoestado ou corrigido o projecto!
JUSTIÇA!
É O QUE SE PEDE!
A Guarda deve ser a única cidade do país com uma vivenda e piscina dentro da muralha!
Nem um castelo… do tempo medieval, dos senhores feudais!

Uma VIOLÊNCIA

Desde 2009 que não há actualizações nos vencimentos dos funcionários públicos… PARA ALGUNS, NOTE-SE!
Outros houve que sempre tiveram os chamados reembolsos por inerência de funções… directores, chefes, acólitos quantos baste, lambe cus os necessários e … os sempre úteis e prestáveis serviçais que para além de serem os ouvidos, olhos e até nariz dos reizinhos, ainda são funcionários da mala posta… O LIXO!
Todos eles, aquando das célebres avaliações lá surgem com o Muito Bom da «praxe» e, passeiam-se pelas mesas dos colegas mostrando a medalha de cartão e a fotografia tirada com o chefinho, descobrindo-se a cada frase do reles condecorado onde andou nos últimos tempos…
A boca tresanda a fenol, dentes podres e gengivas com escorbuto. Em contrapartida, por cima de todo um corpo, que só enxerga água pelo S. Francisco, roupa de marca comprada, a prestações na «Carmén dos caramelitos»!
Os outros há que se vendem…
Bajulam pela frente e cortam relva por trás…
Uns imbecis…
Frontalidade?
Poucos…
Denunciam, não calam, incomodam e … REIVINDICAM!
A grande maioria espera e desespera pelos aumentos; pelas integrações e pelas progressões…
Mas, desiludam-se… só acredito que haja uma função pública a sério quando houver justiça!
Como isso está longe…
O reino é dos IMBECIS, INCOMPETENTES E BAJULADORES!
Depois queixem-se que a administração pública é pouco eficiente!
Com funcionários a terem reformas de 300€ quem ousa arriscar uma carreira onde só existe «pole position»?
Já quanto aos que se dizem «não funcionários públicos» o processo é em tudo semelhante… com uma ressalva importante… trabalham menos e ganham mais!
Esquecem-se que não querendo ser «funcionários públicos» no entanto, são «agentes do público»!
Ou será que não percebem?
Até lá…
Congelados e aproveitem o calor…
Ou então solicitem uma subvenção política como o outro...
Que as acabou (E MUITO BEM PARA UNS) MAS GUARDOU ESPAÇO PARA ELE (MUITO MAU!).
SUBVENÇÃO DE 3 800€ enquanto um funcionário vai para a reforma com 300€!
PULHAS!  
 

Garganta...


quinta-feira, julho 28, 2016

DESVIO OU BRONCO?

 
Como pode um Emanuel e Briosa cometer tal … ROUBO?
E pior, o mesmo Emanuel, inspector na Polícia Judiciária, para «lavar» o ROUBO foi … comprar um café, com notas!
Que agente da autoridade mais BRONCO!
Nem o Xico «azeiteiro» o queria para vender bilhetes «à candonga» no Conde Redondo!
«Caçado» a comprar um café com notas!!
És mesmo um bronco…
Nem para inspector serves quanto mais lavagem de dinheiro…
São precisos muitos anos de desconto para a caixa dos burlões e falsificadores nacionais!
És um aprendiz …
Se me tens dito até se arranjava um tipo que comprou um café por lavagem a «jacto», daqueles tipo «elefante»…
Faz a «coisa» bem-feita e nem «rasto» deixa…
Vê lá ó Emanuel se tu, com esse nome piroso, chegaste a inspector, o gajo chegava a chefe da companhia, coisa como, agiota, ministro ou… deputado!
Agora vais trabalhar para o bronze … em Évora e, o outro é taberneiro de «fama», férias, carro, viagens e … garina sentada no banco do lado e cabelos ao vento… ou será barba?!
BRONCO!

E os outros?

Já se sabe do «comércio» de telemóveis, alguns topo de gama, que se faz nas cadeias portuguesas, entre guardas e reclusos. É conhecido o recente «assalto», telecomandado de uma prisão portuguesa sobre um banco nos Estados Unidos da América.
Os únicos que não conseguem «ver» são as autoridades…
Tráfico de droga nas cadeias?
Isso é tudo falso…
Droga? Nas cadeias?
COMO?
As vivendas, carros de luxo, férias e outros sinais exteriores de riqueza foram ganhos graças à senhora dos Prazeres….
Prazeres mundanos, bem de ver!
FANTOCHES!  

quarta-feira, julho 27, 2016

E agora?

 
Para o ano há mais….
Alguém pode cantar vitória?
Dizem que tem que ser 2,5%!
O governo até apontava para 2,2!
A UE acreditava, na Primavera, nos 2,7%!
E agora?
Venham os fundos, para o desenvolvimento de NADA E COISA NENHUMA QUE PARA FIM DO ANO HÁ NATAL COM «PASSAS»!

Um bom documentário

A escrita sarcástica de Eça de Queiroz


 
O Sr. Desembargador Amado era de uma boa família do Norte e tivera uma carreira singularmente fácil.
Dizia-se dele: «aquele deixou-se ir e chegou».
Sustentado pela vasta influência da parentela, fora com efeito levado, sem abalos nem choques, numa ascensão gradual e confortável, até à sua poltrona de damasco vermelho da Relação de Lisboa.
Aí se deixara cair com o peso da sua obesidade, e cruzando as mãos sobre o estômago, começara a ruminar regaladamente.
Que de modo nenhum se creia que eu queira diminuir com azedume os méritos deste varão obeso: quero somente mostrar a natureza, toda de indolência e de egoísmo, do Desembargador Amado, ocupado em se nutrir com abundância, atento exclusivamente ao jogo das suas funções, assustado se a bexiga, ou o baço, ou o fígado denunciavam alterações, sem ter coragem de se mexer do sofá durante noites inteiras, completamente desinteressado dos homens – e mesmo de Deus.
O nosso imortal José Estêvão, vendo-o um dia entrar numa recepção em casa do chorado duque de Saldanha, exclamou, designando-o com um verso conhecido de Juvenal: – Aquele ventre que ali vem, é o Amado!

EÇA DE QUEIROZ
O Conde de Abranhos
 
(Tantos Amaros há por aí... TANTOS!
Já lhes perdi a conta!)

Indutor de sono proibido por ... circular!


 
Com alguma regularidade recorro a um fármaco para dormir!
Não uso os ditos «comuns»… o médico de família «receitou-me» o Kainever, tido como um indutor de sono.
Comprei uma caixa com 14 unidades!
Um dia, necessitando do fármaco dirigi-me a uma farmácia e solicitei-o!
De imediato o Técnico de Farmácia questionou-me se pretendia a embalagem de 14 ou 28 unidades.
Fiquei a saber, no entanto, que a embalagem de 14 unidades é comparticipada pelo Estado e a de 28 NÃO O É!
Estranhei!
Comecei a indagar a razão de tal dualidade de critérios et… voilá!
Surgiu a justificação asinina como são todas as que envolvem membros de governo…
A justificação dada pelo INFARMED é que por se tratar de um medicamento a ser tomado por poucos dias (???). SÓ PODE SER COMPARTICIPADO NA EMBALAGEM DE 14 unidades!
Eu não dizia!
QUE RESPOSTA MAIS ASININA!
Quantos medicamentos não há por aí, vendidos às centenas e que NUNCA deviam ser tomados além de uns dias?
Mas, esta justificação de «TOMADOS POR POUCOS DIAS» É HILARIANTE!
O QUE É NO ENTENDER DO INFARMED «TOMADOS POR POUCOS DIAS»???
Isso, é medida de tempo?
Comprimento?
Volume?
Por favor expliquem-me dado que, em lado nenhum encontrei tal nomenclatura…
Pelos vistos foi INVENTADA por algum PÓKEMON do INFARMED!
Mas a estória não acaba aqui!
Nada disso!
Um dia destes necessitei de adquirir uma embalagem de Kainever. Desloquei-me à farmácia de serviço nessa tarde na Guarda.
Solicitei o fármaco e espanto dos espantos a Técnica de Farmácia pediu-me de imediato a receita. Disse que já não tinha receita mas como queria a embalagem de 28 pouco importava, disse eu, a receito dado que a mesma não tem comparticipação. A Técnica disse-me peremptoriamente que não me podia vender o fármaco dado estar a cumprir a circular n.º 1497-2016 de 06 de Julho de 2016. Fui ler a circular e lá está, para meu espanto, a proibição da venda de antibióticos ( e muito bem), dos anti-inflamatórios (algumas dúvidas!) e … os benzodiazepinas, onde inclui o inofensivo indutor de sono…
Lá terei de ir ao Centro de Saúde, solicitar ao médico de família uma receita para o «indutor de sono» mas, como o médico só pode passar em cada receita 2 (duas) embalagens, lá terei de voltar daqui a um mês… e, para além de ter de pagar a consulta, estou a contribuir para congestionar os acessos a consultas que de certeza são mais importantes que … receitas de «indutores de sono»!
E os outros medicamentos bem mais perigosos que indutores de sono já podem ser «dispensados» sem a presença da receita?
É QUE ALGUNS TÊM UM GRAU DE PERIGOSIDADE BEM MAIS PREOCUPANTE QUE UM INDUTOR DE SONO!
ACÉFALOS!    

«É o país que temos»!

 
«Ativista ambientalista atacado pelo dono e pelo filho do dono da fábrica Fabrióleo enquanto filmava uma descarga de poluentes. O carro, estacionado, onde se encontrava o filho de 10 anos do ativista, foi violentamente abalroado.»
 
Parece que temos que ter esta corja a incomodar-nos...
Quem denuncia, incomoda e atrapalha a engrenagem é logo alvo de ataque físico, moral ou outro qualquer!
É assim que aprenderam na escola?
Que raio de educação para a cidadania vos ensinaram?
Bem sei que certos educadores são uns lambe botas dos sistemas e logo covardes, não sabem ter sentido crítico, acomodam-se e deixam insultar e pactuam com a reles canalha. Seguem, fielmente o pastor e sempre vigiados de perto pelos cães rafeiros do rebanho que, à menor tentativa de fuga do redil são logo ali assassinados, desventrados e arremessados aos lobos.
FEIOS, PORCOS E MAUS!
Julgam-se espertos...
ÉS TÃO BRUTINHO!
VAI LAVAR A CLOACA SEU PORCO DA MERDA!
QUAL A DIFERENÇA ENTRE ATAQUE COVARDE E A BARBÁRIE QUE VAI ACONTECENDO POR ESSA EUROPA?
POIS É....

O Trampas de ... cá!


 
FANTÁSTICO!
Fico na dúvida se os genes são mais americanados ou mais de «Massamá»!
Pelos vistos houve uma evolução, bem nítida, a falência capilar foi recuperada graças à implantação de lã de ovelha. E, a tonalidade louro-alaranjada está de acordo com as cores dos estandartes...
UM SUCESSO GARANTIDO!
Pode e deve acompanhar o «tony» nas festas por Portugal...

terça-feira, julho 26, 2016

E o «assalto» continua


Carro da PSP transporta jovem que acaba de chegar ao Porto de Expresso.
Eram 17:35 do dia 13 de Maio de 2016.
O local era a R. Alexandre Herculano no Porto, junto à Praça da Batalha.
Tinham acabado de chegar dois transportes de passageiros da Rede Expressos.
Na faixa “BUS” encontravam-se vários carros, quem sabe à espera dos passageiros que chegavam dos cerca de 300 destinos que a Rede Expressos proporciona diariamente.
Um dos carros estacionado chamou à atenção do Tugaleaks.
Era um carro de patrulha da PSP, com a matrícula 14-CN-75.
 
 
Especulando que podia haver ali material jornalístico, esperámos: Estariam a dar início a uma operação? Iriam iniciar alguma fiscalização nas imediações? Nada disso.
Da garagem sai uma jovem, com os seus 20 anos aproximados. Dirige-se ao carro da PSP. O agente, fardado, sai do carro, abre a bagageira e enquanto a cidadã coloca a mala na parte de trás, dá um beijo ao agente. Parecia estarmos, perante, uma relação de pai e filha. No entanto, não perguntámos.
O carro seguiu viagem.
A PSP, quando confrontada com esta situação e com fotografias da ocorrência, questionada também sobre o uso do carro, começou por dizer que “que os veículos da PSP não estão equipados com GPS”. Apenas com alguma insistência responderam à posteriori que “o Gabinete de Imprensa e Relações Públicas da Direcção Nacional da PSP informa que, na sequência do denunciado, foi ordenada a abertura de processo de averiguações, para apuramento da situação”.
Não é caso único!
Fontes policias confirmaram ao Tugaleaks que este não é um caso único.
Já na GNR a situação é idêntica, tendo em 2014 o Tugaleaks noticiado que teria sido desviado um carro de patrulha da GNR para ir buscar um Tenente Coronel e a sua esposa a um determinado local porque estava a chover. Em ambos os casos é o dinheiro do cidadão que é gasto em autênticos serviços de táxi, que se espera não estarem autorizados.
No orçamento de estado deste ano existiu uma redução do orçamento da PSP que afecta, entre outros, a gasolina. “As rondas também se fazem a pé”, disse a Ministra da Administração Interna. Ironia, ou não, a menos de 10 metros do local onde o carro da PSP “apanhou” a cidadã, existia uma paragem de autocarro.

IMORTAL


 

Ele há questões terríveis!

O Conselheiro Gama Torres, colocando-se no meio da casa, as pernas afastadas, o ventre saliente, as mãos atrás das costas, fitava o soalho e bamboleando o crânio fecundo, murmurava surdamente:
- Ele há muitas questões!... Há questões terríveis. Há a prostituição... o pauperismo... Ele há muitas questões... (...)
- Ele há muitas questões! Questões terríveis: o pauperismo, a prostituição! São grandes questões! Questões terríveis!... (...)
Nunca esquecerei a terrível impressão que me deixou aquele grande homem, de pé no meio da sala, esgazeando o olhar em redor e dizendo cavamente:
- Os senhores podem crê-lo, nem tudo são chalaças; ele há questões terríveis... A prostituição, o pauperismo, o ultramontanismo...
Questões terríveis!

EÇA DE QUEIROZ
O Conde de Abranhos

(Re)Lendo


 
CET AMOUR

Cet amour
Si violent
Si fragile
Si tendre
Si désespéré
Cet amour
Beau comme le jour
Et mauvais comme le temps
Quand le temps est mauvais
Cet amour si vrai
Cet amour si beau
Si heureux
Si joyeux
Et si dérisoire
Tremblant de peur comme un enfant dans le noir
Et si sûr de lui
Comme un homme tranquille au milieu de la nuit
Cet amour qui faisait peur aux autres
Qui les faisait parler
Qui les faisait blêmir
Cet amour guetté
Parce que nous le guettions
Traqué blessé piétiné achevé nié oublié
Parce que nous l’avons traqué blessé piétiné achevé nié oublié
Cet amour tout entier
Si vivant encore
Et tout ensoleillé
C’est le tien
C’est le mien
Celui qui a été
Cette chose toujours nouvelle
Et qui n’a pas changé
Aussi vrai qu’une plante
Aussi tremblante qu’un oiseau
Aussi chaude aussi vivant que l’été
Nous pouvons tous les deux
Aller et revenir
Nous pouvons oublier
Et puis nous rendormir
Nous réveiller souffrir vieillir
Nous endormir encore
Rêver à la mort,
Nous éveiller sourire et rire
Et rajeunir
Notre amour reste là
Têtu comme une bourrique
Vivant comme le désir
Cruel comme la mémoire
Bête comme les regrets
Tendre comme le souvenir
Froid comme le marbre
Beau comme le jour
Fragile comme un enfant
Il nous regarde en souriant
Et il nous parle sans rien dire
Et moi je l’écoute en tremblant
Et je crie
Je crie pour toi
Je crie pour moi
Je te supplie
Pour toi pour moi et pour tous ceux qui s’aiment
Et qui se sont aimés
Oui je lui crie
Pour toi pour moi et pour tous les autres
Que je ne connais pas
Reste là
Lá où tu es
Lá où tu étais autrefois
Reste là
Ne bouge pas
Ne t’en va pas
Nous qui nous sommes aimés
Nous t’avons oublié
Toi ne nous oublie pas
Nous n’avions que toi sur la terre
Ne nous laisse pas devenir froids
Beaucoup plus loin toujours
Et n’importe où
Donne-nous signe de vie
Beaucoup plus tard au coin d’un bois
Dans la forêt de la mémoire
Surgis soudain
Tends-nous la main
Et sauve-nous.


JACQUES PREVERT
Paroles
Paris, Gallimard
(1946)

Re(Lendo)




IN NOMINE LIBERTATIS

Si es verdad que el rencor
desgasta y envejece lentamente
con su rumor callado de piedra de molino
apuesto por ser joven ahora y siempre.

Mi casa está vacía
de chivos expiatorios y culpables.
Acumulo tan sólo
el valor necesario para seguir viviendo
bajo la protección de la alegría.

No me he inclinado nunca por el ánimo fácil
de tomar y obligar. Incluso lo pequeño
se me ha antojado siempre un mecanismo frágil
con más de una respuesta.

En mi alcoba no reinan
prohibiciones ni leyes. Mi palabra
es un patio sin llave
donde es bien recibido quien aprecie
la sombra de una higuera y un vaso de buen vino.

No frecuento los presos ni los jueces.
Sentencias y dictámenes les dejo
a aquellos que no dudan. Yo sólo estoy segura
que amo la libertad y sus orillas.

Cuando falte, buscadme entre las alas
de un pájaro que escapa del invierno.
Con las manos vacías se hace mejor camino.
No me pesan los créditos. En este mundo nuestro
toda deuda es de juego.


Raquel Lanseros

Os portugueses são uns … injustos!


 

O discurso que se vai ouvindo da parte de Costa, Catarina e Jerónimo, os da dita maioria de «esquerda», é o paradigma da ilusão, alguém que está em frente ao espelho e levanta a mão direita e aparece reflectida a mão esquerda…
IMAGENS PROFUNDAMENTE REFRACTADAS!
Dizer-se que há uma redução da despesa é uma falácia!
Mas senhor ministro esquece-se que essa redução se deve a mais BRUTAIS CORTES nos serviços…
Por exemplo, os orçamentos das escolas SOFRERAM um corte de mais de 30%, colocando em causa o seu funcionamento. Sem verbas para água, luz e aquecimento!
Como pensa o senhor ministro, e a corja que o apoia, resolver este problema?
É que o último trimestre é muito frio em muitas regiões do país!
Continua-se a cortar no que não se deve e aumentar exponencialmente os vencimentos de administradores CEO´s e outros parasitas…
É FARTAR VILANAGEM!
Estes portugueses são injustos…
Campeões na bola, medalhas e, mais medalhas, campeões de tudo até ao berlinde e … aos gambozinos!
Graças ao esforço dos governantes…
Ainda refilam…INJUSTOS!  

O baile continua

 

Já se sabia… não vai haver aumentos em 2017 para a função pública!
Podem os partidos que apoiam o governo do Costa fazer TODO E QUALQUER número de circo, desde palhaços a trapezistas passando por contorcionistas que não enganam NINGUÉM …
EXACTAMENTE TUDO IGUAL À CORJA Passos & Portas!
A questão de não haver aumentos na função pública é, palavras da actual corja, um bloqueio ao desenvolvimento da economia…
Não são apenas os aumentos que revoltam uma administração pública…
Há processos associados que, há anos, CONTRIBUEM para uma desmotivação profissional…
Refiro-me às progressões na carreira, às reposições, às integrações a um somatório de penalizações que só quem NÃO conhece e NÃO sabe as injustiças que se vão criando é que pode admitir tal situação…
Dizer-se que já houve reposição de poder de compra dos funcionários públicos é de uma HIPOCRISIA ATROZ!
É DE ACÉFALOS!
A actual corja que comece a SOBREVIVER com pouco mais de 500 euros e, logo descobrirá do que se fala!
DEIXEM-SE DE HIPOCRISIAS!
Não estamos melhor que no governo da corja Passos & Portas!
ESTAMOS PIOR!
Mais tempo passou sem ter havido reposições de qualquer espécie…
Já percebemos que enquanto forem os de fora, a DITAR as ordens para DENTRO nunca sairemos do actual estado de sítio!
O exemplo da Grécia com o Tsípras e a RENEGAÇÃO aos compromissos assumidos, REPETE-SE EM PORTUGAL…
A única diferença é que não houve referendo…
UNS COVARDES!
UNS TIGRES DE PAPEL, AO MENOR SOPRO CAEM EXTASEADOS E MOCADOS!
IMBECIS!
Não falta distribuição de tachos pela «nova» corja!
Que dizer de empregos publicitados pelo Instituto do Emprego (da responsabilidade da corja) que oferecem a licenciados vencimentos iguais ao ordenado mínimo nacional…
DISSO CALAM-SE!
HIPÓCRITAS!
É O SOCIALISMO QUE DIZEM DEFENDER?
NIVELAR POR BAIXO?
FARTOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!

segunda-feira, julho 25, 2016

E o «ruço»?


 
Hoje venho falar-vos de um ídolo do desporto que nos deixa.
Naquele ano de 1968 surgia em Coimbra um «russo»…
Era evidentemente a alcunha de um jovem que vinha jogar para a Associação Académica de Coimbra.
Loiro e uma força da natureza!
Defesa direito mas, um defesa à moderna!
Fazia o corredor direito todo!
Corridas diabólicas!
Vendia saúde!
Um jogador com uma força física ímpar, duro e lutador!
Nunca se dava por vencido!
Esteve na Briosa até 1971!
Ano que vai para o Benfica e mais tarde chega a jogar no Sporting!
Hoje, não aguentou o último e brutal AVC!
Foi fulminante!
Eu, que presenciei tantas tardes de glória da Briosa, no velhinho campo do Calhabé, com aquele russo que a todos empolgava, hoje curvo-me perante a sua memória.
Para todo o sempre, Artur descansa em paz! 

Roubo à vista!

 
Já perdemos (os contribuintes portugueses) com os estudos do cavalheiro…
Perdemos com a célebre lei Relvas, a das freguesias...
Agora temos que pagar o banco?
Que o pague com a licenciatura!
Ouve lá ó Coelho disto não falas?
Este «tó» também andou a apanhar gambozinos contigo e o Portas!
Não te lembras?

Obras a «pedido»

 
Conhecem-se alguns dos «truques» utilizados pela gatunagem no que às obras públicas dizem respeito…
TUDO É FEITO SEM QUE O TRIBUNAL DE CONTAS CHEIRE SEQUER O ESTORRADO!
Uma espécie de «arroz à bispo» mas sem beatas!
Quando os custos são elevados chama-se o empreiteiro à regedoria!
Um vereador da regedoria propõe-lhe o pagamento da dívida da seguinte forma… 30% JÁ!
Daqui por 3 meses paga-se mais 40% do restante…
E, após uma pausa ligeira, o empreiteiro pergunta….
«Mas, senhor vereador, 40 mais 30 são 70! Faltam os outros 30%!»!
- Ouça lá, quer continuar a ter obras da câmara? – pergunta, com tom de voz alterado, o vereador!
- Claro que quero, responde a medo o empreiteiro!
- Por isso é que acordámos em que o valor da empreitada fosse de 20 000 euros e não de 17 000, ou não foi?
- Pois … diz o empreiteiro sacudindo o chapéu, num jeito de quem caíu no engodo…
É assim que vão fazendo as empreitadas das obras municipais…
Ajustes bem directos....e a pedido!
Mais directos que o intercidades para Coimbra...
Outra manigância que nos tempos que correm vai fazendo prática, dado que os regedores andam todos com as calças na mão, já que a cagadeira que apanharam com o anúncio do corte dos fundos foi enorme… é a de «baixarem» o valor da empreitada…
Para a corja pagante e recebedora vale mais um pássaro na mão que dois a voar…
Segura-te «marmelo» que a barca vai a passar na ponte de Juncais… ou será na de Santa Clara?
Que importa... é Mondego!
Arriba e Riba.... para quem leva a pipa!

domingo, julho 24, 2016

A crise da faiança



O ROUBO da agiotagem arrasou os povos e arrastou todos os que a serviam…
Os covardes são assim mesmo!
Rapidamente se esquecem de quem os serviu, alguns com zelo desmedido e, depois de tantos anos a serem serviçais despedem-nos!
Só que, e graças ao «amigo» Sócrates a reforma vão «buscá-la» não ao Fundo de Pensões dos bancos, mas à sempre prestável Caixa Geral de Pensões…

Agradeçam ao Sócrates… mais uma minudência que ARRASA a Caixa Geral de Pensões…  

quinta-feira, julho 21, 2016

Embuste

 
O actual governo continua a senda dos anteriores – fazer parecer o que não é!
O último «caso» tem a ver com o «desconto» nas portagens das antigas scuts, as tais que já foram para serem «à borla» e depois passaram para «utilizador/pagador»!
Uma imbecilidade!
Eis que, para cumprirem o «acordo» tripartido vêm anunciar, com pompa e circunstância, só faltou o jarro das flores «murchas» do BE e do PCP (os outros não contam!) para que o baile fosse mais animado e os foguetes ribombassem com mais amplitude!
Anunciar-se uma descida de 15% nas portagens é ridículo…
É o mesmo que anunciar-se, como já se fez noutros tempos, um aumento nas pensões no valor de 1%, o que significou que nem para um molete chegava!
Em termos reais, e esquecendo as percentagens que só servem para enganar «trochas», dizer que os descontos vão de uns míseros 20 cêntimos até a um pouco mais de 2 euros!
MAS CUIDADO!
Estes descontos dizem respeito APENAS, E TÃO SÓ, A DETERMINADOS TROÇOS… E NÃO AO PERCURSO TOTAL! E variam consoante se trate de veículos «ligeiros» ou «comerciais»!
Uma «coisa» parecida como uma torta de cenoura que só é oferecida um minúscula fatia se se atingir metade da mesma! O resto da torta... PAGA-SE!
COM CENOURAS E BOLOS SE ENGANAM OS TOLOS!
PASPALHOS E ESPANTALHOS!      

Limpeza étnica

 
Os acontecimentos que se sucedem na Turquia revelam, mais uma vez, a imbecilidade, acefalia e quão asininos são os políticos – cocheiros desta União Europeia.
Isto sem esquecer um Marcelo, o das medalhas!
Que quis mostrar perna longa e que ficou bem preso na ratoeira!
Mas disto não fala a comunicação da TRAMPA, deste nosso Portugal!
UNS COVARDES!
Marcelo é um «FLOP»!
COMPLETAMENTE!
A atitude do Marcelo foi extemporânea, desnorteada...
Julgava-se a comentar na televisão «pimba» da TVI!
Foi uma de entre muitas que fará...
O anedotário nacional agradece!
Quem foi enganado ou enganou com o apoio explícito ou camuflado a tal besoiro só merece ser escarrado!
Um político coxo, marreco, chocho, vazio, oco, insalubre e destrambelhado é um pequeno Dantas!
MORRA O DANTAS, PIMBA!

Proxenetas & Rameiras, Lda.

 

Depois da «festa», do gastar à BRAVA e sem controlo de nada, eis que a factura aí está para ser paga!
Os causadores do descalabro, os imbecis e acéfalos que gastaram muito para além do que as possibilidades permitiam, por aí se passeiam, banqueteiam e festejam!
NADA NEM NINGUÉM OS CHAMA A PRESTAR CONTAS!
O REGABOFE TOTAL!
A FESTA DA PAROLADA!
Se no ano passado já se sentiram cortes abruptos nos orçamentos das escolas, este ano vai ser bem pior…
Por cá quando o frio chegar preparem-se… cobertores e botijas nas salas e a «escalfeta» de brasas, de outros tempos, aos pés da professora!
QUANDO É QUE OS POLÍTICOS SÃO CHAMADOS A PRESTAR CONTAS?
POLÍTICOS, PROXENETAS E RAMEIRAS DA EDUCAÇÃO A CHAFURDAREM NA PIA!

Cocheiros da carroça



Como disse um dia Fernando Pessoa, «A política é um erro de vaidade daqueles que nascem para cocheiros».
E cocheiros e bestas fazem a parelha ideal!
Traição em política não existe!
Assim como as bestas e os cocheiros não se traem!