quinta-feira, junho 30, 2016

Fecharam as ÚNICAS SALAS DE CINEMA NA GUARDA


 
Disto não fala a PROPAGANDA do regedor!
É A GUARDA A MEXER... NO LIXO!
Que importa a cultura?
A única cultura que LHES importa é a dos arraiais, dos copos de vinho e do abate de árvores...
EMBRUTECIMENTO COLECTIVO!
Quem quiser cultura que a procure nos grandes centros... por cá, mora a IGNORÂNCIA E O OBSCURANTISMO TÃO SALUTAR À PAROLICE BACOCA!
PEQUENOS EM TUDO!

O agitador sanguinário


Hoje comemora-se a «noite das facas longas»!
Triste acontecimento perpetrado por um louco para ter campo aberto pra dar início à barbárie que produziu…
Já o Nero tinha feito o mesmo em Roma… mandou incendiar para culpar os cristãos e ter pretexto para os aniquilar…
Os loucos têm um instinto sanguinário para eliminar os mais fracos…
Ontem este ministro alemão veio AMEAÇAR PORTUGAL!
Não ameaçou a Espanha, a França a Itália ou .. a sua «bendita e sacra» Alemanha!
Schauble (o teclado do meu computador não tem o trema, pena!) não se cansa de nos INSULTAR!
Até quando?

A Patranha NACIONAL

 
Já houve, neste nosso país, de tudo e mais alguma coisa no que ao conto do vigário diz respeito!
Desde contrabandistas que fizeram fortuna...
Agiotas bem-postos, fato e gravata, a gamarem o dinheiro que não lhes pertencia…
Peditórios mais que muitos... até um a favor da mulher do soldado desconhecido...
Vigaristas que vendiam companhias de eléctricos…
Fábricas de fazer fumo…
Venda de águas benzidas e ditas santas curandeiras de todos os males desde bicos de papagaio à sarna…
Pulseiras miraculosas que afastavam o mal de inveja e aproximavam os tachos e, panelas do arroz «malandro»…
As célebres cruzes … semeadas por tudo o que era sítio!
Os fumos de ervas benzidas … nos interiores das casas…
As «bolas de naftalina» a afastarem as … traças!
O ar… puro, cristalino e adornado por radão…
E até a areia da «terra santa», pisada por Cristo, um dia veio parar a este nosso santo país…
Já para não falar de todos os objectos de cera que representem membros e órgãos humanos a arderem em altares de fogo…
A cena, sempre presente nos comboios, do ceguinho com o seu acordeão acompanhado da petiza, suja, que não falava, por ter sido vítima de um crime horrendo mas que vendia, em papel, a canção da «triste moçoila» que um dia foi posta a viver na rua por pais cruéis…
A uns pastorinhos videntes que viram o sol «dançar»!
TUDO SE VENDE!
UMA CORJA DE PANTOMINEIROS!
NÃO HÁ QUEM PONHA FIM AO REGABOFE QUE GULOSAMENTE SE VAI DIVERTINDO COM A PALHAÇADA E … AINDA GANHA UNS BONS EUROS!
Agora, a exemplo do que já por cá se passou, aí temos «AR ABENÇOADO»!
COM PREÇO DE VENDA AO PÚBLICO PUBLICITADO!
ISTO TAMBÉM PAGA IMPOSTO?
As Finanças também vão FISCALIZAR as contas bancárias da empresa?
É FARTAR VILANAGEM...
Desde políticos CORRUPTOS a toda a corja de maltrapilhos que até no cu do burro vêm dinheiro, vão abusando da IGNORÂNCIA DE UM POVO!
QUE FAZ A POLÍCIA?
COME E CALA!

quarta-feira, junho 29, 2016

Euro 2016


Não, não venho falar de futebol!
NADA DISSO!
Muito mais que os pontapés numa bola ficam curiosidades que revelam o carácter dos povos......
O QUE FORAM, O QUE SÃO E O QUE QUEREM SER...
Vem a propósito falar de dois hinos e dos seus nomes.
O da Islândia é só «Ó Deus da nossa terra»!
Neste título está uma GRANDEZA de carácter.
O PODER DA FRASE!
A BELEZA DO ESTILO!
A UNIÃO FEITA FORÇA NO PODER DO DEUS, O DEUS DA SUA TERRA! UM DEUS DE TODOS E DE CADA UM!
BELA LINGUAGEM!
A Terra de meus Pais – hino do País de Gales!
Mas haverá algo que mais possa UNIR que falar da TERRA DOS NOSSOS PAIS COMO A NOSSA TERRA!
O Euro não é só pontapés na bola...
Há muito mais a aprender!
 

Outro....

 
Ontem dizia que não ia abdicar dos 300 euritos...
Hoje... volta com a palavra atrás e... já não os quer....
OUTRO IRREVOGÁVEL QUE SE TORNOU REVOGÁVEL...
MAIS UM...
Mas agora, outro problema se levanta... senhor Carlos Martins!
Como se sabe o Banco de Portugal EXIGE a quem tem crédito à habitação que "deve comunicar prontamente à instituição de crédito as alterações de morada, estado civil, regime de casamento e outras circunstâncias relevantes." Carlos Martins declarou, entretanto, que abdicou do subsídio de alojamento, mas será que já comunicou à CGD que não vive no Algarve desde Novembro? E o Banco público vai fingir que não sabe disto? Ainda por cima a CGD está com falta de muito dinheiro, como se sabe.
E, já agora, o senhor Carlos Martins quando pensa DEVOLVER os subsídios de alojamento, INDEVIDAMENTE recebidos até à presente data.
FICA-SE À ESPERA DA INFORMAÇÃO! 

Um cretino é, e será sempre, um cretino!

 
 
Um imbecil que TODA a vida Mentiu!
Toda a ascensão na pequenez da sua vida foi feita com tangas, chernes e pescadas do alto…
Postas debitava-as ele quando arrotava, porcamente, nas Magnas, com o livrinho vermelho na mão…
O GRANDE LÍDER MAO ERA O SEU FIEL GUARDADOR!
PASTOU NAS TEORIAS MAOÍSTAS!
Jurou ter visto fotos de armas de destruição massiva… que mais ninguém viu…
Também deve ter tido amnésias selectivas ou lacunares…
Guindaram-no, por servilismo, ao cargo de chefe de quina de uma Europa podre e bolorenta...
A propósito, lembrei-me de um poema do Alberto Pimenta.

BALADA DO FILHO DA PUTA - 1
I

o pequeno filho-da-puta

é sempre

um pequeno filho-da-puta;

mas não há filho-da-puta,

por pequeno que seja,

que não tenha

a sua própria

grandeza,

diz o pequeno filho-da-puta.

  

no entanto, há

filhos-da-puta

que nascem grandes

e

filhos-da-puta

que nascem pequenos,

diz o pequeno filho-da-puta.

 

de resto,

os filhos-da-puta

não se medem aos palmos,

diz ainda

o pequeno filho-da-puta.

 

o pequeno

filho-da-puta

tem uma pequena

visão das coisas

e mostra em

tudo quanto faz

e diz

que é mesmo

o pequeno filho-da-puta.

 

no entanto,

o pequeno filho-da-puta

tem orgulho em

ser

o pequeno filho-da-puta.

 

todos

os grandes filhos-da-puta

são reproduções em

ponto grande

do pequeno filho-da-puta,

diz o pequeno filho-da-puta.

 

dentro do

pequeno filho-da-puta

estão em ideia

todos os grandes filhos-da-puta,

diz o pequeno filho-da-puta.

 

tudo o que é mau

para o pequeno

é mau

para o grande filho-da-puta,

diz o pequeno filho-da-puta.

 

o pequeno filho-da-puta

foi concebido

pelo pequeno senhor

à sua imagem e

semelhança,

diz o pequeno filho-da-puta.

 

é o pequeno

filho-da-puta

que dá ao grande

tudo aquilo de que ele

precisa

para ser o grande filho-da-puta,

diz o pequeno filho-da-puta.

 

de resto,

o pequeno filho-da-puta vê

com bons olhos

o engrandecimento

do grande filho-da-puta:

o pequeno filho-da-puta

o pequeno senhor

Sujeito Serviçal

Simples Sobejo

ou seja, o pequeno filho-da-puta.


Alberto Pimenta
 
«Sujeito serviçal/Simples sobejo»!
Abram o postigo... «aí vai mijo»!
TUDO DITO!

É só tangas....


 
A confirmar-se a notícia é algo de positivo para os consumidores...
No entanto, tome em atenção que a descida anunciada só a começará a sentir na factura, lá para Setembro...
Dizem que são «os ajustes» informáticos...
TRETA!!
Agora senhor consumidor doméstico note na discrepância entre a descida que lhe é proposta 18,5% e, uma descida de 21,1% para consumidores empresariais e ainda de 28,4% para os consumidores industriais....
É SÓ TETAS NA PORCA!
Quem não quer ser empresário, nem que seja de uma fábrica de fazer curvas às bananas da Dolores Aveiro ou de água a ferver da praia dos tomates?
É SÓ MAMAR!
O CONTRIBUINTE QUE PAGUE E, OS FUNDOS NÃO FALHEM...

terça-feira, junho 28, 2016

Um BOI


 
Soube que o «chefe da delegação do FMI» que está por Portugal, naquelas visitas que ninguém convida, mas que se faz convidado, achando-se o dono do país, FALTOU a uma reunião agendada com a Concertação Social...
Ou seja, o paquiderme agiota achando-se deveras importante não foi ao encontro combinado...
Assim, sindicatos, patrões e governo ficaram a falar sózinhos......
Um governo que se deixa achincalhar desta forma é covarde!
EU NÃO QUERO SER REPRESENTADO POR ESTE GOVERNO E, MUITO MENOS POR QUEM O APOIA!
Quem deve dinheiro ao paquiderme agiota que lhe pague!
O governo, os sindicatos e os patrões deviam, NA HORA, lavrar um documento de repúdio por tal atitude ARROGANTE do dito....e, fazê-lo chegar ao FMI ou à dona «Cruella» dos 101 Dálmatas!
EXIJO SER TRATADO COMO CIDADÃO E NÃO COMO SÚBDITO!
ESTE NOSSO PORTUGAL TEM UMA HISTÓRIA DE UM POVO QUE JÁ SOFREU DE MAIS COM BANDALHOS!
FARTOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!
O dito Subir Lall (mas isso é nome que se apresente?) não foi à reunião mas mandou ... MISSIVA!
Que há que voltar atrás nas 35 horas semanais e se não voltarem é porque há muitos funcionários na Administração Pública!
Olha oh cretino, quantas horas trabalhas?
Tens mesmo cara e mãos de quem trabalha muito... em especial fatos e gravatas, agiota!
Sabes, a época da ESCRAVIDÃO JÁ ACABOU!
MESMO QUE ALGUNS DE NÓS ATÉ TENHAM PARTICIPADO NESSE HORRENDO CRIME!
Sabemos BEM do que falamos!
Por isso, arruma a trouxa e dá às de «vila diogo» é que não gostamos mesmo nada de «condes andeiros»...
Não deves saber o que é... mas nem queiras saber, pela tua «xiquérrima saúde»!

Arrota pelintra



 
VERGONHOSO!
LEMBRAR-SE-Á O FIGURANTE QUE MILHARES DE PORTUGUESES FICARAM SEM CASA POR NÃO PAGAREM A PRESTAÇÃO DO EMPRÉSTIMO AO BANCO?
SABERÁ O FIGURANTE QUE HÁ MILHARES DE PORTUGUESES FORAM DESPEJADOS DAS SUAS CASAS POR NÃO PAGAREM A RENDA?
Tudo por terem caído numa situação de MISÉRIA devido ao ROUBO DOS AGIOTAS!
Que diz a tudo isto os «parceiros» da governação?...
DIGAM, NÃO SEJAM COVARDES E HIPÓCRITAS!
DEMITA-SE SENHOR SECRETÁRIO E DEVOLVA TUDO QUANTO RECEBEU DOS CONTRIBUINTES!

Será?


 
Smartphone indiano de 3 euros chega ao mercado esta semana!
Também vai estar disponível em Portugal?
Não acredito!
Se pela Índia são os apoios estatais que possibilitam um preço tão baixo.... por cá, são os INTERESSES comerciais das empresas, que dominam o mercado, que PROIBEM a sua venda!

(Re)Lendo




A HUMANIDADE EM AGOSTO

Era uma tarde assim, como já sabíamos
ou devíamos, pelo menos, calcular:
insuportável o calor, duvidosa a alegria.
Mas íamos fazer compras e
era Agosto, mês de pouca gente

que viu, como nós, o autocarro
parar bruscamente.
Quatro pequenos cães, de famílias
por certo bem diferentes, atravessavam
num sereno susto o alcatrão. Desconheciam
que tudo (sim, não é apenas o tabaco)
pode matar num dia qualquer os que estão vivos.

Seguiam quase ordeiros, sem caminho.
E não sabiam. Como poderiam saber
que eram as vítimas ocasionais
de umas férias mais tranquilas
para esses mesmos que, na sua excessiva
humanidade, os abandonaram à nenhuma sorte?

E a caravana passou, rodeada de silêncio.
O mais pequeno e farrusco, o que
vinha atrás, parecia não acreditar ainda
que era este o seu destino, nem urbano
nem campestre; simplesmente intolerável.
Doía muito ver-lhe os olhos, e ser humano
como os humanos que ali se libertaram
dele, para garantir a liberdade que não têm.

Pouco tempo depois, o autocarro arrancou.
Chegaremos mais devagar à mesma morte. Mas
chegaremos. Eu sempre achei a humanidade o que
de pior havia sobre a terra. Preferia, às vezes, não ter razão.

Manuel de Freitas
 
Admirável, digo eu!

(Re)Lendo


 
Cuando vivías en la Castellana

Cuando vivías en la Castellana
usabas un perfume tan amargo
que mis manos sufrían al rozarte
y se me ahogaban de melancolía.
Si íbamos a cenar, o si las gordas
daban alguna fiesta, tu perfume
lo echaba a perder todo. No sé dónde
compraste aquel extracto de tragedia,
aquel ácido aroma de martirio.
Lo que sé es que lo huelo todavía
cuando paseo por la Castellana
muerto de amor, junto al antiguo hipódromo,
y me sigue matando su veneno.

Luis Alberto de Cuenca

Vai tocar tangos para a tua rua....


Mas afinal quem é este figurante da trampa?
UM AGIOTA QUE EMPRESTOU RIOS DE DINHEIRO PARA SALVAR UNS PATRANHAS DA LAIA DO PORCO!
QUE FAÇA EXIGÊNCIAS A QUEM EMPRESTOU O DINHEIRO!
COMO PODE UM GOVERNO DA GERINGONÇA ADMITIR QUE UM SUJO DESTES FALE DESTA MANEIRA EM PORTUGAL!
O FIGURANTE DO CIRCO NÃO FALOU NA TERRA DELE, SE É QUE A TEM, FALOU EM TERRITÓRIO NACIONAL.
RUA!
PONHAM O IGNORANTE NUM AVIÃO DE CARGA E DEVOLVAM-NO À PROCEDÊNCIA!
ESTOU FARTO DE SER INSULTADO POR CANALHA QUE SALVA BANQUEIROS E EXIGE SACRIFÍCIOS A CIDADÃOS QUE NENHUMA CULPA TIVERAM NO ASSALTO AO POTE!
FARTOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!
HAJA CORAGEM!
SE NÃO A TÊM VÃO CULTIVAR AMENDOINS!

Não me comprometa....

 

Este «soneca» nunca sabe de nada!
Foi assim no caso BPN…
No BES…
No BCP…
Os «parasitas sociais» só sabem dormir à sombra dos coqueiros…
NUNCA SABEM DE NADA, ESQUECEM TUDO…
Oooops!
De TUDO NÃO!
De receber os GORDOS E AVANTAJDOS ORDENADOS NUNCA SE ESQUECEM…
Já está respondido?
SIGA PARA BINGO!


segunda-feira, junho 27, 2016

A PAROLADA CONTINUA


 
A Guarda é uma cidade que MEXE!
A Guarda cidade claro, dado que o concelho, para a regência NÃO INTERESSA!
O S. João foi, mais uma vez a parolada de sempre…
A NOVA PIMBALHADA!
E QUEM PAGA TODAS AS MANIFESTAÇÕES DE BAIXO NÍVEL QUE SÓ SERVEM PARA ENGANAR O ZÉ E A MARIA O MESMO DE SEMPRE: O CONTRIBUINTE!
Desde feira com tendas espalhadas por tudo o que é sítio, bonecas, arraiais nos bairros DA CIDADE E POR FIM, DESFILE DE MARCHAS…
UM REGABOFE!
OBSCURANTISMO TACANHO PARA ENGANAR TOTÓS!
O que me espanta mesmo foi só terem aparecido 3 (TRÊS) bairros no desfile!
Com tantos bairros na cidade, só 3 (TRÊS)?
E OS OUTROS?
PERCEBIDO!
Esta Guarda ainda vai tornar-se na capital da parolada!
Só faltou mesmo convidarem o dos «afectos», o novo emplastro do país e, o seu ventrículo o dos «optimismos»!
Para a próxima….
Se querem divulgação já sabem… CONVIDEM-NOS!
Já em tempos, noutras regências, não havia marchas nem aparvalhadas manifestações que tais…
Havia touradas…
Até se chegou a dizer, para enganar tolos, que a Guarda tinha tradição na «coisa» tauromáquica…
A PARVOÍCE CONTINUA!
E as Marchas têm tradição? Mais que muita...
A Guarda mexe...
ATÉ QUANDO?
BARDAMERDA E CALADINHOS!
O REIZINHO VAI NU E OS POLÍTICOS CALAM E CONSENTEM!

O lixo na Guarda


 
O jornal O Interior trazia na sua edição de 23 de Junho de 2016 mais uma das muitas INCÚRIAS a que o ambiente na Guarda e SEU CONCELHO, estão a sofrer por parte da INCOMPETÊNCIA do executivo camarário!
A notícia relata, de modo factual, o que os moradores do bairro da Rasa SOFREM com a poluição provocada pelas sucessivas descargas de entulho de obras num terreno privado perto das suas casas. Os CIDADÃOS da Rasa dizem que os vários atentados ao ambiente e, consequentemente à pouca qualidade de vida que por ali se verifica, acontece há muitos anos e as autoridades não actuam.
REPITO: OS ATENTADOS AO AMBIENTE, LOGO À QUALIDADE DE VIDA DOS CIDADÃOS, POLUIÇÃO DO AR JÁ SE VERIFICA HÁ MUITOS ANOS!
Os empreiteiros fazem daquele local a lixeira de todo o entulho de que se querem desfazer desde restos de obras, plásticos, postes de cimento, entre outros materiais.
O mais caricato e ridículo da situação é que quando o «monte» já atingiu uma altura considerável logo vem uma máquina para fazer uma terraplanagem, para que as descargas possam continuar.
As descargas são feitas durante o dia e a qualquer hora sem que NADA NEM NINGUÉM ACTUE!
POR ONDE ANDAM OS SERVIÇOS DA CÂMARA?
NAS FESTAS E NOS ARRAIAIS.
POR ONDE ANDA A GNR (Guarda Nacional Republicana)?
Fazer que fazem trabalho de escritório ou a aborrecerem donos de mato.
É UMA TRISTE COMÉDIA ESTA GUARDA!
FESTAS É O QUE É PRECISO PARA ESCONDER A LIXEIRA!
TOMEM BANHO SEUS PORCOS!
Um dia destes ainda havemos de ver o entulho da Rasa tapado com uma escultura ou quiçá uma pintura «vanguardista» desta vez, com as caras da vereação para mais facilmente serem conhecidas! As eleições estão à porta comendador!
Além do entulho há ainda a registar que os camiões e carrinhas de caixa aberta que transportam os detritos estão a danificar o caminho asfaltado que serve aquela zona.
O mais ABOMINÁVEL de TUDO ISTO é que o vereador do «ambiente da guarda», um tal advogado Sérgio Costa, confrontado com o caso disse que o município, logo o figurante, desconhecer a situação!
E A JUNTA DE FREGUESIA?
BRAVO!
QUE FAZ UM EXECUTIVO CAMARÁRIO PARA ALÉM DE EMBELEZAR ROTUNDAS, FESTAS, MOSTRAS DE BONECAS E ARRAIAIS?
Se é só para isso que existem então elejam uma comissão de festas… nem a propósito, há por aí canalha que toda a vida o fez à pala do contribuinte…
METEM NOJO!

O BEXIT

 
CUIDEM-SE….

domingo, junho 26, 2016

Os títulos compram-se?

Para começo de conversa gostava que alguém me explicasse o que é isso de «Presidente da Associação Nacional de Directores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP)»?
Será que os directores já são de nomeação vitalícia?
De nomeação já sabia que o são... agora vitalícios....
Logo, este tal de Filinto (só conheci de nome Filinto Elísio, o pseudónimo do Padre Francisco Manuel do Nascimento, por quem nutro alguma consideração), representa NADA E COISA NENHUMA!
Nem entendo como pode um ministério reunir com tal figura de estilo se, na realidade,ocupa um lugar que é apenas provisório, não eleito e quiçá representativo de alguém que tenha interesses na gestão das escolas... em frente!
Diz o senhor que o ano lectivo devia ter dois semestres como o ensino superior...
TUDO DITO!
Sabe o senhor o que diferencia um ensino superior de um ensino básico ou secundário?
NÃO, NÃO SABE!
Justifica o «iluminado» que ter apenas dois momentos de avaliação seria bom para o sucesso educativo e para o combate ao abandono escolar.
E, atente-se no exemplo dado: "Por exemplo, um aluno que tem negativa nos dois primeiros períodos, fica desmotivado e não acredita que consegue recuperar num período de apenas 29 dias", defendeu o presidente da ANDAEP, sublinhando que "é preciso vontade política para fazer a mudança".
De avaliação contínua o auto proclamado «presidente» PERCEBE NADA!
Não é preciso rebater nada!
A explicação do senhor é elucidativa e esclarecedora....
Sabe senhor Filinto, que não Elísio, «gerir não é o mesmo que ajudar a aprender»! Aprender é um acto contínuo e colaborativo! Sabe o que isso é? NÃO, NÃO SABE!
Quanto às considerações sobre disciplinas de primeira e segunda, sobre a importância de umas em detrimento de outras.... em épocas de «exames»!
Não vale a pena comentar! Seria fastidioso e tenho a certeza inglório da minha parte!
Percebo a razão da existência de directores de escolas...NOMEADOS!
BEM DE VER!

ELES querem, podem e mandam!


O Marcelo «dos afectos» disse: «um referendo em Portugal como aconteceu em Inglaterra "é uma questão que não se põe", justificando que Portugal "quer continuar na União Europeia"»
DISSE E ESTÁ DITO!
Saberá o «afectos» que os portugueses NUNCA foram chamados a pronunciarem-se sobre a entrada, permanência ou saída da União (?) Europeia(?)?
Os portugueses querem continuar na Europa, claro não vamos agora mudar de continente, já a continuidade na União(?) Europeia(?) mais devagar....
INTERESSA À CLASSE DOS PARASITAS!
AI ISSO INTERESSA!
Quanto aos portugueses pergunte-se-lhes....
Ou será que toda a esquerda defenda AGORA a permanência na União(') Europeia(?)?
Até as «meninas do caviar»?
Antigamente eram CONTRA!
Lembram-se?
MEMÓRIA CURTA E PERNA LONGA!

As tias do caviar!


Numa convenção partidária realizada este fim de semana, para além da DEMAGOGIA E DA HIPOCRISIA DOS DIRCURSOS, ESTRANHEI não ter visto por lá um emplastro como o Marcelo - VAI A TODAS!
Não convidaram o Marcelo?
Mas já esteve na apresentação de certos «livrecos» da «camaradagem»!
Eheheheheh!
Mas quando convinha ÀS PARTES!
E o Tsípras desta vez não veio?
Ooops!
Cruzes, Canhoto nem ouvir falar dele…
LONGE, BEM LONGE que incomoda!
Agora!
Tempos houveram que se faziam viagens para lá, para cá, e se cantavam hossanas ao «reizinho»!
Deu jeito ao POPULISMO DA ESQUERDALHA DO CAVIAR… e ao POPULISMO DE LÁ que referendou, imagine-se, a AUSTERIDADE E A NEGOCIAÇÃO DA DÍVIDA GREGA!
SÓ QUE DEPOIS… VEIO A REALIDADE E NEGOU-SE TUDO…
HIPOCRISIA LEVADA AO EXTREMO!
Para além dos discursos sempre inflamados que caracterizam estas convenções, para além das «lambidelas caninas» eis senão quando, ESPANTO DOS ESPANTOS se fazem citações ao Jerónimo…
Nada disso, não foi ao último dos «moicanos»… 
NADA DISSO!
Ao Jerónimo camarada do PCP, esse mesmo, e ao Costa dos «optimismos»!
EM FRENTE, QUE O CAVIAR ESPERA E, A HIPOCRISIA AINDA MAIS!
AVANÇA, COM CONFIANÇA! 
E O TACHO VAI DAR PARA TOD@S!
É FARTAR VILANAGEM!
Também os há do outro lado, não é exclusividade de um dos flancos…!
Venham as «santas alianças» que o povinho já está à espera…

Falta saber se há quem vote….

Os amarelos e os peidos na missa!


D. Manuel, o Clemente, e outras figuras gradas da Igreja apostólica e romana, vieram a terreiro para vociferar contra Brandão, Costa e, valha-nos o Senhor, os malvados comunas e demais esquerdalhada que inspiraram a decisão de acabar com a gosma de certas escolas privadas com dinheiros públicos.
Trata-se, damas e cavalheiros, da mais rematada demonstração de ingratidão.
INGRATIDÃO, SIM!
É que só alguns contratos vão acabar...
MEDROSOS!
Depois, bem depois...
Ficou-se a saber que três colégios católicos, todos de Fátima, foram poupados à sanha deste governo de hereges, apoiado por anti-Cristos.
NUNCA HOUVE A CORAGEM DE CONSTRUIR UMA ESCOLA PÚBLICA EM FÁTIMA!
COVARDES!
Trata-se de um milagre perpetrado, tal como os crimes, por um governo que não teve a coragem de levar a coerência até às últimas consequências, com receio, talvez, das línguas viperinas de cónegos, cardeais, generais ao serviço de Deus ( O VIL DEUS) nesta guerra pela cristandade e os seus trinta dinheiros.
Cauteloso, temente a Deus talvez, Costa não quis que as sedes do PS, no Norte e no Centro, em Braga ou Rio Maior, tivessem o mesmo destino dos centros de trabalho do PCP e do MDP nos idos de 75: o fogo posto, a purificação nas chamas do Inferno.
OS CRÁPULAS NUNCA PERDOAM A COVARDES!
SABEIS IRMÃOS (irmãos deles, foscasse)?

Gostei de ler



Entre cientistas que desprezam a filosofia como mera especulação de sofá e filósofos que a dizem intelectualmente superior, muitos alegam que a diferença entre ciência e filosofia é que a ciência é experimental e a filosofia é conceptual. É um erro sedutor mas o exemplo da matemática, alegadamente semelhante à filosofia na sua pureza intelectual, ajuda a duvidar da distinção. Por um lado, a matemática é mais parecida com a física do que com a filosofia. Tão parecida que os físicos mais famosos eram matemáticos. Ou vice-versa. Por outro lado, porque a matemática é fundamentalmente empírica. Só no início do século XX é que se tentou formalizar a noção de número numa teoria lógica sobre conjuntos. Além da noção de conjunto provir também da nossa experiência, durante dois mil e tal anos, de Euclides a Frege, ninguém sentiu falta de uma definição formal de “número”. Aqui estão três cabras, ali duas maçãs e este é um pau para dar na cabeça de quem se puser com perguntas parvas. A matemática sempre foi, e ainda é, uma abstracção da nossa experiência empírica. Tal como a física, a biologia e a química. E a filosofia.

Muitos julgam que há disciplinas filosóficas, como a ética, em que não se pode usar a experiência para seleccionar teorias. A ilusão resulta de haver várias teorias éticas que a experiência ainda não permite descartar. Mas seria trivial rejeitar empiricamente a teoria ética de que tudo é permitido se for azul e condenável se for de outra cor, por exemplo. A nossa experiência diria de imediato que tal teoria não serve. E, tal como na ciência, o progresso na ética foi sempre guiado pela experiência. O que mudou de Sócrates a Singer não foram premissas a priori. Foi o acumular de experiências e observações que permitiu compreender melhor problemas como a escravatura, a igualdade ou o sofrimento dos animais. Nem é por acaso que os argumentos da filosofia ética se baseiam tantas vezes em experiências conceptuais. Estas são uma forma expedita de fundamentar a teoria naquilo que sabemos por experiência.

Ainda assim, parece que a filosofia e a matemática dependem mais de experiências passadas e menos da recolha de novos dados do que a química ou a astronomia. Mas antes de seguir esta linha queria desatar mais um nó. Há quem proponha que esta é uma diferença na quantidade de experiências e implicações empíricas. Mesmo sendo sempre preciso um fundamento empírico, esta tese diz que a filosofia depende menos disso do que a ciência. Um exemplo clássico é a diferença entre uma afirmação como “nenhum solteiro é casado” e outra como “existe água em Marte”. Parece que a verdade da primeira depende apenas do significado dos termos enquanto a verdade da segunda tem mais alcance empírico. Até chega a Marte. Mas isto é falso. Nenhum solteiro é casado se o estado após o casamento não intersectar o estado anterior ao casamento. O que será verdade se o tempo for linear e unidimensional mas pode ser falso se o tempo for um círculo ou se tiver mais do que uma dimensão. Também se tem de assumir que o tempo é igual em todos os referenciais, e isso já sabemos ser falso. Portanto, uma pessoa até pode ser solteira num referencial e casada noutro, no mesmo instante medido em cada referencial. Afinal, a afirmação aparentemente inócua de que “nenhum solteiro é casado” tem implicações empíricas profundas. Talvez até mais do que “há água em Marte”. Seja como for, não conseguimos quantificar devidamente as implicações empíricas de uma afirmação de forma a possamos dizer, por essa quantidade, se é filosófica ou cientifica. Não é uma distinção que faça sentido.

Há diferenças naquilo que é imediatamente mais produtivo para avançar na investigação. O matemático que quer provar propriedades de uma função criptográfica, mesmo dependendo da experiência que fundamenta a matemática, vai precisar mais de pensar nas demonstrações do que de obter dados novos. O astrónomo que estuda supernovas, pelo contrário, vai dedicar mais tempo a recolher dados do que a demonstrar teoremas. Mas isto também faz o matemático que desenvolve modelos de risco para uma seguradora enquanto o físico que tenta normalizar uma função de onda vai recorrer mais à inferência do que à experiência. E mesmo que haja diferenças médias na necessidade mais imediata de recorrer à experiência ou à inferência entre disciplinas como a matemática e a bioquímica, não me parece ser isto que distingue ciência e filosofia.

O mais relevante é que, da matemática à biologia, a investigação tende a seguir um caminho bem delimitado pelos dados experimentais e por teorias dominantes para os interpretar. À parte de ocasiões em que os fundamentos são reformulados – com Copérnico, Bolyai ou Einstein, por exemplo – nas chamadas “ciências exactas” é normal conhecer-se bem o limite do plausível. Na filosofia, e nas “humanidades”, isto já não acontece. Por isso, nestas, a ênfase é na organização de hipóteses, na identificação de lacunas e na procura da fronteira em vez do progresso por um caminho bem definido. Não vale a pena concentrar o esforço da comunidade, durante gerações, numa teoria específica quando se concebeu várias igualmente plausíveis e há, provavelmente, outras tantas por conceber. É por isso que o filósofo tem de estudar muito mais história, e conhecer mais autores, do que o físico. Porque precisa de uma visão panorâmica do terreno que está a explorar. Mas, conforme o acumular de experiências e a sofisticação das teorias que as interpretam vão afunilando as possibilidades, organizar alternativas torna-se menos importante do que compreender a fundo as teorias dominantes, pô-las à prova e melhorá-las.

A filosofia não difere da ciência por ser menos empírica ou mais conceptual. Isso são ambas, conforme dá jeito. O que acontece é que chamamos ciência à filosofia que já encontrou teorias dominantes, como a relatividade ou a teoria da evolução, nas quais valha a pena todos investirem. E chamamos filosofia à ciência que ainda não tem teorias dessas. Chamamos filósofo a quem as procura e castigamos o filósofo que encontre uma passando a chamá-lo cientista.

Por Ludwig Krippahl às 9:13 da tarde 22 comments

Pode conter vestígios de: ciênciafilosofia

Retirado daqui: http://ktreta.blogspot.pt/