sábado, julho 31, 2010

Certificar a incompetência

O Expresso, o jornal, traz à estampa umas atordoadas de mais um ministro INCOMPETENTE.
Desta vez, coube as sortes à ministra da educação.
Uma tal de Alçada que, tem mais prazer em escrever histórias plagiadas, pois aumenta-lhe o pecúlio na conta bancária do que ser ministra.
Que maçada, isto de ser ministra!!!
Deixem-na com o seu plano de leitura e com os «seus» livrinhos para atrasados mentais.
Já agora: quanto pagamos para o tal projecto acéfalo do LER +???
Já foi feita a avaliação do mesmo???
Quando o será???
Pois.... em frente!!!
Vem agora a tiazinha de Cascais, dizer, que maçada falar para os jornais, que os «chumbos» são para acabar!!!
A tiazinha estará a fazer confusão com as datas??
É que a época da caça ainda não acabou, sabia???
E se a mariazinha quer acabar com os chumbos mande fechar as lojas da especialidade querida!!!
Agora falar em chumbos isso não é de menina da linha, filha!!!
Que disparate, que disparate filha.
Fale antes dos scones e do chá da tia Zezinha!!!
A menina tem cada lembrança!!!
Toda a gente sabe, pelos vistos só a tiazinha é que não entendeu, que já ninguém  reprova no ensino obrigatório.
Reprova, percebeu linda!!!
Essa inteligência querida!!!
Uma aulas de semiótica não lhe faziam nada mal, acompanhadas com um creme de aveia!!!
Depois, a «rica» a institucionalizar a reprovação só está a ajudar o «tio» Sócrates a descredibilizar a escolinha pública.
Percebeu, querida!!!
Que bom a menina não ter percebido nada.
É só uma aventura, percebeu???
Um sodadinho de.....chumbo!!!
Uma aventura no país do «tio» Sócrates!!!!

Mais um que se revela.....

                       
Ontem no Expresso da meia-noite, da SIC notícias, o senhor Ricardo Costa, presumível moderador, deu um péssimo exemplo do que um jornalista não deve fazer.
Não sendo especialista em direito, logo não sendo jurista, o senhor Ricardo Costa, recorde-se irmão do presidente da câmara de Lisboa, revelou-se na plenitude dos seus inconfessáveis dotes: lambe-botas de um tal de Sócrates.
Nunca admitiu, ao longo da discussão sobre o tema Freeport, as opiniões dos juízes e procuradores presentes.
Só a opinião dele, Costa, é que era para valer. Deixasse o senhor Ricardo falar quem sabe, questionando quando o devia fazer e, as explicações teriam sido convincentes e de certo os portugueses ficaram bem mais esclarecidos.
Orientar e pior, obrigar os entrevistados a terem que concordar com o que o senhor Ricardo tinha, previamente, ensaiado é, manifestamente, contribuir para a desinformação. É revelar falta de isenção e pudor pelo dever de informar, mesmo que o órgão em causa, seja privado.
Confundir prazos de iogurtes com prazos de inquéritos é no mínimo desrespeito por quem está à sua frente a dar uma opinião abalizada.
Jornalistas destes só contribuem para o estado em que o país chegou: INCOMPETÊNCIA!!!
Alguém conhece um trabalho jornalístico sério, honesto de investigação do senhor Ricardo Costa??
Continue a lamber as feridas dos seus chefes porque, com toda a certeza, um dia será premiado com um lugar de assessor ou, quiçá, ministro, mais um dos muitos incompetentes que vamos tendo.
Jornalistas e jornalismos destes nem nas folhas de cálculo são precisas.........

sexta-feira, julho 30, 2010

O silogismo

A Entidade Reguladora da Comunicação Social concluiu que a administração da TVI foi “significativamente influenciada pelos Administradores da Media Capital, especialmente os que aí representavam o grupo Prisa” na decisão de suspender o Jornal Nacional de Sexta da TVI.
Mas, não dá como demonstrado que essa decisão “tenha sido determinada por interferências do poder político”.
Logo, Sócrates está ilibado!!!
Silogismo nada Aristotélico.
Grosseiro, só isso!!!

Nova volta...esta terminou

Depois de ter «andado» pelos bancos, CGD (Caixa Geral de Depósitos), depois do BCP, de onde saiu no início de Julho, devido ao caso do sucateiro.
Eis que, os empregos não são para toda a vida, claro, está-se mesmo a ver, o antigo ministro socialista, Armando Vara,  prepara-se para assumir funções no grupo brasileiro que passou este ano a ser o maior accionista da Cimpor.
Ou seja, agora Vara vai para os cimentos.
A entrada de Armando Vara estará todavia prevista apenas a partir de Setembro.
Por enquanto está a banhos......
Será nalguma praia paradisíaca de algum offshore??
Não há dúvida, o valente cá da Guarda é que a sabe toda: os empregos não são para toda a vida.
Pois não, só para alguns!!!!


A incompetência soma e segue na justiça

O processo da Casa Pia, que dura há oito anos, é ameaçado de uma "bomba-relógio".
Nem mais, nem menos!!!
O processo Casa Pia poderá ser destruído completamente.
A validade dos actos realizados por Rui Teixeira, o juiz do inquérito, ainda vão ser analisados pelo Tribunal da Relação.
Se forem considerados ilegais, o julgamento é anulado.
Como vai esta justiça!!!
Não se compreende.
Em causa estão três recursos remetidos para o Tribunal da Relação de Lisboa (TRL), subscritos pelos arguidos Carlos Cruz, Manuel Abrantes e Ferreira Diniz, em que se alega serem nulos os actos praticados pelo juiz Rui Teixeira, na fase de inquérito, por violação do princípio do juiz natural.
Os juízes desembargadores já admitiram que aquele principio foi, de facto, violado, mas decidiram analisar a validade ou a invalidade dos actos praticados pelo magistrado só depois de proferida a sentença.
Caso os recursos sejam deferidos, tudo o que foi feito a partir de Rui Teixeira cai por terra, incluindo a instrução e o julgamento, e volta tudo à estaca zero.
Lembra, só isso, lembrar, que os crimes prescrevem em 2018.
Pois então!!
Para os interessados, aqui fica a «justificação»:
«É preciso recuar até 2002 para se perceber o sentido desta alegada "bomba-relógio".
Naquele ano, no mês de Novembro, o caso de pedofilia rebenta e foi parar ao 5.º juízo do Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Lisboa, tendo sido distribuído ao juiz Avelino Frescata. Porém, em Dezembro, o Ministério Público requereu a realização de uma busca domiciliária. Avelino Frescata não se encontrava de serviço e a autorização foi assinada por Rui Teixeira.
Quando o titular regressou e viu o que se tinha passado, emitiu um despacho a declarar que o processo passaria para o colega uma vez que nele já havia realizado uma intervenção.
Rui Teixeira assumiu o processo a partir daquele dia.
No seguimento, autorizou buscas e outras diligências, decretou a prisão preventiva de Paulo Pedroso, Carlos Cruz, Jorge Ritto, Manuel Abrantes, Ferreira Diniz e de Hugo Marçal.
O magistrado tornou-se o "herói" do caso de pedofilia.
Porém, o advogado Rodrigo Santiago, então defensor do embaixador Jorge Ritto, interpôs um recurso no TRL, alegando que Rui Teixeira estaria agir de forma ilegal, uma vez que não era o juiz natural do processo. Em Março de 2004, oito meses antes do início do julgamento, os juízes desembargadores emitem um acórdão a considerar nulo o despacho do juiz Avelino Frescat.
Ou seja, a Relação entendeu que o magistrado do 5.º Juízo do TIC de Lisboa a quem o processo Casa Pia coube inicialmente fez uma distribuição "abusiva" ao entregá-lo a Rui Teixeira. No entanto, naquela fase do processo, entendeu não se pronunciar, em concreto, quanto à validade das decisões do segundo magistrado, deixando essa responsabilidade para o tribunal de 1.ª instância.
Em última análise, os actos praticados poderiam ser considerados nulos. Se fosse esse o caso, tudo o que aconteceu a seguir à actuação de Rui Teixeira deveria ser considerado ilegal.»
A isto não se pode chamar justiça.
Isto é um enredo de uma comédia trágica, digna de um romancista de faca e alguidar!!
Por onde andas justiça?
Gostava de saber o que se ensina nas faculdades de direito?
Comentadores de meia-tijela que percebem de homilias já todos sabemos que os há por aí, aos montes.
Agora, professores competentes???
DUVIDA-SE!!!
E alçapões na lei??
Mais que muitos para advogados «espertalhões»!!!

E quanto a pagarem impostos?

Os quatro maiores bancos privados a actuar no mercado português tiveram lucros semestrais de 792,1 milhões de euros, o que representa uma subida homóloga de 4,1 por cento.
Só por dia, BES, BCP, BPI e Santander Totta lucraram 4,45 milhões de euros.
POR DIA!!!
O BES, foi o banco que mais lucrou nos primeiros seis meses do ano, apresentando resultados líquidos de 282,2 milhões de euros, superando o Santander Totta com 247,2 milhões de euros.
Em terceiro lugar, o Millenium BCP obteve um lucro de 163,2 milhões de euros.
Já o BPI apresentou um resultado líquido de 99,5 milhões de euros.
Em média, cada banco lucrou nos primeiros seis meses do ano 198 milhões de euros, um valor acima da média de 190 milhões de euros registada em igual período de 2009.
E, já agora se pagassem impostos, como qualquer outra empresa?
Não seria da mais elementar justiça social???
Só que a justiça, mesmo a social, é uma falácia porca e gorda!!!

A justiça dos poderosos.

                 
Quem ouviu a advogada de Charles Smith e de Manuel Pedro explicou com a clareza TOTAL a razão porque uma procuradoria ANULOU por completo o caso Freeport.
Anulou-o por conveniência de serviço.
Anulou-o dando TODOS os argumentos à defesa dos únicos acusados para que, NINGUÉM, MAS MESMO NINGUÉM fosse condenado do quer que fosse.
Anulou-o porque quis.
Este senhor Monteiro, o Pinto, de Porto de Ovelha sabe-a TODA!!!!
Aqui e agora a justiça acabou para os poderosos.
Aqui e agora não haverá, como nunca houve, poderosos CULPADOS.
Aqui e agora, tal como nos Freeport, como no Furacão ou na Casa Pia TUDO COMO DANTES, QUARTEL DE PEDANTES!!!
Dizem que «os magistrados do DCIAP queriam ouvir Sócrates no inquérito ao caso Freeport, mas não tiveram tempo. Receberam ordem para encerrar o caso até 25 de Julho.»
Não ouviram porque não quiseram!!!
Não ouviram porque não TIVERAM CORAGEM!!!
Não ouviram porque o MEDO EXISTE!!!
Aqui e agora, COBARDES É O QUE É!!!
Palhaçada!!!
«O medo depende da imaginação, a cobardia do carácter» - Joubert , Joseph

quinta-feira, julho 29, 2010

Finalmente

Sexta-feira dia 30 de Julho de 2010, se não chover ou, se a agenda não se enganar, vai ser inaugurado o museu do Côa.
Na última audição parlamentar à Senhora Ministra da Cultura, Gabriela Canavilhas, esta respondeu que o Museu do Côa estava pronto e (após dois anos de adiamentos) a sua inauguração teria lugar logo que o Senhor Primeiro-ministro tivesse agenda(!): "O Museu já está pronto! Estamos só à espera da agenda do Senhor Primeiro-ministro para poder marcar".Parece que já há agenda!!!
Será??? [Aqui]

Esta é do enésimo mundo selvagem

Segundo a imprensa, os procuradores que dirigiram o caso Freeport escreveram no despacho final que só por falta de tempo ficou inviabilizada a inquirição a José Sócrates.
Eu, simples cidadão deste país de acéfalos, vai repetir a frase para que não restem dúvidas: os procuradores que dirigiram o caso Freeport escreveram no despacho final que só por falta de tempo ficou inviabilizada a inquirição a José Sócrates.
Leram bem???
Não, a sério. Leram???
Mais, os procuradores dizem , mas só dizem, que tinham 27 perguntas para fazer a José Sócrates e dez a Rui Nobre Gonçalves.
Mas, e há sempre um «MAS», explicam que a audição ficou «inviabilizada» porque a 4 de Junho o Vice-Procurador Geral da República fixou o dia 25 de Julho como data limite para o encerramento do inquérito.
Não posso acreditar no que estou a ler.
Eu, e penso que o  simples cidadão que está a ler este post, um anónimo cidadão deste país, que paga os seus impostos para que ESTA GENTE NÃO TRABALHE???
Sim, a isto chama-se cumplicidade.
Não desempenhar, cabalmente, as suas funções!!!
Que avaliação tem esta gente???
Tendo em conta o prazo do «senhor» vice, eu a pensar que vice só havia no tempo do outro que empenhou as barbas, pelos visto parece que não!!!
E dizer-se que o primeiro-ministro só pode ser ouvido com autorização do Conselho de Estado, logo os procuradores concluem que a audição se mostra «por ora inviabilizada».
Agora já é o Conselho de Estado???
Há pouco tempo era a Assembleia da República, agora é o Conselho de Estado...daqui a uns dias será o papa, ou a virgem!!!
No capítulo das diligências não concluídas, os procuradores referem também que há quatro cartas rogatórias dirigidas a autoridades judiciais estrangeiras sem resposta.
Isso já não é novidade.
O cobertor é grande. Vai da cabeça à ponta ....dos pés!!!
Pergunto-me se mais alguma coisa acontecerá neste país, que nos espante.
Só mesmo um porco a andar de bicicleta!!!
Outra dúvida, quem souber que responda, estes «irmãos procuradores» de que ramo da maçonaria serão????

Nós por cá....MAL

Já só restam cerca de 200 escolas do 1.º ciclo abertas com menos de 21 alunos.
Os 701 fechos deste ano abrangem dez mil estudantes.
No espaço de cinco anos, entre 2005/2006 e o próximo mês de Setembro, terão encerrado mais de 3200 escolas do 1.º ciclo com poucos alunos.
Uma "reorganização" da rede lançada pela anterior ministra da Educação, e que a actual detentora da pasta, Isabel Alçada, aproximou do seu fim com o anúncio, de que mais 701 escolas do 1.º ciclo já não abrirão portas no regresso às aulas.
A extinção de escolas do 1.º ciclo, de reduzida dimensão, já era assumida como meta desde 1984, no governo de Santana/Portas, mas só no primeiro governo de Sócrates teve desenvolvimentos visíveis.
Entre 2005/2006 e 2007/2008, Lurdes Rodrigues assumiu a cruzada contra o que «baptizou» de "escolas do insucesso" - com menos de dez alunos ou resultados escolares negativos -, fechando cerca de 2500 escolas do 1.º ciclo. 
Em simultâneo, foi viabilizada, com fundos comunitários, a construção de 600 centros escolares integrados (preferencialmente só para o pré-escolar e o 1.º ciclo), dos quais uma centena estará pronta.
O processo parecia ter chegado ao fim. Porém, em Junho, invocando uma taxa "muito superior" de insucesso nas pequenas escolas, o Conselho de Ministros aprova a Resolução 44/2010, alargando o lote a estabelecimentos com menos de 21 alunos.
As projecções do Governo apontavam para a existência de 900 escolas nessas condições.
Entretanto, após as primeiras manifestações de descontentamento, nomeadamente da Associação Nacional de Municípios (ANMP), a meta de fechos baixou para as 500.
O valor final fixou-se nas 701 - segundo disse a ministra, Isabel Alçada, na sequência de "propostas das próprias autarquias".
Parte das escolas agora encerradas - o Ministério da Educação não divulgou quantas - tinha mais de 21 alunos, e o seu fecho já estava previsto, porque as câmaras tinham entretanto construído os centros escolares.
Por outro lado, houve autarcas que recusaram até ao fim acatar a ordem.
Mas, feitas as contas, restarão actualmente pouco mais de 200 escolas do 1.º ciclo, de pequena dimensão.
Os alunos a «transportar» serão de 15 mil no caso do encerramento se verificar em 900 escolas do 1º ciclo.
Este é que vai ser o problema.
Já para a ministra da educação "o relacionamento de proximidade entre a família e a escola vai manter-se"(???) e que "a actual rede viária é adequada"(???), rejeitando que as deslocações serão mais demoradas. 
Esta gente não sabe, não conhece a realidade do país.
Desconhece o estado das estradas; desconhece a forma como os alunos são «transportados», mais parecem enlatados; desconhecem que as empresas transportadoras não cumprem, nem as autoridades obrigam a cumprir, a legislação sobre transportes escolares.
Esta gente só conhece o ar condicionado dos carros ministeriáveis.
Dizem «os inteligentes» que o encerramento das escolas dar-se-á por razões de melhoria de condições!!!
Será???
Não é nada. NÃO MINTAM!!! A vossa lógica é a redução de custos. Quem abandonou e deixou degradar o equipamento escolar? Os habitantes?? Com que objectivo se foi deixando chegar a estrutura ao estado decadente em que se encontram as escolas ditas centenárias?
Percebem???
Mas, não é só o encerramento das escolas do 1.º ciclo que está a ser forjado.
Anuncia-se, com o encerramento de escolas do 1.º ciclo e a criação de 84 novas unidades de gestão, que vão agregar estabelecimentos do pré-escolar, do ensino básico, e do ensino secundário uma nova organização escolar - os mega agrupamentos.
Outra confusão para complicar ainda mais a rede escolar.
E os mega agrupamentos servem os interesses de quem?
Melhores condições??? De quê?
Entendido.
Esquecem-se que poupar na educação, no elevar o nível de ensino, é aumentar a iliteracia e a ignorância.
Para alguns, o ideal!!!
Carneirinhos bem mandados, tão bom para governar!!!! Caladinhos, resignados e entregues à frase patética, parola e provinciana do.......«É o ciclo da vida»!!!!
Ciclo menstrual??? Mensal??? Só nas mulheres e antes da menopausa......já é altura de chegar!!!
Velharia, balofa, anacrónica e podre com cheiro a naftalina.
Pergunta-se, com toda esta «reorganização», onde cabem as célebres Cartas Educativas que foram pagas a peso de ouro a uns quantos «iluminados»???
Milhares e milhares de euros esbanjados nos «célebres estudos», que com uma base de dados do Access e com uma conversa fiada de reorganização, formalizavam uma «rede» que apenas foi cana de pesca para uns quantos se governarem.......e aumentar a dívida das autarquias.
Bom negócio .... para uns quantos!!!!

quarta-feira, julho 28, 2010

Quando não há saca-rolhas......

E se um dia......



Com tantas e tantas restrições à venda das célebres bolas de berlim nas praias, um dia destes, alguém, por acaso, mas só por acaso, se lembrar que os vendedores devem trajar como este berlinense.
E que tal seria?
Imagine-se!!!
Estes proibitivos jogos de interesses são originários de uns pacóvios que não sabem, nunca souberam, o prazer que é, depois de um bom banho no mar, comer uma bola de berlim.
Um prazer de crianças, jovens e por que não de adultos.
Sabe bem, sim senhor, e depois??? 

Só coincidências?

Faz 40 anos que António de Oliveira Salazar morreu!!!
O CDS vai levar a efeito nas Caldas, da Rainha, uma corrida de touros.
Haverá alguma coincidência???

Ele anda por aí

Finalmente acabou a investigação. O ministério público chegou à peregrina conclusão que terá havido corruptores sem que houvesse corrompidos. Sem dúvida que é o momento de dar os parabéns a Cândida Almeida e a Deus Nosso Senhor.
Para Almeida, o Santos, Sócrates é o «Deus Nosso (dele) Senhor».
Se «ele» o diz quem o pode negar?
Lá sabe a razão!!!
Cuidado!!
Como diz o outro, se ele está em toda a parte, não apontem com o dedo, caso contrário, ainda lho espetam no olho do........!!!!!

terça-feira, julho 27, 2010

O teste do stress

Os bancos foram alvo, ao que dizem, de um teste denominado de stress!!!
Poderia ter sido o teste da D. Branca, da liquidez financeira, do agravamento fiscal, da especulação ou outro qualquer como o de caçar papalvos com créditos para o consumo da bilha ou do bilhar de bolso.
Mas, este foi do stress!!!
Como se alguém ainda acreditasse que os bancos se deixariam «testar» e, desde logo ao stress, se não tivessem a certeza que a dita prova é uma aferição para meninos acéfalos ou, para enganar mais uns quantos papalvos.
Vai daí, resultados fabulosos....
Tudo em ordem e, na devida conformidade.
Bem de saúde e...recomenda-se!!!
Só que, nestas coisas, não há previsões para nada.
Vai daí, vários economistas têm criticado este modelo de teste.
Um deles é Nouriel Roubini, que afirma que os critérios dos testes de stress a que foram submetidos 91 bancos europeus "não são suficientemente realistas", pois não reflectem a deterioração das condições económicas, deixam de fora boa parte da dívida pública, excluindo a possibilidade de default nos países do euro. 
Mas, afinal, quem previu o afundanço, no verão passado, da bancada financeira??
Ninguém!!!
Pois.....
O economista alemão Wolfgang Münchau escreveu no Financial Times que, o objectivo dos testes era apenas assegurar que só chumbavam os bancos que já se sabia que precisavam de ser reestruturados, considerando "irresponsável" o facto de os testes terem negligenciado a possibilidade de um incumprimento na dívida soberana e dizendo que "é o mesmo que um test drive a um automóvel não considerar a possibilidade de um veículo lhe aparecer de frente".
Ora, vamos lá ter juízo.
Não se pode brincar, mais uma vez, com a vidinha das pessoas.
De salientar que algumas instituições não foram consideradas nesta análise, nomeadamente os seis bancos alemães que ainda não revelaram qual é neste momento a sua exposição à dívida soberana europeia!!!
Perceberam???
Isto do stress é para os outros.....para alguns, só há nervoso miudinho, nas pontas dos dedos, para contarem as notas!!!

Já alguém acredita?

Preço dos combustíveis aumenta mas o petróleo cai.....
A notícia por mais estranha que possa parecer......já é habitual neste país de uns porcos que se vão governando à «pala» das mentiras das subidas do crude.....
Por anda a entidade reguladora??
A banhos, só pode.....
Para que conste, só para isso, aqui fica a informação para os mais distraídos...
O gasóleo subiu 12% no 1.º semestre, enquanto a gasolina aumentou 8%. Os preços dos combustíveis reflectem, normalmente(???), a evolução do petróleo nos mercados internacionais, porém, desde Janeiro o crude caiu 3,7%.
Perguntem ao Sócrates!!!
António Comprido, é assim que se chama o secretário-geral da Associação Portuguesa das Empresas Petrolíferas, justifica o «aumento» com a queda do euro!!!
O Comprido tinha que «arranjar» uma justificação bem.....comprida!!!
A crise.
A célebre crise, pois então.
Justifica tanta incompetência, a bendita crise!!!
Quanto ao futuro, o senhor Comprido é cauteloso, como convém nestas altura: "O mercado é muito volátil, não podemos fazer previsões".
Nunca as fazem.....
Ora bem, importa é subir, subir .....depois se arranja uma desculpa, bendita, abençoada pela reguladora e apadrinhada pelas gasolineiras!!!
Arrota pelintra!!!

Sem vergonha

Sócrates vem, agora, armar o andor da procissão dos «passos perdidos».
Só que a altura da quaresma ainda não chegou.
Lá vira, com toda a certeza, o «coelho» da Páscoa e, pior, um tal «senhor dos passos», na procissão do «enterro» da democracia!!!
Só que este «coelho» não será de chocolate. Terá um sabor bem amargo.
Só existe um «coelho» de passos maiores que a perna pela simples razão que houve na triste e catastrófica democracia(??) portuguesa, um Sócrates, que tudo fez para destruir os serviços públicos.
Com que lata vem este mesmo Sócrates que desferiu os maiores e mais profundos golpes de aniquilamento do serviço nacional de saúde, quando acabou com muitos serviços de atendimento permanente; quando entregou ao privado a gestão, ruinosa, dos hospitais; quando reduziu ao mínimo os serviços nos hospitais e centros de saúde; quando lançou uma «guerra» desenfreada a médicos, enfermeiros e outros profissionais da saúde; quando aumentou os medicamentos cortando nas comparticipações.
É o mesmo indígena que hoje vem falar de «defesa do serviço nacional de saúde»???
Agora é que lhe deu uma de esquerdista??
Tenha vergonha e reduza-se à sua insignificância de incompetente que um dia, por artes e manhas, chegou a primeiro ministro.
O país irá sofrer das piores crises sociais, financeiras e económicas que há memória.
Culpado?
Só um gentio de Vilar da Maçada que, se dá pelo nome de António Pinto de Sousa, vulgo Sócrates.

sábado, julho 24, 2010

A frase

“"O ensino do Direito em Portugal degradou-se para níveis inimagináveis. Hoje ninguém reprova e todos completam a licenciatura mediante dois requisitos: ter dinheiro para pagar as elevadíssimas propinas e esperar alguns anos pelo fim do curso."


António Marinho e Pinto, "NS", 24-07-2010

O senhor bastonário não se enganou?
Isto só se passa em Direito?
É que há por aí muita escumalha que para «acabar» um curso de três (3) anos «LEVAM» mais de OITO (8)!!!
Sabia???
Pois é!!!
Quem paga???
INVESTIGUEM depois terão «agradáveis» surpresas!!!

Porcos e sujos

Uma sociedade evoluída e, civicamente responsável, mede-se, entre outros factores, pelo seu nível de higiene e de responsabilidade na forma como se comporta em comunidade.
Este nosso texto é uma forma de revolta pela imundice que se assiste, quotidianamente, nas nossas ruas, praças e lugares públicos em geral.
Falamos dos «escarretas»!!!
Eles são velhos, novos e outros que tais que escarram a seu belo e porco prazer, onde o seu badalhoco comportamento lhe apetece.
Esquecem-se, esses porcos, que com o seu acto ordinário estão a conspurcar a via pública e, pior a contribuírem para uma péssima saúde e higiene do ambiente.
Que se arranjem locais próprios para que esta porca escumalha possa «gozar», os seus porcos e refinados hábitos de limpeza, das vias respiratórias.
Será que tal acto é, no «meio» dos porcos, considerado uma forma de machismo luso?
A ser assim que se preserve a raça, em cercas próprias, devidamente seladas e porcamente acondicionadas.
Pensamos que esta «faceta», imunda e porca tem a ver com o chamado complexo da «idade da cuspidela».
Fase que, como se sabe, atinge a puberdade, como forma sebenta de auto afirmação castrense.
Cuidado leitor, ou se cuida e tem muita atenção ou, um dia destes sem mais nem menos está a levar com uma valente e porca cuspidela nas fuças!!!
Ah! pois, é que a ter em conta, o elevado número de ordinários porcos, que por aí circulam, bem que pode vir a ser contemplad@ com tamanha agressão badalhoca.
Cuidado!!!!

sexta-feira, julho 23, 2010

Mais uma...e já vão mais de muitas mentiras

Ficou-se a saber que o governo não está a cumprir com o tão anunciado, propagandeado apoio à natalidade: os cheques bebé!!!
Mais uma mentira do Sócrates!!!
O ministro da Presidência, Silva Pereira, afirmou que o Governo está a reavaliar o calendário para a concretização dos “cheques bebé”, medida que já não será introduzida este ano em virtude das circunstâncias financeiras do país.
Então para que a anunciaram?
Porque razão não fazem a mesma encenação publicitária e dizem ao povo português que MENTIRAM?
Na Assembleia da República, deputados da oposição classificaram  de «vergonhosa» e «publicidade enganosa» a ausência de concretização do “cheque bebé”, lamentando que as mães que têm procurado receber este apoio ainda não o tenham conseguido.
Confrontando com estas críticas sobre a concretização desta medida que consta do programa do Governo, mais uma, Pedro Silva Pereira referiu no final do Conselho de Ministros que as contas poupanças futuro tiveram desde sempre uma previsão de aplicação no final deste ano, não havendo como tal qualquer atraso na sua execução.
Só para rir!!!
Cada desculpa mais esfarrapada.
TENHAM VERGONHA!!!
Segundo Silva Pereira, o ministro da Presidência, «é verdade que o Governo está a reavaliar o calendário da implementação dessa medida, que já não será introduzida este ano».
VERGONHOSO!!!!
Quem acredita neste governo???
Razão tinha António Barreto quando a 23 de Fevereiro deste ano, considerou o cheque bebé lançado "como resultado de pura demagogia".
Barreto alertava que a sociedade portuguesa está à beira de se transformar na mais envelhecida da Europa.
"Ninguém faz filhos para ter 50 euros por mês. Esses tipos de prestações, geralmente, são resultado de pura demagogia. [Como] o cheque bebé de 200 euros, no dia em que o bebé nasce, para receber daqui a 18 anos: ninguém vai fazer um filho por causa disso.
É uma pura medida de atração eleitoral, de atração de popularidade", afirmou António Barreto.
António Barreto, referia que o envelhecimento da população e a queda da fecundidade nestas décadas são dos aspetos mais "surpreendentes": "Uma mulher tinha tinha, em média, 3,5 filhos, hoje tem 1,2".
"A quebra da natalidade foi colossal. Estamos em vias de ser a sociedade mais envelhecida da Europa e éramos a mais nova da Europa há quarenta anos", afirmou.
Para inverter a tendência da queda da natalidade, "é muito mais importante que a mulher, ou o marido, possa ter quatro ou cinco anos de licença de maternidade, que a mulher ou o marido possa trabalhar três ou quatro horas por dia em vez de oito horas... Isto é que são as coisas importantes", acrescentou António Barreto.
"As políticas natalistas implicam e exigem uma enormidade de recursos. Os países que têm uma política natalista consistente, consolidada, durante muitos e muitos anos, ao longo de 50, 100 anos, conseguem por vezes obter resultados no domínio da natalidade. Os países que não têm isso têm de recorrer à imigração, que vem completar o défice demográfico", disse.
Isto é, aliás, o que pode acontecer em Portugal, onde há hoje "uma população com cinco a seis por cento de estrangeiros, além dos naturalizados".
 "Estes últimos 30 ou 40 anos foram fenomenais na pluralidade da sociedade. Portugal não era uma sociedade plural, esteve 200 anos sem estrangeiros, e hoje é, hoje começa a ser".
Percebam a realidade e as implicações socio-económicas de toda uma política de apoio à natalidade que é apenas propaganda barata e mal feita.
Difícil de perceber???
Leiam e aprendam se forem capazes, claro está!!!

quinta-feira, julho 22, 2010

Vigarice. E depois??

A Comissão de Mercados de Valores Mobiliários (CMVM) acusa o actual vice-presidente da Caixa Geral de Depósitos (CGD), Francisco Bandeira, e o ex-vice-presidente Armando Vara de terem conhecimento, e de nada terem feito, para impedir ilicitudes realizadas em alguns balcões do banco entre 2006 e 2007.
Isto, apesar de ter sido a própria administração que denunciou às autoridades o esquema engendrado por responsáveis da instituição, em articulação com empresários clientes, e que envolvia créditos concedidos para aquisição de acções da REN, da Galp e da Martifer.
Mas, quem se pode espantar com tais notícias??
Bem, mas em frente.....
A denúncia chegou à CMVM, ao Banco de Portugal (BdP) e ao Ministério Público a 3 de Agosto de 2007 e está assinada pelo actual vice-presidente e CEO do BPN, Francisco Bandeira, que à data dos factos era administrador da CGD.
Na altura, Bandeira tinha o pelouro do crédito concedido pelo banco à região norte, que contemplava a agência de Vizela, onde foi detectada parte das ilegalidades.
Foram detectadas ainda ilicitudes em balcões da Grande Lisboa, Amoreiras e Almada, tutelados por Armando Vara.
Na acusação deduzida já este ano, a CMVM solicita que ambos sejam punidos por eventual dolo.
Punidos???
Quem disse??
Pois, percebido!!!
Em frente....
E lá vem a desculpa do costume.....
A CGD defende(??) (mas quem é a CGD para defender?) que Bandeira e Vara e mais dois directores, também visados pela CMVM, actuaram no quadro das suas normais competências, pelo que desconheciam a sua finalidade.
Normais competências??? Então também há «anormais» competências??
Esclarecido!!
Adianta ainda que os altos responsáveis do banco agiram em conformidade com os pareceres dados pela cadeia hierárquica, pois antes do pedido de empréstimo ser apreciado pela administração é avaliado por directores e por gerentes a quem cabe sugerir a aprovação ou a recusa.
Ou seja, a CULPA MORRE SOLTEIRA!!!
Dilui-se e escapa-se entre os dedos, como o dinheiro, bem de ver!!!
A CGD «diz» que a denúncia partiu dos próprios gestores e que, na sequência, foram adoptadas "medidas" para sanear a situação, tendo ainda o banco "promovido processos disciplinares".
Quais?
A quem?
Como?
Consequências?
Muitas perrguntas, pois!!!
A CMVM  lembra, no entretanto, que "o processo está a decorrer e está sob segredo de justiça".
Então não houvera de estar??
Também o BdP (Banco de Portugal) opta por não dar explicações.
Opta??? 
Isto já é uma questão de opção??
Recordar que as «chamadas» ilicitudes remontam a 2006 e 2007 e foram desencadeadas no quadro das ofertas públicas de venda de acções (OPV) da Galp e da REN, e da oferta pública de subscrição (OPS) de títulos da Martifer.
Pois!!!
O alerta foi dado quando uma cliente do balcão das Amoreiras contactou os serviços centrais para os informar de que não tinha subscrito acções das três empresas, respondendo assim a uma carta do banco que lhe dava conta do que lhe tinha cabido no rateio.
O quê????
Expliquem lá isso!!!
Um cliente não subescreve as acções e.....por artes mágicas, caídas do céu com uma vara, cabem-lhe «por rateio».
Grande rateio!!!
A informação desencadeia averiguações. E é encontrada uma segunda conta, esta fictícia, aberta em nome do mesmo cliente e de onde partiram as ordens de subscrição das acções, e que era alimentada por dinheiro transferido de uma outra conta aberta em nome de um cliente/empresário de Lisboa.
Este tinha recebido da CGD (em duas tranches) quase um milhão de euros, que servia para abastecer cerca de oito centenas de contas-fantasma.
O empréstimo fora obtido através de uma linha especial de crédito criada pela CGD para financiar a compra de acções da Galp, da REN e da Martifer.
Será que, como aconteceu num caso também em Vizela, mas com o BCP - Millenium, o tal dos pássaros, também havia uma catequista no esquema?
É que isto agora ou dá catequismo ou passarada!!!
As 800 contas foram simuladas com recurso a nomes e dados obtidos junto de uma sociedade de aluguer de mão-de-obra, e abertas com a concordância do balcão das Amoreiras, nomeadamente do gerente e do subgerente.
Eheheheheh!!!
Sociedade de aluguer de mão-de-obra??? Será antes de «barriga de aluguer»??? 
Só pode!!!
Na sequência, a gestão da CGD ordena a abertura de uma auditoria geral às OPV e OPS da Galp, REN e Martifer, e acaba por detectar mais duas situações irregulares sustentadas na linha especial de crédito.
Só duas???
Estranho!!!
Uma envolvendo o balcão de Almada e um cliente construtor civil, e outro em Vizela, associado a um empresário têxtil.
Os dois entenderam-se com os trabalhadores para subscreverem acções no rateio com crédito da CGD. O empresário de Vizela combinou com os seus funcionários, todos eles com conta aberta na CGD (através da qual recebem o ordenado), que se estes recebessem acções no rateio as passariam para a sua conta, comprometendo-se a assumir as perdas e a partilhar os lucros.
Alto esquema, meus senhor@s...... 
A CGD admite(??) ainda que "estão em causa" contas fictícias, bancárias e de activos financeiros, "indiciando a realização de operações suspeitas sobre valores mobiliários e de transferências de títulos, defraudando as regras de mercado".
Só isso???
Quem nos salva desta roubalheira nacional??
Só esquemas.....que depois acabam em desculpas esfarrapadas.
Tudo, mas tudo a BEM DA NAÇÃO!!!

Medroso

Ao longo da história dos povos, os países ricos exploraram os países pobres quer nos recursos naturais quer na exploração da mão de obra.
Hoje, nos países subdesenvolvidos assiste-se à pilhagem dos mesmos recursos por regiões.
É assim entre litoral e interior e, entre regiões com maior esperteza kafkaniana.
Sócrates esteve ontem em Meimão para «inaugurar» o roubo dos recursos naturais de uma região, da área do Sabugal, para os «doar» à Cova da Beira.
Aquilo que tanta falta faz às populações, a água - um bem escasso e que lhes pertence, foi lhes roubado para satisfazer os «desejos» e «promessas» de um Sócrates.
Que prometa e ofereça o que lhe pertence, lá com ele!!!
Doar o que não lhe pertence, chama-se ROUBO!!!
Principalmente quando o recurso natural em questão tanta falta faz ao concelho do Sabugal.
Mais uma vez, os bacocos e parolos políticos da região da Guarda são «levados» na lábia de um Sócrates mentiroso.
Mentiroso e medroso.
Sim, pois se veio ao concelho do Sabugal, a poucos quilómetros da capital(?) de distrito, a Guarda, por que não se deslocou à empresa Delphi e conversou com os trabalhadores?
Medo, isso sim.
O esvaziamento da região da Guarda, em prol da região da Cova da Beira, está a dar-se a uma velocidade estonteante.
Só não percebe quem não quer ou é acéfalo.
Levam os recursos naturais, levam os recursos humanos até querem um hospital central que mais nos resta???
A cretinice de uns políticos que se submetem a tudo, felizes e contentes!!!

O PGR decidiu e está decidido!!!

Todas as referências aos conteúdos das gravações relativos a comunicações telefónicas que envolviam o primeiro-ministro no âmbito do processo Face Oculta e que constavam nos despachos proferidos pelo procurador-geral da República já foram mandadas destruir, em cumprimento do que foi decidido pelo Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, segundo confirmou o procurador-geral da República, Pinto Monteiro.
Pimbalhada!!!
Alguém duvidava do destino de tais «referências»???
Este é o país da Alice e do Coelho.
Alguém duvida???
Uma sociedade invisível, bem de ver.

quarta-feira, julho 21, 2010

Os gatos pingados

Numa conferência de imprensa, convocada após o ditame por parte da administração da Delhpi, sobre o seu insólito encerramento, o presidente da câmara e o «seu» correligionário partidário, governador civil, anunciam que após «conversações» com o governo do «amigo» Sócrates, «ficou acertado com o ministro da economia» que o distrito da Guarda e, em particular, o concelho, seria considerada zona prioritária de investimento estrangeiro.
Esta é mais uma mentira dos senhores governantes.
Mas, onde anda o investimento com a crise que assola os mercados?
Onde andam os investimentos?
O que é isso de «zona de prioridade» para investimento?
Areia para os olhos dos guardenses. SÓ PODE!!!
Mais uma vez estes gatos pingados vieram dizer mentiras, frases de circunstância para tolos acreditarem.
TENHAM VERGONHA!!!
Reduzam-se à vossa incompetência e insignificância bacoca de políticos mentirosos e, arrumem as malas e ZARPEM QUE JÁ É HORA!!!
Um, o governador civil, que volte com a comandita que trouxe de Gouveia para a sua santa terrinha e dedique-se, como sempre o fez, a lamber-se com os cabritos que comia na senhora do monte ou na senhora do coito!!
O outro, o presidente ausente, que volte para o «tacho» da REFER. Claro que para uns, os empregos não são para toda a vida mas, para outros os tachos são a forma ideal para se perpetuar na carreira da porca da política.
Face a esta conferência que NADA de novo trouxe pergunta-se: porque razão o governo, desde o Sócrates até ao ministro da economia não ASSUMIRAM as declarações dos gatos pingados?
Porque razão não vieram os membros do governo à Guarda falar e JUSTIFICAREM-SE perante os trabalhadores e deixaram que fossem os gatos pingados a assumirem o ónus da vigarice?
Porque não vieram JUSTIFICAR-SE COM OS MILHÕES QUE A MULTINACIONAL limpou dos contribuintes para se instalar e governar-se na Guarda e, agora, fogem deixando TODOS, quer os contribuintes portugueses quer os TRABALHADORES com uma mão cheia de nada e outra com coisa nenhuma?
JUSTIFIQUEM-SE SEUS COBARDES!!!!
Dos gatos pingados, nada mais a acrescentar. Serviram de capacho para o governantes do poder central limparem os sapatos. Só mesmo para isso servem!!!
VERGONHA.

terça-feira, julho 20, 2010

Um coelho com garras de lobo

O PSD pretende apagar da Constituição a expressão «tendencialmente gratuito» no capítulo da saúde e «sem justa causa» na proibição dos despedimentos.
Este coelho, novo PSD, vai mostrando as garras com as quais quer instalar o capitalismo selvagem.
Num país onde os seus cidadãos não têm possibilidades financeiras para pagar os cuidados de saúde, devido a vencimentos de miséria e, onde o patronato ainda se julga na idade da escravatura, este «novo, velho» PSD a tudo recorre para impor a tal «paragem» da democracia que uma Leite tanto falou.
Cuidado, portugueses, este coelho tem mesmo garras de lobo.
Frases como, «a abolição do imperialismo, do colonialismo e de quaisquer outras formas de agressão, domínio e exploração nas relações entre os povos, bem como o desarmamento geral, simultâneo e controlado» vão ser abolidos da Constituição.
E, já agora, não vão querer banir também do texto constitucional a palavra democracia?
Onde se lia «economia mista» aparece agora «economia aberta» e são também eliminados os deveres do Estado de eliminar «progressivamente as diferenças económicas e sociais entre a cidade e o campo e entre o litoral e o interior» e de «desenvolver as relações económicas com todos os povos, salvaguardando sempre a independência nacional» e todas as normas sobre organizações de moradores.
Ao que isto pode chegar!!!
Ainda andam estes palhaços a «berrar» contra o encerramento das empresas do interior.
TENHAM VERGONHA, PALHAÇADA!!!
Atenção: A DEMOCRACIA FOI INTERROMPIDA. SEGUE DENTRO DE MOMENTOS.

sexta-feira, julho 16, 2010

Mais um atentado ao património colectivo

A igreja de S. Paulo em Elvas, edifícada no sec. XVIII e localizada no Centro Histórico, propriedade do Ministério da Defesa, dentro de poucos dias será demolida.
Esta é a maior igreja da Congregação dos Monges de Jesus da Pobre Vida, também conhecidos como Paulistas da Serra de Ossa, única ordem masculina com origem e casa mãe em Portugal.
Não faz sentido a zona alta da cidade ter sido recuperada e reabilitada nestes últimos anos; castelo, antigos quartéis (oficinas de artesanato), Casa das Barcas (mercado municipal), Quartel do Trem (Escola Superior Agrária), e Nossa Senhora da Conceição; e agora ocorrer um acto de inqualificável desprezo pelo património edificado.
De acordo com o Plano Director Municipal a Igreja de S. Paulo é um imóvel em vias de classificação.
Pela não demolição da Igreja de S. Paulo em Elvas assina a petição [aqui].

É para todos?

O Ministério Público poderá vir a admitir acordos com os bancos envolvidos na Operação Furacão que paguem as quantias devidas pelos seus clientes que não tenham querido, ou não tenham podido, liquidar as dívidas apuradas pelo fisco no âmbito dos crimes investigados.
Ou seja, se pagares perdoa-se TUDO!!!
Vigarice.
Inicialmente, as autoridades fiscais e judiciais não admitiam a ideia de suspender provisoriamente os processos relativamente aos promotores das fraudes fiscais, os bancos, e às sociedades e pessoas instrumentais - a suspensão é um mecanismo legal que permite que o julgamento não se realize e a pessoa não fique com cadastro desde que pague uma multa e se sujeite a uma injunção e, obviamente, que não cometa qualquer crime durante o período da suspensão.
E, se o BCP, o BES ou o BPN propuserem fazer o pagamento, torna-se difícil ao Ministério Público levá-los a tribunal depois de ter acordado suspender provisoriamente os processo dos outros clientes que aderiram ao esquema, a quem a Operação chama "aderentes".
INTERESSANTE!!!
A solução de suspender os processos - que estão já separados, existindo um mega-processo por cada promotor - permitiria escapar ao enorme abalo que resultará de constituir arguidos grande parte dos membros de administrações e direcções de dois dos maiores bancos portugueses.
Se a doutrina se mantiver, os administradores constituídos arguidos poderão ter de suspender funções, o que contribuirá para abalar ainda mais a já perturbada actividade bancária que, entre o descrédito e a falta de liquidez, atravessa uma das piores fases das últimas décadas.
Com ou sem suspensão provisória de processos, a investigação vai conhecer novos desenvolvimentos a partir de Setembro.
Da lista constam mais de 50 pessoas ligadas às sociedades Servitrust, Planfin e ESGERE, constituídas na esfera, respectivamente do BCP, BPN e BES, que durante anos lideraram as fraudes fiscais alegadamente cometidas para os clientes dos três bancos.
Depois da crise do casino, só falta mesmo o baile das virgens ofendidas em bordel de vigaristas e outros que tais!!

Se eles o dizem....

O Tribunal da Relação de Lisboa mandou repetir o julgamento de Isaltino Morais, por corrupção, mas não acredita na regeneração do autarca, condenado a uma pena de dois anos de prisão efectiva por fraude fiscal e branqueamento de capitais.
Recorde-se que Isaltino Morais, no caso das contas bancárias da Suíça ocultou-as durante 13 anos.
Segundo o acórdão, a Relação dá como provados os factos que levaram os juízes de Sintra a condenar o autarca por corrupção.
Além de terem anulado a perda de mandato, os desembargadores absolveram o autarca do crime de abuso de poder.
Mas condenaram-no a uma pena de dois anos de prisão efectiva, por fraude fiscal e branqueamento de capitais.
E, pior que isso, declaram não acreditar na regeneração de Isaltino Morais: «A ideia que fica é que o arguido só não continuará a fazer o mesmo se não puder», lê-se no acórdão.
Se eles o dizem.......

Incompetência

O governo (??) de Sócrates deliberou que todas as entidades patronais paguem a rectroactividade de Janeiro a Abril de 2010, sobre os descontos para a Caixa Geral de Aposentações, até ao dia 19 de Julho de 2010.
Os descontos aumentaram o dobro!!!
Só que, no que diz respeito às instituições públicas, as verbas só estarão disponíveis a partir do dia 23 de Julho.
Pergunta-se, o Estado vai ter de pagar juros de mora por uma lei que o próprio «inventou»??
Incompetência é o que é!!!

Quem sai aos mestres......

António Morais – o professor de quatro das cinco cadeiras que permitiram a José Sócrates terminar o curso de Engenharia na Universidade Independente em 1996 – foi, na semana passada, nomeado definitivamente como professor associado dos quadros do Estado da Faculdade de Arquitectura de Lisboa.
Com o voto favorável dos catedráticos desta escola.
Mas não sem polémica.
Há três anos, o primeiro pedido de nomeação definitiva feito por Morais foi chumbado, tendo os catedráticos que o analisaram arrasado o percurso académico e científico do engenheiro. «Competência pedagógica fortemente duvidosa». «De uma banalidade confrangedora». «Sem qualquer valor cientifico». «Investigação desprovida de valor» – foram algumas das expressões usadas, então, por estes catedráticos.
O engenheiro civil amigo de José Sócrates, que há mais de 20 anos é professor nesta Faculdade, voltou à carga já este ano. Desta vez, os catedráticos – não os mesmos que antes se tinham pronunciado – votaram favoravelmente a sua nomeação.
Isto apesar de, na prática, de acordo com alguns docentes, «pouco ou nada ter mudado» no currículo académico e científico do engenheiro.
Quem aprende com mestres assim, nunca será ninguém!!!

quinta-feira, julho 15, 2010

Só para rir

Isaltino Morais, o tal «inocente», solicitou realizar trabalho para a comunidade, para saldar «contas» com a Justiça!!
Ao que isto chegou!!!
Será que Isaltino vai querer fazer trabalho para a comunidade, na Suíça?
Com tantas estâncias de ski, Isaltino saberia, como ninguém, prestar o trabalhinho para a comunidade.
Questão de escorrega!!!

Como vai a nossa justiça.....

Durante 5 anos, entre 1997 e 2003, uma ex-gestora bancária do BCP, o do Vara, agora com 55 anos, desviou dinheiro de clientes da sucursal de Valbom para a conta de João Moreno, um empresário amigo que assim financiava a sua actividade empresarial.
Ontem, o Tribunal de Gondomar considerou provado que a ex-gestora bancária - conhecida como a "dona Branca de Valbom" - burlou o BCP e 177 clientes em cerca de dez milhões de euros, mas condenou-a a cinco anos de pena suspensa.
Condenada por um crime continuado de burla qualificada de forma continuada e agravada pelo resultado [entidade e pessoas lesadas em dez milhões de euros], a arguida beneficiou do facto de o tribunal considerar que não havia a intenção de apropriação definitiva do dinheiro, mas apenas de resolver problemas pontuais da empresa de João Moreno, que por sua vez foi condenado a quatro anos e meio de prisão, também com pena suspensa.
Segundo o acórdão, havia a intenção de restituir as verbas, até pelos reembolsos entretanto já feitos. "Apesar de haver pessoas que ainda não foram ressarcidas a maior parte já o foi", disse o juiz, acrescentando que os próprios "arguidos têm contribuído para que assim aconteça".
No entanto, vincou, a sentença tem sobretudo a ver com o tempo que já decorreu e com o seu comportamento ao longo dos anos", "a lei é assim aplicada neste momento, não o seria há oito anos atrás".
A ex-gestora bancária, que chegou a ser catequista na paróquia de Valbom, começava por convencer os clientes a investir em aplicações vantajosas, sem riscos com promessa de juros superiores aos praticados no mercado. No entanto, o dinheiro nunca chegava aos cofres do banco, sendo encaminhado para resolver problemas financeiros dos negócios de João Moreno.
O esquema funcionou a partir de 1997 e os primeiros incumprimentos na restituição de dinheiros depositados ou de juros começaram em 2005 para desespero dos lesados, muitos deles reformados que perderam as poupanças. Um ano depois, foram detidos pela Polícia Judiciária.
Portugal, é um paraíso de vigaristas.
Neste País vale tudo.
Como dizia o outro: "Ladrão que rouba pequenas quantias vai para a cadeia, Ladrão que rouba aos milhões vai para uma qualquer instituição, de preferência para o público"!
Grande catequista!!!

Medina em «reprise»!!!

JOSÉ SÓCRATES É UM HOMEM DE CIRCO (quer dizer, um PALHAÇO, com perdão dos verdadeiros profissionais).
José Sócrates, é um homem de circo, de espectáculo. Portugal está a ser gerido por medíocres, Guterres, Barroso, Santana Lopes e este, José Sócrates, não perceberam o essencial do problema do país.
O desemprego não é um problema, é uma consequência de alguma coisa que não está bem na economia. Já estou enjoado de medidinhas. Já nem sei o que é que isso custa, nem sequer sei se estão a ser aplicadas.
A população não vai aguentar daqui a dez anos um Estado social como aquele em que nós estamos a viver. Este que está lá agora, o Sócrates, é um homem de espectáculo, é um homem de circo. Desde a primeira hora.
É gente de circo. E prezam o espectáculo porque querem enganar a sociedade.
Vocês, comunicação social, o que dão é esta conversa de «inflação menos 1 ponto», o «crescimento 0,1 em vez de 0,6». Se as pessoas soubessem o que é 0,1 de crescimento, que é um café por português de 3 em 3 dias... Portanto andamos a discutir um café de 3 em 3 dias... mas é sem açúcar.
Eu não sou candidato a nada, e por conseguinte não quero ser popular. Eu não quero é enganar os portugueses. Nem digo mal por prazer, nem quero ser «popularuxo» porque não dependo do aparelho político!"
Ainda há dias eu estava num supermercado, numa fila para pagar, e estava uma rapariga de umbigo de fora com umas garrafas, e em vez de multiplicar « 6 x 3 = 18 », contava com os dedos: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7... Isto não é ensino... é falta de ensino, é uma treta! É o futuro que está em causa!
Os números são fatais. Dos números ninguém se livra, mesmo que não goste. Uma economia que em cada 3 anos dos últimos 27, cresceu 1%... esta economia não resiste num país europeu.
Quem anda a viver da política para tratar da sua vida, não se pode esperar coisa nenhuma. A causa pública exige entrega e desinteresse.
Se nós já estamos ultra-endividados, faz algum sentido ir gastar este dinheiro todo em coisas que não são estritamente indispensáveis?
P'rá gente ir para o Porto ou para Badajoz mais depressa 20 minutos? Acha que sim?
A aviação está a sofrer uma reconversão, vamos agora fazer um aeroporto, se calhar não era melhor aproveitar a Portela?
Quer dizer, isto está tudo louco?"
Eu por mim estou convencido que não se faz nada para pôr a Justiça a funcionar porque a classe política tem medo de ser apanhada na rede da Justiça. É uma desconfiança que eu tenho. E então, quanto mais complicado aquilo for...
Nós tivemos nos últimos 10 / 12 anos 4 Primeiros-Ministros:
- Um desapareceu;
- O outro arranjou um melhor emprego em Bruxelas, foi-se embora;
- O outro foi mandado embora pelo Presidente da República;
- E este coitado, anda a ver se consegue chegar ao fim"
O João Cravinho tentou resolver o problema da corrupção em Portugal. Tentou.
Foi "exilado" para Londres.
O Carrilho também falava um bocado, foi para Paris.
O Alegre depois não sei para onde ele irá...
Em Portugal quem fala contra a corrupção ou é mandado para um "exílio dourado", ou então é entupido e cercado.
Mas você acredita nesse «considerado bem»? Então, o meu amigo encomenda aí uma ponte que é orçamentada para 100 e depois custa 400?
Não há uma obra que não custe 3 ou 4 vezes mais? Não acha que isto é um saque dos dinheiros públicos?
E não vejo intervenção da polícia... Há-de acreditar que há muita gente que fica com a grande parte da diferença!
De acordo com as circunstâncias previstas, nós por volta de 2020 somos o país mais pobre da União Europeia. É claro que vamos ter o nome de Lisboa na estratégia, e vamos ter, eventualmente, o nome de Lisboa no tratado. É, mas não passa disso. É só para entreter a gente.
Isto é um circo. É uma palhaçada. Nas eleições, uns não sabem o que estão a prometer, e outros são declaradamente uns mentirosos:
- Prometem aquilo que sabem que não podem."
A educação em Portugal é um crime de «lesa-juventude»: Com a fantasia do ensino dito «inclusivo», têm lá uma data de gente que não quer estudar, que não faz nada, não fará nada, nem deixa ninguém estudar. Para que é que serve estar lá gente que não quer estudar? Claro que o pessoal que não quer estudar está lá a atrapalhar a vida aqueles que querem estudar. Mas é inclusiva...
O que é inclusiva? É para formar tontos? Analfabetos?"
"Os exames são uma vergonha.
Você acredita que num ano a média de Matemática é 10, e no outro ano é 14? Acha que o pessoal melhorou desta maneira? Por conseguinte a única coisa que posso dizer é que é mentira, é um roubo ao ensino e aos professores! Está-se a levar a juventude para um beco sem saída. Esta juventude vai ser completamente desgraçada!
A minha opinião desde há muito tempo é: TGV - Não !
Para um país com este tamanho é uma tontice. O aeroporto depende. Eu acho que é de pensar duas vezes esse problema. Ainda mais agora com o problema do petróleo.
Bragança não pode ficar fora da rede de auto-estradas? Não?
Quer dizer, Bragança fica dentro da rede de auto-estradas e nós ficamos encalacrados no estrangeiro?
Eu nem comento essa afirmação que é para não ir mais longe...
Bragança com uma boa estrada fica muito bem ligada. Quem tem interesse que se façam estas obras é o Governo Português, são os partidos do poder, são os bancos, são os construtores, são os vendedores de maquinaria... Esses é que têm interesse, não é o Português!
Nós estamos com um endividamento diário nos últimos 3 anos correspondente a 48 milhões de euros por dia: Por hora são 2 milhões! Portanto, quando acabarmos este programa Portugal deve mais 2 milhões! Quem é que vai pagar?
Isso era o que deveríamos ter em grande quantidade.
Era vender sapatos. Mas nós não estamos a falar de vender sapatos. Nós estamos a falar de pedir dinheiro emprestado lá fora, pô-lo a circular, o pessoal come e bebe, e depois ele sai logo a seguir..."
Ouça, eu não ligo importância a esses documentos aprovados na Assembleia...
Não me fale da Assembleia, isso é uma provocação... Poupe-me a esse espectáculo...."
Isto da avaliação dos professores não é começar por lado nenhum.
Eu já disse à Ministra uma vez «A senhora tem uma agenda errada"» Porque sem pôr disciplina na escola, não lhe interessa os professores. Quer grandes professores? Eu também, agora, para quê? Chegam lá os meninos fazem o que lhes dá na cabeça, insultam, batem, partem a carteira e não acontece coisa nenhuma. Vale a pena ter lá o grande professor? Ele não está para aturar aquilo...Portanto tem que haver uma agenda para a Educação. Eu sou contra a autonomia das escolas Isso é descentralizar a «bandalheira».
Há dias circulava na Internet uma notícia sobre um atleta olímpico que andou numa "nova oportunidade" uns meses, fez o 12º ano e agora vai seguir Medicina...
Quer dizer, o homem andava aí distraído, disseram «meta-se nas novas oportunidades» e agora entra em Medicina...
Bem, quando ele acabar o curso já eu não devo cá andar felizmente, mas quem vai apanhar esse atleta olímpico com este tipo de preparação...
Quer dizer, isto é tudo uma trafulhice..."
É preciso que alguém diga aos portugueses o caminho que este país está a levar.
Um país que empobrece, que se torna cada vez mais desigual, em que as desigualdades não têm fundamento, a maior parte delas são desigualdades ilegítimas para não dizer mais, numa sociedade onde uns empobrecem sem justificação e outros se tornam multi-milionários sem justificação, é um caldo de cultura que pode acabar muito mal. Eu receio mesmo que acabe.
Quando sobe a linha de desenvolvimento da União Europeia sobe a linha de Portugal. Por conseguinte quando os Governos dizem que estão a fazer coisas e que a economia está a responder, é mentira! Portanto, nós na conjuntura de médio prazo e curto prazo não fazemos coisa nenhuma. Os governos não fazem nada que seja útil ou que seja excessivamente útil. É só conversa e portanto, não acreditem...
No longo prazo, também não fizemos nada para o resolver e esta é que é a angústia da economia portuguesa.
"Tudo se resume a sacar dinheiro de qualquer sítio. Esta interpenetração do político com o económico, das empresas que vão buscar os políticos, dos políticos que vão buscar as empresas...Isto não é um problema de regras, é um problema das pessoas em si...Porque é que se vai buscar políticos para as empresas?
É o sistema, é a (des)educação que a gente tem para a vida política...
Um político é um político e um empresário é um empresário. Não deve haver confusões entre uma coisa e outra. Cada um no seu sítio. Esta coisa de ser político, depois ministro, depois sai, vai para ali, tira-se de acolá, volta-se para ministro... é tudo uma sujeira que não dá saúde nenhuma à sociedade.
Este país não vai de habilidades nem de espectáculos.
Este país vai de seriedade. Enquanto tivermos ministros a verificar preços e a distribuir computadores, eles não são ministros. São propagandistas! Eles não são pagos nem escolhidos para isso! Eles têm outras competências e têm que perceber quais os grandes problemas do país!
Se aparece aqui uma pessoa para falar verdade, os vossos comentadores dizem «este tipo é chato, é pessimista»...
Se vem aqui outro trafulha a dizer umas aldrabices fica tudo satisfeito...
Vocês têm que arranjar um programa onde as pessoas venham à vontade, sem estarem a ser pressionadas, sossegadamente dizer aquilo que pensam. E os portugueses se quiserem ouvir, ouvem. E eles vão ouvir, porque no dia em que começarem a ouvir gente séria e que não diz aldrabices, param para ouvir.
O Português está farto de ser enganado!
Todos os dias tem a sensação que é enganado!
«Apontamentos de Medina Carreira»

quarta-feira, julho 14, 2010

Fiscalizar sim, mas TUDO

Soube-se que a GNR, brigada de trânsito, iniciou uma campanha de fiscalização aos transportes de crianças, em tempo de férias, para as praias e outros locais de laser.
Se o objectivo é a prevenção e não a caça à multa, tudo bem!!!
Só que uma dúvida se levanta: porque razão não se fiscalizam TODOS os transportes escolares desde que se iniciam as aulas até ao seu términos?
É que a prevenção seria muito maior.
Todos sabemos e, temos denunciado situações perigosas do não cumprimento da lei, no que concerne à segurança de crianças e jovens transportadas e, da própria segurança dos autocarros.
Mas aí, não quer a brigada de trânsito agir, porque a conivência entre autarquias - transportadoras - ministério de educação é explosiva.
Aqui fica mais um alerta.
Espera-se que um dia destes não haja a lamentar vítimas num qualquer percurso casa-escola-casa.
Espera-se que haja prevenção a sério e não a fingir.

O País real

Trinta directores de escolas e agrupamentos escolares de Sintra contaram ao Presidente da República as consequências da crise económica no concelho.
Muitos pais de alunos vão às escolas pedir comida, para eles e para os filhos que ainda não têm idade escolar. Um drama social que se agravou nos últimos seis a oito meses.
O presidente da Câmara de Sintra, confirmou tudo e afirmou que andou a rapar tudo o que era possível no orçamento da autarquia para reforçar as verbas para a educação, isto é, para o apoio social que agora não é apenas para os alunos mas também para muitos encarregados de educação e para os filhos que não vão às escolas.
Agora, no Verão, há outro problema. As escolas têm de fechar pelo menos 15 dias.
É o que diz a lei.
E nesse período o drama da fome estende-se não só aos pais e filhos sem idade escolar como aos próprios alunos.
Que só comem aquilo que a escola lhes dá.
A situação de Sintra, em que 48 por cento dos alunos são filhos de pais carenciados, não será exclusiva do concelho.
Claro que não é.
O país real é este, de total pobreza.
Enquanto há aulas, as crianças e os jovens SÓ FAZEM UMA REFEIÇÃO DIÁRIA - a que é fornecida na escola.
Estranha-se é que um presidente dito de TODOS OS PORTUGUESES desconheça esta e outras realidades.
VERGONHOSO!!!
Afinal o que andam estes politiqueiros a fazer?
Almoços, jantares, chás de caridade onde jogam à canastra e se come boa comidinha e, se fala dos pobrezinhos como gente parasita?
Não lêem os jornais, pelo menos?
Há televisões que nem podem servir de exemplo para nada, mas há jornais que ainda têm coragem de denunciar as situações.
Será que este presidente só lê mesmo as revistas cor-de-rosa? Ou as alaranjadas notícias.
Com tanto assessor estranha-se que se desconheça a realidade do país.
Será que só falam de escutas, de microfones e pastéis de Belém da tiazinha?
Triste país que tais governantes tem!!!

O inocente

Isaltino é livre para presidir à Câmara de Oeiras e não vai para a prisão. PIMBA!!!
Esta foi, a decisão do Tribunal da Relação de Lisboa, que AINDA reduziu a condenação de Isaltino Morais de sete para dois anos de prisão, retirou-lhe a pena acessória de perda de mandato na Câmara de Oeiras e decidiu reabrir a audiência, em primeira instância, pelo crime de corrupção passiva.
Será que não lhe ofereceram uma medalha de mérito?
Só faltava mesmo a medalha.
Lá virá, num qualquer 10 de Junho a cruz da ordem de torre e espada.
Não se duvide.
No que diz respeito ao crime de corrupção pelo qual o autarca foi condenado na primeira instância, os juízes desembargadores consideraram que há factos não provados, pelo que apontam para a reabertura da audiência. Estes factos dizem respeito ao caso que envolveu o empresário João Algarvio, co-arguido no caso, acusado de ser favorecido na construção de um empreendimento.
Abra-se lá a audiência, com tapete vermelho e moscas nas togas dos doutos.
A Relação apenas condenou o autarca de Oeiras por três crimes de fraude fiscal (quatro meses de prisão cada um) e um crime de branqueamento de capitais (um ano e cinco meses).
Ou seja, o Tribunal fixou, provisoriamente, um cúmulo jurídico de dois anos e deixou cair o crime de abuso de poder. Também a indemnização ao Estado passou de 463 mil euros para 197 mil. O autarca vai reaver ainda os terrenos que lhe foram cedidos no Mindelo, em Cabo Verde, e que tinham sido declarados perdidos a favor do Estado.
Vá lá, senhores magistrados atribuam-lhe a medalha de BOM COMPORTAMENTO E DE MÉRITO PELOS ELEVADOS DESEMPENHOS AO SERVIÇO E A BEM DA NAÇÃO!!!
Isaltino Morais já tinha sido condenado pelo Tribunal de Sintra, em Agosto de 2009, a sete anos de prisão e perda de mandato. Na altura, foram dados como provados quatro crimes: fraude fiscal, abuso de poder, corrupção passiva para acto ilícito e branqueamento de capitais.
Agora.... a Relação dá o dito por não dito, ou seja não confirma a decisão de 1.ª instância.
Pois é!!!
A frase do século: "Nunca esperei outra decisão que não seja a minha inocência", afirmou Isaltino Morais.
Inocente, diz ele!!!
Lembre-se que o processo remonta a 2003, quando o chamado autarca modelo ocupava o cargo de ministro do Ambiente no governo de coligação liderado por Durão Barroso.
A investigação de contas bancárias não declaradas, na Suíça e na Bélgica, forçou a sua demissão. Mas a polémica não impediu a sua sucessiva reeleição em Oeiras, a última já depois da condenação a sete anos de cadeia.
Lembram-se do célebre caso do primo - taxista, que nunca mais se ouviu falar!!!
O ministério do Ambiente é um corredor de escândalos.
O antigo ministro da educação, David Justino e, igualmente, antigo vereador de Isaltino, acompanhou a decisão e acrescentou que:  "Sou amigo de Isaltino Morais e quero perceber bem a decisão e falar primeiro com ele, antes de fazer qualquer comentário."
Pois então!!
Convém lembrar, aos mais distraídos que, Isaltino Morais é um antigo magistrado do Ministério Público.
Se calhar, mas só por mero acaso, talvez, o senhor devia ter princípios ainda mais rígidos que as pessoas comuns.
Digo eu, não sei!!!
É que a magistratura não pode servir para defender uns princípios e esquecer outros ao sabor do jeito que dá.
E os comportamentos de um magistrado devem ser nivelados por cima, não por baixo. Ou os de um autarca.
Será??
Duvida-se!!!