domingo, fevereiro 28, 2010

Providência farmacêutica, será?

Segundo a comunicação social, não foram um, mas sim dois os processos em relação aos quais João Cordeiro, o presidente da Associação Nacional das Farmácias (ANF), terá pedido a ajuda do ex-vice-presidente do Millennium bcp, Armando, o Vara, para intervir junto do Executivo de José Sócrates, no sentido de ser alterada a legislação para o sector.
O primeiro foi detectado através das escutas do processo "Face Oculta" e tinha a ver com a lei de concessão das farmácias hospitalares a privados; o segundo, foi detectado através de um documento apreendido pela Polícia Judiciária nas buscas a casa do ex-gestor do BCP. Documento que é referido no despacho do procurador-geral da República e tinha a ver com a proposta de alteração ao regime jurídico de formação dos preços dos medicamentos sujeitos a receita médica e não sujeitos a receita médica comparticipada.
No despacho, o PGR diz que "importa agora apreciar e valorar, no seu conjunto, os elementos de prova constantes das diversas certidões acima discriminadas".
E, entre outros elementos de prova há "a certidão dirigida a este procedimento - relacionada com o resultado de busca efectuada a casa do Vara - foi junta a processo relacionado com a Associação Nacional das Farmácias".
Armando Vara já terá confirmado que o documento apreendido em casa do ex-gestor do BCP dizia respeito à legislação referente aos preços dos medicamentos.
Soma e segue.
É que vai por aí um salto á vara!!!
Mas que salto.

Negócios à velocidade de um avião

A PT pagou a viagem de avião a Rui Pedro Soares, seu ex-administrador, para se deslocar a Milão negociar com o Figo, segundo os jornais.
Gosto particularmente da notícia dizer que foi a PT a pagar a viagem.
Então não é?
Quando o presidente de uma colectividade, de festas e romarias, convida V.ª Ex.ª para um almoço, também é o bronco a pagar o almoço?
Claro que NÃO.
Entendido.
Grandes broncos!!!

A Frase



No mais recente Festival de Berlim, na Alemanha, o realizador Martin Scorsese, falando do filme Shutter Island, disse: "Hoje também há clima de medo e paranóia".
Para alguns que não sabem nem entendem o que é a liberdade, um filme obrigatório.

sábado, fevereiro 27, 2010

Para descanso de uns

Nomeação e demissão do PGR está dependente de um acordo entre primeiro-ministro e Presidente da República.
Pinto Monteiro pode tremer, mas só cai se o Presidente da República e o primeiro-ministro estiverem de acordo quanto à sua demissão.
É este o quadro que a Constituição da República estabelece para a "nomeação e exoneração do procurador-geral". Como, ainda recentemente, José Sócrates, numa reunião do grupo parlamentar, e o ministro da Justiça, Alberto Martins, publicamente, já manifestaram o seu apoio a Pinto Monteiro, o actual PGR está seguro no cargo.
Nas últimas semanas, o papel de Pinto Monteiro no âmbito das certidões que envolviam escutas do primeiro-ministro tem sido fortemente questionado. Primeiro, as revelações que o procurador-geral mentiu ao Parlamento ao recusar a dois deputados do PSD o acesso aos seus despachos, dizendo que todos continham escutas de Sócrates. Mas, o despacho final não contém nenhuma escuta. Depois vieram a lume informações que a Procuradoria era suspeita de ter passado informações sobre as escutas telefónicas no processo "Face Oculta".
Como nesta matéria como, eventualmente, noutras há acordo institucinal, o senhor de porto de ovelha tem o lugar seguro, de pedra e cal.
Assim, tudo calmo é só fumaça!!!

E esta?

Primeiro-ministro convida Alegre para Moçambique.
Manuel Alegre foi convidado por Sócrates para integrar a comitiva que o acompanha na viagem a Moçambique, entre os dias 2 e 5 de Março próximos.
A deslocação de Manuel Alegre a Moçambique já estaria agendada, na qualidade de presidente do júri do Prémio Leya 2009, que este ano distingue o escritor moçambicano Borges Coelho. Tendo conhecimento desta iniciativa, José Sócrates terá convidado Manuel Alegre a viajar no avião que fretou para a deslocação da sua comitiva.
Qual significado de tal aproximação?
Vão falar de quê?
Cartas, telemóveis e outras formas de comunicar?
Só pode.
Já agora, dizem os comunicadores de Sócrates que as Energias Renováveis dominam a agenda do primeiro-ministro em Moçambique, para onde viaja com cerca de 60 empresários.
Energias Renováveis tem tudo a ver com o Manuel Alegre, pois então!!

Guarda-chuva sem varetas

O Governo prepara-se para reduzir as prestações sociais no âmbito do corte da despesa do Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC).
A intenção foi anunciada pelo ministro das Finanças, no Parlamento, numa das poucas revelações que fez sobre o PEC.

Teixeira dos Santos, o pior ministro das Finanças da Europa, lembram-se, admitiu que "o esforço de redução da despesa que virá no PEC nos próximos anos afectará o investimento, os salários e também as prestações sociais".
Apesar de não especificar, isto pode passar por reduções nas reformas ou nos subsídios.
Depois do que já aqui escrevemos sobre as reformas dos políticos, está tudo dito.
Teixeira admitiu ainda que pretende reforçar a lista de empresas a privatizar.
Ora a receita é a mesma de sempre.
Ainda há empresas para privatizar??
Os anéis não foram já todos, desde a Leite até ao Teixeira???
Ou será que ficam só as Golden Shares para dar emprego aos filhos dos putativos, aos jotinhas e outros parasitas???
Pois claro, o guarda-chuva dos boys!!!

Peças literárias


Esta é uma das actas da Comissão de Criação do Conselho Municipal de Juventude.
A acta diz tudo. Ou seja, nada foi feito.
Desde 2003 que «andam» a tentar criar um Conselho Municipal de Juventude.
Ainda hoje não existe.
Publicamos aqui e agora as actas pelo valor literário das mesmas.
Atente-se no preciosismo da hora do encerramento da reunião.
Será que a dita  Comissão ganhava à peça?
E aquela «dos senhores deputados entenderem assumir uma postura o mais conciliante e objectiva possível, no sentido de assim se conseguirem alcançar as posições de consenso capazes de.....bla, bla,bla...».
Consensos moles.
Só pode mesmo.
Também é de realçar o ponto cruz do texto literário e das duas propostas apresentadas, mas que não figuram na acta, vá-se lá saber porquê.
Uma acta reveladora da incompetência desta gente.
Há mais actas.
A publicar a seguir. A não perder!!!

Afinal a crise é só para os outros

A pensão mensal vitalícia dos titulares de cargos políticos vai escapar à crise das finanças públicas: o Governo quer aumentar a penalização das reformas antecipadas e alterar a fórmula de cálculo das pensões na Função Pública mas as subvenções dadas aos políticos para toda a vida, um benefício que já foi extinto mas pode ser acumulado com outra pensão, não sofrem limitações.
Ou seja há dois tipos de portugueses, uns de 1.ª e outros, muitos, de 2.ª categoria.
Mesmo com a crise orçamental, nos últimos meses registou-se, uma autêntica corrida às pensões vitalícias.
Desde que foi criada, em 1985, a subvenção vitalícia foi sempre atribuída com base na mesma fórmula de cálculo.
Por isso, 397 políticos têm uma pensão mensal vitalícia média de quase dois mil euros.
Mais de 4000 pede a caridadezinha da reforma antecipada.
Qual a fórmula de cálculo?
A subvenção vitalícia é calculada à razão de quatro por cento do salário-base por ano de exercício de funções, até ao limite de 80 por cento.
Por exemplo: um deputado/governante com 12 anos de funções, o exigido por lei, tem uma pensão vitalícia de 1831 euros por mês. Se tiver 20 anos, o valor é de 3052 euros.
Perceberam???
Já perceberam a razão pela qual andam sempre a dizer que a Segurança Social está em ruptura? Já perceberam a razão pela qual milhares de pensionistas têm uma reforma miserável? Já perceberam a razão pela qual querem aumentar a idade da reforma para os 67 anos ou talvez 70 anos?
Porcos e sebentos de políticos que tudo lhes serve para roubarem o mísero povo.
E que dizer da acumulação?
Outra ROUBALHEIRA.
A pensão vitalícia é acumulável com a reforma de aposentação e um salário no sector privado.
É fartar seus vampiros!!!
Será que este povo não abre a pestana?

terça-feira, fevereiro 23, 2010

O aldrabão de feira

A entrevista de Sócrates a Miguel Sousa Tavares confirmou o que todos, os que não são cegos, já sabem: que o actual 1.º primeiro ministro é um aldrabão.
Mentiu desde o princípio ao fim da entrevista.
Quem conseguir dizer que houve duas partes distintas, parece o discurso do treinador de bancada, engana-se ou quer enganar.
A entrevista foi uma e uma só. Teve um único sentido deturpar, conspurcar e torpedear tudo em que Sócrates estará eventualmente ligado.
Desde o caso do amigo «íntimo», ao caso do desconhecimento que o PS e/ou ele próprio desconhecerem os contactos com o Figo, ao caso das «conversas» só faltando mesmo o da licenciatura, tudo, mas tudo, Sócrates iludiu-se e quis iludir.
Por exemplo confundiu-se(?) nas datas.
Sócrates explicou que a ideia de pedir uma declaração de apoio de Luís Figo ao PS só terá surgido após a entrevista concedida pelo jogador ao Diário Económico, a 7 de Agosto, em que o futebolista enaltecia a "energia" e "capacidade empreendedora" do primeiro-ministro. Mas, de acordo com as escutas divulgadas pelo Sol, as conversas entre Marcos Perestrelo e Paulo Penedos sobre o apoio de Figo datam de 10 de Junho - dois meses antes da entrevista.
Confundiu-se nas datas, claro!!!
As palavras "infâmia" e "ignomínia" (afronta que deslustra o bom nome) foram as mais utilizadas por Sócrates para classificar a suspeição de que terá havido um pagamento à Fundação Luís Figo ("um dos heróis da minha geração") pelo seu apoio ao PS, que terá sido "livre e generoso", na última campanha eleitoral.
Ou seja, mais uma confusão de datas!!!
Segundo se sabe, será que também é uma infâmia, Sócrates terá nascido em Vilar de Maçada, Alijó, a 6 de Setembro de 1957.
Ou seja, Sócrates tem 52 anos. Figo nasceu em 1972. Logo, quando Figo tinha 20 anos, Sócrates já tinha 35 anos!!!
Esta de Figo ser «um dos heróis da minha geração» é mais uma confusão de datas!!
Mas para a frente!!
Depois veio aquela versão, de que o PS terá tentado obter uma autorização para publicar uma passagem da entrevista a um jornal como material de propaganda.
Só que o «herói» de Sócrates "recusou e sugeriu encontrar-se comigo num pequeno-almoço".
Bonito!!!
Então não é??
Não autorizo a passagem da entrevista mas, «vamos ali à tasca da Serafina comer umas iscas com elas, ou uma bifana ou será antes uns coiratos?»
Romântico!!!
Quem pagou o mata-bicho??
Vá, digam lá!!
Depois repetiu-se até à exaustão. Dizendo sempre o mesmo.
"Não me peça para comentar escutas ilegais, criminosas", retorquia ao entrevistador. "Não vim aqui para fazer julgamentos" e "estimo os meus amigos".
Tudo banalidades e repetições.
Novidade só mesmo aquela de o Procurador-Geral da República "vai entregar ao Governo sugestões para o defender melhor", defender melhor o segredo de ... justiça, entenda-se; bem como, uma outra em que Sócrates sustentou que "o Estado tem o dever de impedir" que as escutas sem relevância para um processo possam vir a ser divulgadas.
Faltou saber quem determina a relevância!!
Ele Sócrates??
Pois claro!!
Na «parte» da entrevista sobre a economia, finanças e desenvolvimento os portugueses perceberam bem o que Sócrates quer impor. Restrições e mais restrições aos legítimos anseios da população, em termos de saúde, educação, justiça e salários.
Para Sócrates o Plano de Estabilidade e Crescimento, sobre o qual não se pronunciou, aponta num único sentido: aperto do cinto para grande parte da população. Para os outros, lucros aos milhões. Esta é a prática do Sócrates. Tudo o resto, escutas, enganos e infâmias são coisas pequenas comparadas com a vida dos portugueses. Ajudam-nos a lembrar que nem tudo se consegue com esforço e transparência.
Depois, bem depois, tudo se esquece!!

O peru


O ex-administrador da Portugal Telecom, Rui P. Soares, o que não é íntimo de Sócrates,  pediu ao BPN, o tal do Dias Loureiro e do Oliveira e Costa, tudo bons rapazes, para resolver a questão do futebolista.
Em causa estão 400 mil euros referentes à utilização de imagem.
Tudo uma estória de faca e alguidar!!!

segunda-feira, fevereiro 22, 2010

Horror na Madeira

Agora já há inquérito

O procurador-geral da República diz que nunca mentiu sobre o seu despacho. E mandou Maria José Morgado abrir inquérito, com prioridade e urgência, " para averiguar quem fez chegar aos jornais um dos despachos do próprio procurador-geral que arquivava uma das certidões vindas de Aveiro.
O caso é especialmente grave porque só cinco ou seis pessoas tiveram acesso ao despacho.
Pinto Monteiro recusa-se a entrar em detalhes sobre o inquérito e remete todas as explicações para o seu gabinete.
E, segundo o próprio PGR, responderá SE QUISER!!!!
Pois claro.
Agora, já há lugar a inquérito e, com prioridade e urgência!!!
Quem tem medo de Virgínia Wolf??

domingo, fevereiro 21, 2010

Amigos

Convidado pelo presidente da Câmara da Guarda no dia da cidade, Pinto Monteiro, o senhor de Porto de ovelha, disse no «seu» elogio, ode ou lá o que lhe quiserem chamar, que « a Guarda é uma cidade em que a riqueza humana e cultural dos seus habitantes, daqueles que por aqui passaram e que inspirou e inspira, suplanta e muito a sua grandeza geográfica e demográfica».
Este também inspira!!
Mas ninguém disse ao senhor de Porto de ovelha que «A Guarda inspira» foi um slogan da campanha do PS mas em 2005.
Já foi!!!
Agora são mais pífias!!!
Suplantar grandeza geográfica e demográfica??
Pois claro!!!
Será que se estava a referir ao Centro Histórico???
Lembra-se???

A frase

«Não sou amigo íntimo de José Sócrates» - Rui Pedro Soares, ex-administrador da PT.

É O FIM DA PICADA

Segundo O Diário de Notícias o Procurador Geral da República, o senhor de Porto de ovelha, mentiu ao Parlamento.

Durante os últimos meses, o procurador-geral da República recusou (até ao grupo parlamentar do PSD) o acesso aos despacho de arquivamento ao crime de atentado contra o Estado de d ireito, alegando que os documentos continham escutas entre Armando Vara e José Sócrates, mandadas destruir pelo presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Noronha do Nascimento. E, caso as revelasse, estaria a violar a decisão de destruição. Porém, num dos despachos em causa, a que o Diário de Notícias teve acesso, em lado algum aparecem as conversas entre Sócrates e Vara.
Aliás, na página 3 do despacho de 18 de Novembro, cujas conclusões foram reveladas esta semana pelo Diário de Notícias, o senhor Pinto, Monteiro, revela que nem levou em consideração as escutas entre Vara e Sócrates que, conjugadas com as restantes já conhecidas, levaram o procurador João Marques Vidal e o juiz de instrução António Costa Gomes a considerar que estava em causa um crime de atentado contra o Estado de direito.
Este dado novo, que consta do despacho do procurador-geral de 18 de Novembro de 2009, contraria frontalmente as informações por si prestadas nos últimos meses, quer em notas à comunicação social quer em resposta aos deputados do PSD, Fernando Negrão e José Pedro Aguiar-Branco. Refira-se que, por duas vezes, estes deputados requereram acesso aos despachos de Pinto Monteiro.
Agora, atente-se nas respostas do senhor de Porto de ovelha:
Na primeira resposta, a 18 de Dezembro do ano passado, Pinto Monteiro recuperou os argumentos já utilizados para os órgãos de comunicação social de forma a negar o acesso às suas decisões.
Em síntese alegou: o seu despacho contém transcrições de escutas entre Sócrates e Vara - "já que não seria possível fundamentar os despachos sem referir o que foi escutado", escreveu o PGR -, mas estas foram mandadas destruir por Noronha do Nascimento. Logo, "a divulgação dos despachos violaria assim igualmente as decisões do presidente do Supremo Tribunal de Justiça".
Ambos os deputados insistiram com o procurador-geral, mas a segunda resposta que obtiveram foi esta: "A decisão, no sentido do arquivamento de tais certidões, por inexistência de elementos aptos a concluir que estava indiciada a prática de qualquer ilícito, sujeito a investigação criminal, tem assim a mesma natureza e está sujeita às mesmas regras de processo penal aplicáveis à decisão que tivesse determinado a conversão de tais certidões em inquérito criminal."
O responsável máximo do Ministério Público termina este segundo ofício enviado ao PSD, afirmando esperar que "com esta explicação, os senhores deputados requerentes considerem encerrada a questão".
Mas quem se intitula o senhor de Porto de ovelha para, determinar aos deputados que «considerem encerrada a questão»???
Mas que presunção.
Mas que ditadura!!!
Questionado, sobre a contradição entre as suas respostas ao PSD e, pelo menos, um despacho seu, o senhor Pinto, Monteiro, apenas fez chegar ao jornal que o interpelou esta informação: "Respondo segunda-feira se assim entender...".
Mas, afinal isto é o Burkina Fasso, o Botão ou a Patagónia onde não há direitos e principalmente os DEVERES de prestar contas aos cidadãos são coisa que cada um entende ter, quando muito bem lhe apetece?
ONDE ISTO CHEGOU!!!
Mas também os Sindicatos pediram divulgação
A divulgação das decisões tomadas por Pinto Monteiro, sobre a certidão do Ministério Público de Aveiro que imputava ao primeiro-ministro o crime de atentado contra o Estado de direito, também foi reclamada pelos sindicatos dos juízes e dos procuradores do Ministério Público.
Em editorial, publicado em Novembro de 2009 no respectivo site da Internet (www.asjp.pt), a Associação Sindical dos Juízes considerou que "os deveres de transparência e de informação" são "essenciais para a normal e saudável fiscalização social sobre a actuação das autoridades judiciárias".
Também o Sindicato dos Magistrados do MP defendeu a publicação das decisões do PGR.
Mas, será que o senhor Monteiro responderá apenas SE LHE APETECER???
VERGONHOSO!!!
DEMITAM-SE!!!
Esta Justiça bateu no fundo!!!
Toda a gente sabem quem é e, por quem é, ou não será???

sábado, fevereiro 20, 2010

Outro que nada sabia.

O presidente da TagusPark diz nada saber sobre o «negócio» com Figo.
Mais um que nada sabia!!!
Ehehehe!!! Como o Granadeiro!!
Acrescenta o presidente da TagusPark que só na passada quinta-feira, dia 18 de Fevereiro, recebeu o «tal» vídeo promocional que, segundo consta, valeu um figo: 350 mil euros!!!
Já agora, alguém pode explicar porque razão os 350 mil euros vieram de uma offshore inglesa??
Expliquem ou então, abra-se um inquérito.
Não seria a melhor solução?
O PGR, senhor de Porto de ovelha será que não pode???
Pois é!!!

sexta-feira, fevereiro 19, 2010

«Assim falam os boys»

Logo após a derrota nas eleições europeias de 7 de Junho, o PS começa a preparar a campanha das legislativas de 27 de Setembro. Membro do Secretariado do PS e actual secretário de Estado da Defesa, Marcos Perestrello organizou os tempos de antena na TV.

Falou então com o amigo Paulo Penedos, membro da Comissão Nacional do PS e advogado na PT, exercendo funções na dependência do administrador executivo Rui Pedro Soares.
Este tinha, entre outros, o pelouro do Marketing e Publicidade (com um orçamento de 15 milhões de euros de patrocínios para o Benfica, Sporting e FC Porto, por exemplo) e era administrador não executivo no Taguspark.
MARCOS PERESTRELLO – O teu superior hierárquico [Rui Pedro Soares] foi para Barcelona ou Milão...

PAULO PENEDOS – Não, está no Algarve. Não foi para um sítio, nem para outro.
M.P. – Mas depois vai, acho eu.
P.P. – Vai para Milão, segunda-feira. Vai-se lá encontrar com o Figo, para com ele celebrar uma coisa um bocado pornográfica, mas pronto.
M.P. – Que é o quê?
P.P. – Eh pá … só te posso dizer se tu não disseres a ninguém. Se disseres, não te posso dizer.
M.P. – Se quiseres dizer, dizes! Se disseres que não é para dizer a ninguém eu não digo.
P.P. – Não, não digas que é uma coisa… Ele há dias disse-me, muito contente, que tinha conseguido que o Figo apoiasse o Sócrates e eu disse ‘boa e tal’, claro que é importante. E hoje ligou-me a pedir que eu lhe fizesse um contrato de patrocínio para a Fundação Luís Figo, à razão de 250 mil euros por ano.
M.P. – Pois, imagino…
P.P. – Ah?
M.P. – Claro, claro. E isso, aliás, vale muitos votos! Essa m... em subsídios de desemprego…
P.P. – Ah?
M.P. – Isso em subsídios de desemprego…
«Assim falam os boys» do Ps(partido do Sócrates) são publicadas no «O Sol», revelam as conversas mantidas entre Marcos Perestrello, membro do Secretariado do PS e actual secretário de Estado da Defesa, ou seja depende do «malhador» Santos Silva, e Paulo Penedos, membro da Comissão Nacional do PS e advogado na PT, exercendo funções na dependência do administrador executivo Rui Pedro Soares, ex administrador da PT, sobre o apoio de Luís Figo à candidatura de José Sócrates.

A crise de muitos é fartura de outros, poucos!

Os cinco maiores bancos a «operar» em Portugal ganharam perto de cinco milhões de euros por dia em 2009.
O Santander Totta permaneceu na liderança conquistada à Caixa Geral de Depósitos (CGD) no virar da metade do ano passado, obtendo o maior resultado líquido entre os cinco grandes bancos do mercado português, com 523 milhões de euros, seguido de muito perto pelo Banco Espírito Santo (BES), que lucrou 522 milhões de euros em 2009.
O banco público caiu para o terceiro posto na lista da rentabilidade, com lucros de 279 milhões de euros, com o Millennium BCP a registar um resultado líquido de 225 milhões de euros e o Banco BPI a ganhar 175 milhões de euros.
As «ajudas» ao PCP, BPN e BPP ajudou e «muito» que tal acontecesse!!
A média combinada do resultado líquido dos maiores bancos do mercado português fixou-se em 345 milhões de euros, apenas um milhão de euros abaixo do registo de 2008.
«Apenas»!!! Gosto deste «apenas»!!
Já em termos diários, no ano passado, os lucros das cinco instituições financeiras ascenderam a 4,8 milhões de euros.
Já a minha avó me dizia: «se pedires uma chouriça a um banqueiro, tens de lhe pagar um porco»!!!

Cornudo ou talvez não - a tourada continua!!

Afinal Henrique Granadeiro conhecia o negócio da PT/TVI.
O Conselho de Administração da Portugal Telecom (PT) terá chegado a manifestar-se favorável à compra da TVI mas não aprovou o negócio, de acordo com o semanário 'Sol' que avança ainda que Rui Pedro Soares, administrador da PT convenceu Luís Figo a apoiar José Sócrates.

De acordo com a publicação, a reunião onde se debateu o assunto aconteceu no dia 25 de Junho de 2009 e Henrique Granadeiro foi o responsável pela introdução ao tema, ou seja, terá sido ele a falar do assunto com os administradores, o que contraria a sua versão pública.
Recorde-se que o líder da PT disse no dia 12 de Fevereiro que se sentia 'encornado' ao tomar conhecimento que a PT poderia estar envolvida num alegado plano do primeiro-ministro, José Sócrates, para controlar a Comunicação Social.
Mas que cornos??
É que vai por aí uma pega mas de cernelha!! Rabudos e outros que tais!!
Mas há mais.
Terá sido Rui Pedro Soares, então administrador da PT que convenceu Luís Figo a apoiar José Sócrates tendo inclusivamente viajado até Milão para falar com o jogador.
O semanário 'Sol' avança ainda com as conversas telefónicas entre João Carlos Silva, antigo presidente da RTP e Paulo Penedos, nas quais os dois abordam no dia 22 de Junho de 2009 a questão dos contratos com Luís Figo e com Mourinho. Duas horas antes, Paulo Penedos terá falado ao telefone com Américo Thomati, presidente da Tagusparque.
As conversas divulgadas pelo 'Sol' revelam ainda uma suposta conversa no dia 10 de Junho de 2009, no dia da raça, após o Partido Socialista sair derrotado nas eleições Europeias - que aconteceram dia 7 de Junho - entre Marcos Perestrello, actual secretário de Estado da Defesa e Paulo Penedos.

Um hábil apoiante

Estranha-se o facto de Marinho Pinho vir a terreiro, com toda a pujança, em defesa de Sócrates.
Estranha-se!!!
A um bastonário era admissível que se preocupasse com o estado da Justiça em Portugal?
Com a melhoria e a imparcialidade da Justiça?
Com o desemprego e o bom desempenho de tantos juristas.
Com a falta de qualidade dos serviços.
Com a causa dos advogados.
Com o regular funcionamento das instituições judiciárias?
Estranha-se o «apego» à causa Socratina.
Exigia-se um maior afastamento.
Eu espero o fim do mandato do Bastonário, para depois ver onde vão para tantas defesas inusitadas da causa, afeições e bênçãos.
Pago para ver.

O facto dos factos

O procurador-geral da República diz que a relação dos políticos com os meios de comunicação social é “porventura pouco transparente”.
No entanto, considera que tal consideração só pode ser feita no plano político, não tendo encontrado qualquer indício de que José Sócrates atentou contra o Estado de Direito.

A fundamentação jurídica do despacho que contrariou as posições de Marques Vidal e António Costa Gomes (procurador do DIAP de Aveiro e juiz de instrução) preenchem quatro páginas e concluem no sentido de que José Sócrates não cometeu qualquer crime.
Nada de estranho, já se conhecia!!!
Pinto Monteiro analisa as inúmeras escutas que lhe foram enviadas pelos magistrados e conclui depois que aqueles atribuíram-lhe uma dimensão “conspirativa”.
Porque se não há dúvida de que a PT pretendia comprar a TIV para o PGR o facto de Armando Vara falar de “esquema” só queria dizer que estavam a par do negócio.
Pois, mais banalidades!!!
Uma coisa ainda não explicaram.
Se os «interessados» foram AVISADOS que estavam sob escuta, não é de ter em conta a «encenação» do tal dito e, pelos vistos, assumido «esquema».
Ingénuos não somos.
QUEM AVISOU QUEM???

quinta-feira, fevereiro 18, 2010

Um figo, disse ela!!!

Um contrato celebrado entre Luís Figo e o Taguspark está no centro de uma nova investigação que nasceu do processo Face Oculta.
Em causa está um acordo celebrado entre ambas as partes que dá ao jogador 350 mil euros por ano para promover internacionalmente a imagem do parque tecnológico.
Escutas telefónicas indiciam que o valor em causa terá sido utilizado para pagar a participação de Figo na campanha do PS.
Ao que consta podem estar em causa os crimes de peculato, corrupção e branqueamento de capitais.
O caso remonta a Junho de 2009, quando o Taguspark negociou com Figo um contrato de utilização da sua imagem para promoção internacional do parque tecnológico.
João Carlos Silva ex-presidente da RTP, actualmente vogal da comissão executiva do Taguspark foi quem negociou com o jogador os termos do acordo.
Só que, durante a investigação do processo Face Oculta, escutas telefónicas a Rui Pedro Soares. o tal da PT que pediu a demissão, e o Paulo Penedos, que trabalhou como advogado para a empresa, e João Carlos Silva terão detectado conversas em que se aludia à participação do jogador ao lado do PS como contrapartida para o contrato de publicidade com o Taguspark.
Isto també é só político, como diz o outro???
Recorde-se que, em 2009, Figo, por duas vezes, manifestou o seu apoio a José Sócrates.
Primeiro, ao Diário Económico (em Agosto de 2009), numa longa entrevista, declarou: Espero que Sócrates continue a ter a energia para mobilizar o País. Depois, na recta final da campanha eleitoral (Setembro de 2009) tomou um pequeno-almoço com o candidato a primeiro-ministro.
Ora, os procuradores do DIAP de Lisboa pretendem apurar se Figo, efectivamente, participou nalguma campanha ou acção pública dando a cara pelo Taguspark ou se o contrato foi apenas uma fachada.
Como sempre, isto NÃO VAI DAR EM NADA!!!
Já dizia o outro!!!
Às vezes, os figos de muito maduros podem rebentar na boca!!!

E esta tem providência?

Enquanto o barulho da PT, Face Oculta, robalos e outros peixes, mariscos e cefalópodes, que têm a cabeça rodeada de tentáculos, o desemprego, neste País governado(?) por um Sócrates, ultrapassou os 10%.
Pela primeira vez nos últimos 30 anos, o desemprego ultrapassou a barreira dos 10%, ficando nos últimos três meses de 2009 em 10,1% e afectando 563 300 pessoas, segundo dados revelados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).
Os números indicam uma tendência de agravamento: não só se deu um aumento de 28,7% na população desempregada em termos homólogos, como o mesmo se verificou face ao trimestre anterior, com um aumento de 2,8%.
Em média, no ano passado, a taxa de desemprego foi de 9,5%, mais 1,9 pontos percentuais do que no ano anterior, tendo a população empregada descido 2,8%.

Os sectores da indústria, construção, energia e água foram os que mais contribuíram (com quase 75 mil indivíduos) para o aumento do número de desempregados à procura de novo emprego, que totalizou 104 300 pessoas. O polivalente Walter Lemos diz, quem somos nós para contrariar tal eminência parda, não vê razão para rever as previsões do Governo, que apontam para uma taxa de desemprego de 9,8% para este ano. O dito senhor admite uma subida nos primeiros meses, mas uma descida no final do ano.
Não acreditamos, aqui como no deficit.

Ao que isto chegou

Tentar alterar a linha editorial de órgãos de comunicação para não serem hostis ao Governo não é crime de atentado ao Estado de Direito.
Este é o principal argumento usado pelo procurador-geral da República nos despachos que arquivaram o caso que envolve José Sócrates.
Este senhor por acaso, mas só por simples acaso, conhece o caso Watergate??
Não, não o conhece.
Definitivamente.
É que todas as conspirações, encobrimentos e crimes de Estado estão bem representadas nesse escabroso Watergate.
Em que um Dick, o Mentiroso, protagonizou, quase com toda a certeza, a conspiração mais célebre de todos os tempos. Hoje em dia, o escândalo Watergate converteu-se no exemplo típico, que vem à memória de todos, quando se trata de falar dos jogos sujos políticos, de corrupção, extorsão, escutas ilegais, conspiração, obstrução da justiça, destruição de provas, fraude fiscal, uso ilegal dos serviços secretos e das forças de segurança, financiamento ilegal de partidos e apropriação indevida de fundos públicos, todos eles, assuntos dos quais nos vamos (re)lembrando.

Percebeu?
Não sabe, não sonha nem nunca se informou (leu) NADA sobre controlo da comunicação social por parte dos poderes; não sabe o que é uma informação amordaçada; não sabe nem nunca leu nada sobre censura.
Quem produz ou reproduz, vá-se lá saber o verbo e o tempo, o que Pinto Monteiro diz, sobre o controlo da comunicação social é de ingénuo, o que não acreditamos ou então, vai um dia, breve, dar azo a muita penitência.
São muitos os historiadores e estudiosos que se questionaram acerca do motivo subjacente que, segundo as palavras do próprio Nixon, fez com que tudo se corrompesse tão depressa. Ter-se-á de procurar possivelmente a resposta numa peculiaridade psicológica de Nixon que fazia com que se identificasse tão intimamente com a sua função como presidente dos Estados Unidos que interpretava qualquer ataque à sua pessoa como uma ameaça contra a nação.
Confundiu a aversão que muitos cidadãos sentiam em relação a ele e à sua política com a deslealdade à nação.
Que similitude actual!!!

Mas, esquece-se que tudo o que é podre cai!!! 

Segundo informações publicadas pela comunicação social, o senhor Pinto, o Monteiro, após analisar as escutas telefónicas efectuadas no caso "Face Oculta", chegou à conclusão de que pressões e interferências visando imprensa e restantes órgãos de comunicação social favoráveis ao primeiro-ministro não são, por si só, comportamentos puníveis no plano criminal.
Não são senhor Pinto???
Não são porque, não lhe convém que sejam.
Abrir inquéritos, investigar que maçada!!
O senhor até é natural de um porto.....mas de ovelha, esclareça-se!!!

quarta-feira, fevereiro 17, 2010

O maçom falou


Depois das justificações, patéticas, sobre a construção do aeroporto na OTA em detrimento de Alcochete, através de argumentos terroristas, pontes dinamitadas e tudo mais que um qualquer filme de terror pode mostrar, eis que, Almeida Santos vem esclarecer e «ditar» ordens: «O primeiro-ministro dá as explicações que ele próprio entende que deve dar. Neste caso, penso que não precisa, porque não foi acusado de nada que precise de ser explicado»!!
Percebido.
Não se fala mais no assunto, não é??
Que resposta mais capciosa e enganosa.
A isto chama-se terrorismo, mas de influências.

O que o poder faz


Depois de tudo o que se vai sabendo, sim o resto está em segredo, é da vidinha deles, soube-se agora que Santana Lopes também terá recebido umas «sucatas» do empresário de Ovar.
O ferro-velho dava para tudo.
A direita, incluindo o Ps, lá descobriu a sua sucatinha, ou seja um modo de «robalos»!!!

Tudo dito


«A nomeação para o cargo de vice-governador do Banco Central Europeu não é reflexo do mérito mas, isso sim, de negociações entre governos», frase de Victor Constâncio.
Preciso acrescentar mais alguma coisa???
NADA!!!
TUDO DITO!!!
As maçonarias europeias entendem-se bem.
Os resultados dos jogos são sempre os mesmos. Goleada nas carteiras dos nomeados e mais e mais taxas para os cidadãos que precisam de créditos.

terça-feira, fevereiro 16, 2010

O prémio


Depois de tudo quanto não fez e devia ter feito.
Depois das trapalhadas com a «retoma» da economia.
Depois das aldrabices sobre o estado das finanças portuguesas.
Depois dos aconchegos espirituais ao Sócrates, com a propaganda feita ao não aumento dos salários na Função Pública.
Depois de TANTA incompetência - o prémio.
«Vítor Constâncio eleito vice-presidente do BCE
Trabalhou bem Sócrates, se trabalhou!!!
Em troca, Sócrates prometeu o apoio ao governador do Banco da Alemanha para presidente do BCE!!!
Estas «jogadas» europeias são de todo o campeonato das reformas douradas!!!
Ironia do destino, o «soneca» vai desempenhar no BCE a função que devia ter realizado, cabalmente, em Portugal e, onde revelou TODA a sua INCOMPETÊNCIA: regular a actividade financeira das entidades bancárias.
Nem isso foi levado em conta em Bruxelas.
"O Banco de Portugal é o guardião da estabilidade do sistema financeiro", dizia Vítor Constâncio na sua tomada de posse, a segunda, como governador do Banco de Portugal, em 2000.
Viu-se!!!
Dez anos depois destas palavras, foi precisamente durante a «guarda» de Constâncio que o sistema financeiro português passou pelos maiores momentos de instabilidade, com os casos dos bancos BCP, BPN e BPP.
A carreira no Banco de Portugal iniciou-se precisamente em 1976, com pouco mais de 30 anos, como diretor do Departamento de Estatística e Estudos Económicos. Em 1977 passa a vice-governador.
Chegou então uma breve experiência como ministro das Finanças e do Plano, em 1978, retomando no ano seguinte o cargo de vice-governador, que ocupou também entre 1981 e 1984, passando em 1985 para governador, cargo que manteve até ao ano seguinte.
Terminada a primeira fase da aventura no Banco de Portugal, Vítor Constâncio regressa à política: eleito em 1986 e 1988 secretário geral do PS, candidatou-se a primeiro ministro em 1989 mas perdeu nas urnas para o agora Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva.
Antes de ser nomeado novamente governador do Banco de Portugal, passou ainda pelo sector privado, como administrador do BPI, entre 1995 e 2000, e administrador não executivo da EDP, entre 1998 e 2000.
Membro do Conselho de Estado de abril de 1996 até março de 2006, regressa ao cargo de governador de Banco de Portugal em fevereiro de 2000.
Na altura da sua tomada de posse, Vítor Constâncio afirmou que, relativamente à sua primeira experiência no cargo, haviam aumentado "as responsabilidades na vigilância do sistema de pagamentos e, sobretudo, na supervisão das instituições financeiras". "Porque o Banco de Portugal é o guardião da estabilidade do sistema financeiro".
Então não é??
Foi o que foi!!!
Agora como vice-presidente do BCE, o regabofe vai mesmo atingir o rubro.
O estoiro vai ser ENORME!!!
Cuidem-se!!!

Mais um sósia





O «contrato» de Pedroso com o Ministério da Educação, ao tempo da Lulu, está a ser investigado no DIAP.
Uma auditoria do Tribunal de Contas diz que os pagamentos são ilegais e revela que há investigação.
Lá vai mais uma.
Quem é que se segue??
É só escolher!!!
Enquanto isto, faz que anda e não anda, três juízes julgam roubo de dez euros

Os arguidos são acusados de roubar um pacote de amêndoas e uma garrafa de whisky.
Não é anedota é a realidade.
Já tivemos o pilha-galinhas, agora temos o «amêndoas».
Assim vai este Portugal!!!

Entrudo

Como cá por Portugal, o povo sempre chamou a esta época o «Entrudo», aqui vai uma para o lembrar, já que houve um ano em que o senhor Silva, o Cavaco, deu ordem para neste dia, a função pública trabalhasse.
Lembram-se?
Ah pois é!!

segunda-feira, fevereiro 15, 2010

VERGONHOSO

Eu não me calo, nem nunca me calarei.
Não pactuo nem pactuarei com esta vergonha nacional.
Bandalheira pior, nem no bordel da Serafina.
Então não é que um Lopes, de nome Silva Lopes, com a proveta idade de 77 anos, foi nomeado administrador da EDP Renováveis?
A pouca vergonha continua. Ao que isto chegou.
SILVA LOPES, com 77 (setenta e sete) anos de idade, ex-Administrador do Montepio Geral, onde saiu há pouco tempo com uma indemnização de mais de 400.000 euros, acrescidos de várias reformas que tem, uma das quais do Banco de Portugal como ex-governador, logo que saiu do Montepio foi nomeado Administrador da EDP RENOVÁVEIS, empresa do Grupo EDP.
Com mais este tacho dourado, lá vai sacar mais umas centenas de milhar de euros num emprego dado pela escumalha politica do governo, que continua a distribuir milhões pela cambada afecta aos partidos do centrão.
Entretanto o Zé vai empobrecendo cada vez mais, num pais com mais de 40% de pobres, onde o desemprego caminha para níveis assustadores, onde os salários da maioria dos portugueses estão cada vez mais ao nivel da subsistência, o Lopes, Silva, nomeado administrador!!!
Mas quantas reformas este senhor já colecciona??
Lembrar que este Silva Lopes foi o tal que afirmou ser necessário o congelamento de salários e o não aumento do salário mínimo nacional, por causa da competividade da economia portuguesa.
Produtividade não é senhor Lopes???
Qual é a sua???
Claro que para este senhor, o congelamento dos salários deve ser uma atitude a tomar, (desde que não congelem os vários que ele obtém, claro).
Já outro, o Fernando Gomes, que já foi presidente da Câmara do Porto e, mais um comissário político do PS, recebeu em 2008, como administrador da GALP, mais de 4 milhões de euros de remunerações.
Esta parasitagem tem vergonha na cara?
Claro que nem na cara nem noutro sítio qualquer!!!
ISTO NÃO É UMA VERGONHA, É UM ESCÂNDALO!
VERGONHOSOS!!!
Quem cala perante tais factos é cúmplice.
Tanto é ladrão quem vai à vinha, como aquele que fica à porta.

Esclarecimento importante

Na história do Abranhos publicada ontem, faltou um dado esclarecedor.
O tal Rui Pedro Barroso Soares é licenciado(??) em Gestão de Marketing pelo Instituto Português de Administração de Marketing!!
Perceberam???

Asininos


Deste Sócrates já nada me espanta.
Admirado ficaria se existisse, da parte do cavalheiro a ATITUDE de num assombro de vergonha falar verdade sobre todos, mas todos os casos.
Desde licenciatura, casinhas na Guarda, Freeport, Face Oculta, PT, compra de imóveis, etc, etc.....
O rol é maior que a dívida do País.
Coisa, que como se sabe, nunca irá acontecer!!!
Depois de tudo quanto se vai sabendo, dia após dia, só faltava mesmo esta.
UM LOUVOR A ALGUÉM QUE TRABALHOU NO GABINETE DO SÓCRATES, 4 (QUATRO) DIAS!!!
Então vejam, porque aqui não há segredos de estado, não há escutas, não há conversas privadas, não há nada que possa ser destruído pelo senhor de Porto de Ovelha ou pelo Noronha.

Leiam:


Então não há uma providência cautelar contra o Diário da República!!!
Façam-na.
Evitavam tanta asnice que por lá é publicada.
Quem será esta tal de Paula Alexandre Cunha Coelho Ferreira?
Sabe-se que a dama foi requisitada à Empresa LM - Comunicação, Lda.
Pois!!! 
Já agora outra requisição no mínimo «interessantes»:
Cátia Teresa Silva de Pina e Silva, esta deve ser importante tem no nome o «e», para desempenhar funções de adjunta, no gabinete do Sócrates, requisitada à empresa Sic Notícias - Lisboa TV, Informação e Multimédia, S. A.
Já sabem, quando estiverem a ouvir o canal de Carnaxide, a SIC, percebam o que eles dizem, ou seja, os louvores que fazem ao governo.
E, por último, consultem, se tiverem pachorra, a lista completa.
Por muito menos, já um presidente, que realmente fosse presidente de todos os portugueses, já tinha demitido tal cavalheiro que só esbanja recursos financeiros.
O despesismo de sempre deste, e de outro PS.
Mas, o presidente é cumplice do Sócrates e do «seu» partido, do PSD. O que Cavaco espera é que apareça um presidente, no PSD e, que ele confie, para marcar eleições.
Caso contrário continua o terror da cooperação institucional.

Havemos de ser um dia

Que ao longo da nossa História há e sempre haverá homens e mulheres que pelo seu saber ser, saber estar e saber fazer se vão da lei da morte libertando não duvido.
Este que aqui e agora recordo é um deles.
O seu discurso no III Congresso Nacional dos Economistas é um grito de revolta.
Que o oiçam e percebam as palavras de Fernando Nobre.
O presidente da AMI, Fernando Nobre, criticou a posição das associações patronais que se têm manifestado contra aumentos no salário mínimo nacional. Na sua intervenção no III Congresso Nacional de Economistas, Nobre considerou "completamente intolerável" que exista quem viva "com pensões de 300 ou menos euros por mês", e questionou toda a plateia se "acham que algum de nós viveria com 450 euros por mês?"

Numa intervenção que arrancou aplausos aos vários economistas presentes, Fernando Nobre disse que não podia tolerar "que exista quem viva com 450 euros por mês", apontando que se sente envergonhado com "as nossas reformas".
"Os números dizem 18% de pobres... Não me venham com isso. Não entram nestes números quem recebe os subsídios de inserção, complementos de reforça e outros. Garanto que em Portugal temos uma pobreza estruturada acima dos 40%, é outra coisa que me envergonha..." disse ainda.
"Quando oiço o patronato a dizer que o salário mínimo não pode subir.... algum de nós viveria com 450 euros por mês? Há que redistribuir, diminuir as diferenças. Há 100 jovens licenciados a sair do país por mês, enfrentamos uma nova onda emigratória que é tabu falar. Muitos jovens perderam a esperança e estão à procura de novos horizontes... e com razão", salientou Fernando Nobre.
O presidente da AMI, visivelmente emocionado com o apelo que tenta lançar aos economistas presentes no Funchal, pediu mesmo que "pensem mais do que dois minutos em tudo isto".
Para Fernando Nobre "não é justo que alguém chegue à sua empresa e duplique o seu próprio salário ao mesmo tempo que faz uma redução de pessoal. Nada mais vai ficar na mesma", criticou, garantindo que a sociedade "não vai aceitar que tudo fique na mesma".
No final da sua intervenção, Fernando Nobre apontou baterias a uma pequena parte da plateia, composta por jovens estudantes, citando para isso Sophia de Mello Breyner. "Nada é mais triste que um ser humano mais acomodado", citou, virando-se depois para os jovens e desafiando-os: "Não se deixem acomodar. Sejam críticos, exigentes.. A vossa geração será a primeira com menos do que os vossos pais".
Fernando Nobre ainda atacou todos aqueles que "acumulam reformas que podem chegar aos 20 mil euros quanto outros vivem com pensões de 130, 150 ou 200 euros... Não é um Estado viável! Sejamos mais humanos, inteligentes e sensíveis".
Será que alguém pode ficar indiferente ao desafio de Fernando Nobre?

Petição contra alteração das regras de aposentação dos funcionários públicos

A petição online: «contra a alteração das regras de aposentação dos funcionários públicos», pode e DEVE ser assinada em:
http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2010N1156
 
Não assobies para o lado, é um DEVER DE TODOS!!!

domingo, fevereiro 14, 2010

A história de um Abranhos

Esta é a história de um Abranhos, político medíocre, falseador e habilidoso da política. Só que Abranhos tem um postiço. Ninguém sabe!! Porque Abranhos esconde-o ardilosamente. Nunca o tira. Até dorme com ele. Com ele, o postiço, entenda-se.
«Que Moçambique fique na costa ocidental ou na costa oriental, nada tira a que seja verdadeira a doutrina que estabelece - o Abranhos. Os regulamentos não mudam com as latitudes
Ora, por falar em regulamentos que não mudam com as latitudes, vamos lá «conhecer», um pouco, do lambe botas que quis proibir a publicação do jornal «O Sol».
O «menino», de sua graça Rui Pedro Soares, é administrador da Portugal Telecom (PT).
Na PT, o Ruizinho integra o restrito conselho de administração, onde se sentam os 25 executivos de topo de uma das maiores empresas portuguesas e, surge nas gravações como o alegado «agente» do negócio TVI.
Este tal de Ruizinho, que também é Soares, de apelido, que coincidência, estreou-se com o caso das chamadas T-shirts.
Isso mesmo!!
Segundo a sua «ilustre» biografia e o seu relevante curriculum, o petiz, com apenas 36 anos, protagonizou o célebre memorial das T-shirts que, segundo fontes fidedignas, mas ocultas por razões óbvias, vai ser objecto de uma tese de mestrado do senhor Santos Silva: a estampa das T-shirts, ou como se malha na palha.
A ilustração prosaica, quiçá, romântica e erótica do Ruizinho traduz a sua fogaz e altaneira passagem dos verdes anos pela cidade do Porto 
Foi do ilustre Ruizinho Soares a ideia brilhante, inusitada e trôpega de estampar em centenas de T-shirts a imagem de Che Guevara e o poema que Manuel Alegre dedicou ao revolucionário argentino ("O foco guerrilheiro existe sempre / Em cada um de nós existe um foco / Uma guerrilha possível, uma insubmissão"), que a Juventude Socialista (JS) de Lisboa, então liderada por este jovem estudante de Gestão de Marketing, exibiu nas acções de campanha para as eleições legislativas de 2002.
De nada valeram as T-shirts, pensará o leitor, pois o PS perdeu!!
Mas o Ruizinho não desistiu das suas idiotices. Sim, Ruizinho sempre foi reconhecido pelas suas ideias assaz provincianas, bacocas.
Vai daí, propôs a mudança da cor das bandeiras, da «sua» jotinha, de amarelo para vermelho e, não perdendo tempo lançou-se na candidatara à liderança da organização com a moção "Nós vamos pela esquerda"!!!
Ou seja, o Ruizinho queria alterar a condução da direita para a esquerda, imitando a famosa Albion. Sim, aquela mesma para a qual o Marquês de Ximenes, criou a expressão que fez história: a pérfida Albion. Para ele, o marquês, a Inglaterra (Albion, para os antigos romanos) era o exemplo acabado do reino onde se dizia uma coisa e praticava-se outra, totalmente ao contrário.
Percebido??
Mas, deixemos a pérfida ideia!!!
Sete anos mais tarde, Ruizinho continua a dar azo à sua «tendência», vocação de impressor.
Dizem, que num Natal, no aconchego da casa paternal do Porto, o petiz terá sido prendado com o jogo da glória.
Daí lhe ter ficado tal «arte» e «engenho».
Só que, tal episódio freudiano continuaria a marcar a vida do Ruizinho e muitas T-shirts.
Assim continuou a imprimir letras em T-shirts.
Só que agora eram de outra monta e montagem.
É ele quem negoceia os «altos» patrocínios da PT aos três grandes do futebol, Benfica, Sporting e Porto.
Só que o Ruizinho tem como clube do coração, o FCP, que já lhe retribuiu o «gosto» e a «dedicação» com uma insígnia: é Dragão de Ouro.
Um dia destes, numa qualquer parada do 10 de Junho recebe a da Ordem.
Mas, se isso não bastasse o Ruizinho é presença assídua no camarote presidencial do estádio portista.
Nada que o tenha impedido de financiar os 11 milhões de euros gastos pelo Sporting em jogadores, no mercado de Inverno.
Mas, a sua biografia, no site da PT, é clara: "Rui Pedro Soares integra a Portugal Telecom em 2001, empresa onde tem vindo a consolidar a sua carreira profissional.
A "consolidação" levou-o ao Olimpo da empresa, por indicação do accionista Estado, leia-se por influência do outro amigo do peito, Sócrates, em 2006, onde aufere um montante anual de um milhão e duzentos mil euros, segundo contas do Diário Económico, a partir da tabela de remunerações fornecida pelas empresas do PSI-20, em 2009.
Ou seja, Ruizinho ganhará, por mês, 16 vezes mais que o «amigo» Sócrates.
Já perceberam porque razão se paga tanto de telefone, de Internet e de outros serviços da PT? Os 25 com assento a ganhar a módica quantia de um milhão e duzentos mil euros, é coisa de PANELA e não de tacho!!!
Pois é!!!
Há, no entanto, uma dúvida que os portugueses têm o direito de saber.
Como é que o Ruizinho chegou onde chegou?
Pois é, quem sabe???
O administrador da PT não aceitou, por várias vezes, responder à pergunta.
Ou seja, um curso de Marketing dá direito ao lugar de Administrador da PT, usufruindo o putativo senhor o ordenado que recebe??
Pois é!!!
Pedigree, não é?? Claro.
Mas, há também no curriculum do Ruizinho uma vara. Ou seja uma salto à vara.
E que salto.
A ascensão do Ruizinho tem tudo de semelhante ao salto à vara.
Armando, o Vara, outro socialista de quem se fala no processo Face Oculta, e que passou de administrativo a administrador da Caixa-Geral de Depósitos e, mais tarde, integrou a lista maçónica que foi «ajudar» a opus dei do BCP, assemelha-se, em tudo à subida meteórica do «colega» da PT.
Mas, os siameses estavam na empresa e, graças aos contactos partidários, "consolidaram" a sua posição.
Quando, em 2004, os jornalistas falaram com ele, durante a campanha interna para a liderança do partido (que opôs Sócrates a Alegre e a João Soares), Ruizinho foi descrito como um "informático".
Já tinha deixado de exercer a carimbagem?
Ou será que os carimbos eram agora outros, em código binário?? Nada disso!!
Era ele que geria a página online do candidato que acabaria por vencer. Finalmente uma vitória!!!
Só que a «vitória» trouxe-lhe uma amargo de boca, perderia, mais uma vez nessa altura, um dos seus mais importantes aliados internos: João Soares, que não terá perdoado a "traição" do seu ex-discípulo - levara-o às listas para a Câmara de Lisboa (2001) e a um lugar de vereador sem pelouro, após a (imprevista) vitória de Santana Lopes.
Os méritos profissionais e artísticos da «vedeta» eram tantos ou tão poucos que até lugar tenente, vereador sem pelouro(???) obteve.
Grande mérito, pois então!!!
Aí Ruizinho tratou de fazer política concelhia, contra os rivais internos, Miguel Coelho e, sobretudo, Jorge Coelho, que ainda mandava no "aparelho". Tudo bons rapazes, claro!!!
Era a consequência de uma série de "guerras" na JS, após a saída do seu líder, Sérgio Sousa Pinto, em 2000.
O secretariado cessante da Jotinha (que integrava, entre outros, os actuais secretários de Estado Marcos Perestrello, Rocha Andrade e o porta-voz do PS, João Tiago Silveira) passou, de armas e bagagens, para a candidatura de Ana Catarina Mendes.
Ruizinho, quase sem apoios, candidatou-se!!!
Mas, ficou em último lugar.
Coitadinho, não vingou a viragem à esquerda e as alianças caíram do dedo.
Só que, surpreendentemente, acabou por apoiar a candidata Jamila Madeira, na segunda volta.
A JS quase que se partia. E Ruizinho ficou "proscrito".
Mas foi coisa de pouca monta.
A montada mudou-se para o trabalho político na concelhia de Lisboa. E, como prémio, teve uma curta passagem pela direcção de marketing do banco Cetelem, uma sucursal de crédito ao consumo (com juros altos) do Banque Nationale de Paris/Paribas.
Até que por fim, chegou a almejada promoção. Foi para a PT, só que começou na antiga TV Cabo. Não andava de porta em porta a impingir a TV Cabo, nada disso. Era Consultor, coisa fina, pois então!!!
De consultor passou a administrador, como o outro. Coisas de salto à vara, claro.
Meses antes, Ruizinho colaborara com Luís Nazaré, no Grupo de Estudos do partido, durante a liderança de Ferro Rodrigues.
Mais uma vez, tratou-se de um apoio técnico. Só técnico!!!
Depois, aparece a ligação a Penedos, outro jotinha «amigo».
De facto, em dois anos, Ruizinho foi promovido inúmeras vezes. De "consultor do conselho de administração" passou a "administrador executivo da PT Compras", em 2005, depois, a "presidente do conselho de administração da PT Imobiliária", em 2006 e, por fim, «a membro executivo do conselho de administração da empresa».
Só saltos à vara e sem vara!!!
É ele que vai buscar o seu velho «amigo» Paulo Penedos, da Jotinha do PS, para assessor jurídico do seu gabinete. E, é através das escutas montadas a Penedos que é "apanhado" na suspeita de "atentado ao Estado de Direito" que sobre si recai, depois de divulgados, pelo semanário Sol, os despachos do magistrado do Ministério Público de Aveiro e do juiz de instrução criminal do baixo Vouga, mandados arquivar pelo procurador-geral da República, por ausência de indícios criminais.
Eheheheh!!!
Sempre foi um político "de bastidores".
Reservado, pouco dado à oratória, discreto. O oposto do seu amigo Penedos, visto como um "fanfarrão", que se gaba de conhecer meio mundo e se exibiu, numa campanha eleitoral autárquica, ao volante de um Ferrari vermelho, ali para os lados de Poiares.
Com o nome Penedos, as meninas caíam todas no prato da sopa, como a gravata.
Nas legislativas de 2005, conta um membro do staff de Sócrates, mantinham conversas regulares ao telemóvel: "O Paulo Penedos (Pêpê para a família), enquanto membro da máquina de campanha, fartava-se de ligar ao Ruizinho para ele, lá na PT, lhe arranjar telemóveis para o Sócrates - "partia-se pelo menos um por semana", devido às "fúrias" do candidato, acrescenta.
UI!!! que mauzão!!!
Ou seria o ar intimidador de que o Crespo fala??
Mas as várias mudanças de telemóveis não dão para «fintar» a PJ!!!
Em Maio de 2009, a PJ tem os telemóveis dos socialistas Armando Vara e Paulo Penedos sob escuta, por causa das suas supostas ligações ao sucateiro Manuel Godinho, no âmbito do processo Face Oculta.
Mas das conversas entre o administrador do BCP e o consultor da PT ressalta para os investigadores a existência de um suposto esquema para controlar a TVI e tirar do ecrã Manuela Moura Guedes e as notícias sobre o Freeport.
A 26 de Maio, dá-se o primeiro contacto entre Penedos e o seu correligionário Ruizinho, administrador da PT e que, alegadamente, se torna o pivô da compra da estação televisiva pela Portugal Telecom. As escutas trazidas à estampa pelo jornal Sol referem diversas idas de Ruizinho a Madrid a fim de acertar com a direcção da Prisa - dona da TVI - os detalhes do negócio.
Só que perdeu.
A «negociata» não se concretizou por causa da polémica instalada pela divulgação da operação na imprensa, tendo o primeiro-ministro assegurado que, se a PT insistisse na compra, o Estado usaria a sua golden share para vetar o negócio.
Eheheheheh!!!
Sócrates garantiu sempre, nunca ter sabido da intenção da PT de adquirir a TVI, mas, nas escutas, há referência a um jantar entre Ruizinho Soares e o chefe de Governo e é insinuado em outras conversas o conhecimento que este último teria de todo o alegado esquema para controlar a TVI.
Foi o que achou quer o procurador de Aveiro quer o juiz de instrução titular do caso Face Oculta.
Só que enquanto o magistrado judicial afirmava existirem indícios muito fortes da existência de um plano, no qual Sócrates estaria envolvido, visando o controlo da estação, o procurador-geral da República, a quem foram remetidas as certidões para validação, desvalorizou esses elementos, tendo Monteiro, o Pinto, decidido não avançar com um inquérito, alegando a falta de "indícios probatórios" da prática do crime de atentado ao Estado de Direito.
Esta é parte de uma história, de vida, de um tal Abranhos!!
Os factos relatados foram retirados da imprensa, que AINDA se vai fazendo, e do arquivo morto de um País, algures plantado no reino da Dinamarca.
Qualquer semelhança com a realidade é mesmo verdadeira.
Pura e simples realidade!!!

Mais um salto à vara

Aqui há uns anos, poucos, só que as pessoas têm fraca memória, Octávio Machado dizia alto e bom som, que a família Oliveira, os irmãos Oliveirinha, tinham construído um império que a TODOS espantava pela rapidez com que a «coisa» foi conseguida.
Lembrava-se Octávio Machado que viu muitas vezes o «Oliveirinha» a andar a pregar, com um martelo, a publicidade nas árvores, sobreiros e outros locais para sobreviver.
Hoje, o mesmo «Oliveirinha» já deixou o martelo e os pregos e, conversa pelo telefone com os «altos» testas de ferro do poder financeiro, é dono de uma «cadeia» de jornais, revistas e canais de televisão.
Para além do «império» o Oliveirinha trata por «mestre» o Armando, o Vara!!!
Mestre???
Pois mestrado em canos de esgoto, deve ser, ou em caricas de refrigerantes!!!

Encornado

Granadeiro diz que foi o último a saber do envolvimento da PT no alegado plano do Governo para controlar os media.
Henrique Granadeiro, presidente não executivo da Portugal Telecom, sente-se "encornado" com a descoberta de que a PT fazia parte de um alegado plano do Governo de José Sócrates para controlar a Comunicação Social, revelado nas escutas publicadas pelo semanário "Sol".
Granadeiro "não sabia nem desconfiava" do envolvimento da empresa nesse plano, mas admite: "Pode ter acontecido, à minha revelia". Granadeiro depois de ter tomado conhecimento dos factos divulgados pelo "Sol", diz que se sentiu: "Encornado!".
Ao que tudo isto chegou!!!
Depois de um ministro ter mostrado "corninhos" na Assembleia da República, só faltava esta do «encornado».
Com tanta incompetência depois admiram-se da situação a que o País chegou.
VERGONHOSO!!!

sexta-feira, fevereiro 12, 2010

Com o alto patrocínio do CDS e do PPD



O congelamento dos salários previsto no Orçamento de Estado e no Plano de Estabilidade e Crescimento, vai retirar aos 675 mil funcionários públicos, em apenas dois anos, 1,8 por cento do poder de compra.
Tudo isto com os altos patrocínios do CDS e do PPD!!!

Afinal havia «fugas» ou serão bufos?

Ficou-se a saber, mais uma, que Sócrates, o administrador do Millenium BCP Armando Vara e o assessor jurídico da PT Paulo Penedos, três dos principais visados no processo Face Oculta, terão sido avisados, logo em Junho de 2009, que as conversas entre eles tinham sido apanhadas em escutas telefónicas da Polícia Judiciária.
Os investigadores já extraíram certidões visando uma investigação sobre a fuga de informação, a cargo do Departamento de Investigação e Acção Penal de Coimbra. Até porque, entendem os investigadores, a fuga só poderá ter partido de alguém de dentro da máquina judicial.
Pois, não deve ter sido a senhora da limpeza, pois não???
Sabe-se que após terem sido informados, tanto Sócrates como Vara passaram a ter mais cuidado nas conversas telefónicas, sendo que, a 25 de Junho, já existem diálogos apanhados nas escutas que consolidam a ideia de que o primeiro-ministro já sabia que estava a ser escutado.
Em conversas posteriores a esta data, Paulo Penedos e Rui Pedro Soares terão chegado ao ponto de anular factos que tinham sido acertados antes sobre o negócio da compra da TVI pela PT. Conversas que, tudo leva a supor, terem sido «plantadas» para baralhar a investigação em curso.
Mas, também Armando Vara terá passado a falar de forma «cifrada» com o sucateiro Manuel Godinho e que o principal arguido do processo Face Oculta tinha um telemóvel que apenas servia para falar com o banqueiro.

Mas será que alguém descobre tanto bufo???
Duvida-se.

Censura no País, quem duvida??

Desde os meus tempos de faculdade em que, à sucapa de uma polícia política ia lendo o Jornal do Fundão e o Correio do Funchal, que não experimentava esta sensação estranha de, pela manhã ir ao quiosque e, adquirir o jornal que, um tal testa de ferro de Sócrates mandou proibir através de uma providência cautelar.
Não sei nem quero saber da legitimidade «judicial», está na moda, do direito que assiste ao tal administrador da PT.
Logo havia de ser da PT!!!
E porque razão não foi o senhor de Porto de ovelha ou mesmo o todo-poderoso «chefe» do Supremo Tribunal de Justiça a pedir a tal Providência?
Humilhante foi o triste espectáculo a que um funcionário de um tribunal se viu metido quando deambulava pelo Rossio à procura de alguém a quem entregar uma «cartinha»!!
Nem no tempo da PIDE, das «chamadas» ao Tribunal da Boa Hora, das intimidações para nos apresentarmos nas esquadras no tempo da ditadura eram tão humilhantes para quem «transportava» tal missiva.
Ontem, gozei a bem gozar.
Parece que o POVO  FINALMENTE ACORDOU da letargia.
«Ele» também cai como outros já caíram e, outros ainda deviam cair se houvesse jornalismo sério e frontal em todo o País. Se as denúncias fossem levadas a sério.
Só que uns acobardam-se e ajudam a perpetuar no poder os senhores feudais de sempre.
Os castelos também caem, ainda mais quando têm pés de barro e assentam em lamaçais de estrume fedorento.
Esperem pouco.....

Rigor de Nada

Ontem, no jornal da noite da SIC foi entrevistado o presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), um tal Nascimento, de Noronha.
O entrevistado foi uma nódoa a juntar às «medalhas» que lhe vão encharcando a toga que, um dia, alguém lhe deixou ficar, por esquecimento, no bengaleiro.
A determinada altura da entrevista, o «chefe» supremo disse uma das muitas atordoadas: «Oh pá!!!».
Mas que linguagem para um supremo!!!
Esta incompetência é total.
Já sabíamos que quem manda é «ele».
Ontem quem tinha dúvidas dissipou-as.
Dúvidas?
Nenhumas, tudo claro.
Nem rigor de linguagem nem NADA.
Pois é, o nervosismo é muito.
Cuidem-se.
É chegada a hora da vassourada final.
Quem a dá???

quinta-feira, fevereiro 11, 2010

O lambe botas

Um lambe botas é por definição um bajulador um graxista.
Hoje, já há poucos engraxadores de sapatos.
A tradição perdeu-se.
Mas, a graxa essa continua.
Exemplo a declaração «solene», tipo confissão oratória, do presidente da PT, Zeinal Bava, que veio publicamente dizer, através de comunicado lido por Sócrates que «nunca falou, nunca insinuou qualquer intenção da PT em adquirir a TVI ou outro qualquer orgão de comunicação social, em conversa pública ou privada com Sócrates»!!
O senhor Zeinal Bava esquece-se que já não está na Índia, onde há vacas sagradas.
Por cá os lobos ainda matam as ovelhas.

Caviloso

Ontem Paulo Rangel «apresentou» a sua candidatura a chefe da turma do PSD/PPD.
Ainda o comecei a ouvir, pois TODOS os canis televisivos estavam a dar a conferência de apresentação, não havia alternativa!!!
Liberdade de escolha, claro!!!
Mas, quando o putativo candidato disse «que a Escola tem de voltar às antigas tradições em que os professores têm que TRANSMITIR CONHECIMENTOS», de imediato desliguei o televisor.
Será que ninguém esclarece estes politiqueiros de barraca de música pimba, da feira da Senhora do Coito que, NINGUÉM transmite conhecimentos.
O professor, senhor Paulo Rangel é, e já não é pouco, um facilitador das várias aprendizagens!!!
Aprenda ou que alguem lhe facilite essa aprendizagem!!!

A frase da semana


«O actual primeiro-ministro, Sócrates, é um aldrabão de feira», Pires de Lima, ex-bastonário da Ordem dos Advogados, ontem na SIC-Notícias numa entrevista a Mário Crespo.
Confirmado!!!

quarta-feira, fevereiro 10, 2010

O PIDAC da revolta

Ano após ano, o investimento público vem sendo cada vez menor no nosso distrito.
Os números do PIDDAC assim o mostram. O Estado conta gastar apenas 6,9 milhões em dez concelhos.
Sim porque de fora ficaram Aguiar da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo, Sabugal e Trancoso, que nem constam dos quadros de 2010 por não terem qualquer verba inscrita. Mas, mesmo os restantes concelhos têm verbas irrisórias.
Diríamos mesmo que, aquando da distribuição das verbas do PIDDAC, o governo do engenheiro aplicou a lei de Murphy: quanto mais pobre e atrasado o concelho, menos verba recebe.
Por exemplo, Celorico da Beira e Manteigas terão direito a mil euros e Pinhel a dois mil euros.
Ridículo de mais para ser verdade.
Mas, e já no que diz respeito às verbas a serem «distribuídas» pelo Orçamento de Estado, o Equilíbrio Financeiro, do Fundo Social Municipal e a parte dos impostos já foi «bem mais» generoso, principalmente, para a Câmara da Guarda. O amigo de Alex!!!
Pois, então não houvera de ser!!!
Para o autarca de Manteigas, do PS, Esmeraldo Carvalhinho os autarcas não podem estar à espera de fazer obra pelo PIDDAC, cada município tem que ter dinâmica própria para ir buscar financiamento para os projectos.
Pois claro!!! Então onde ficavam as parcerias público-privadas?? Onde se entroncavam os interesses de empreiteiros, autarcas e dos amigos «particulares»???
O regabofe da especulação e da usura acabava??? Nem pensar!!!
Joaquim Valente, presidente da Câmara da Guarda, PS, diz o mesmo que o correligionário de Manteigas.
Diz Valente que este Programa assenta «num acordo de regime para resolver as finanças do país», daí os montantes serem mais reduzidos. De resto, também o autarca da Guarda considera que as obras e os investimentos «não se esgotam no PIDDAC.
As finanças do País???  O quê? Estará a falar dos dinheiros doados ao BPP, ao BCP ou ao BPN?
Estará a falar do despesismo central e local?? Das dívidas da Câmara da Guarda?? É que as dívidas da Câmara também entram para a dívida pública. Sabiam???
Voltemos ao PIDDAC.
Os 6,9 milhões são SÓ o valor mais baixo de sempre.
Podem dizer-nos que é consequência da «maldita crise».
Mas, se assim fosse seria para TODOS o corte no investimento.
Só que algumas, por coincidência as mesmas regiões do interior do país, vão pagando a factura da crise.
Para outras é a fartura.
A razão ou razões podem-se encontrar nesta democracia representativa em que os votos, logo as maiores concentrações populacionais, localizadas no litoral determinam a asfixia financeira das cada vez mais pobres regiões do interior.
Mas a mesma representatividade parlamentar NADA faz pelo distrito que os elegeu.
Onde andam os «deputados eleitos» pelo distrito?
Um, o do PS (partido do Sócrates) entretêm-se a apagar o fogo dos rabos de palha do primeiro.
Depois, não tem tempo para o distrito a que não pertence, claro está, mas ao qual se vinculou e pendurou para se alcandorar ao lugar de deputado.
Sim, porque lá pelas paragens, de onde é natural, já o conheciam de ginjeira e os bastardos não o quiseram.
O outro deputado do PS, anda preocupado com a «sua» nomeação para director da ARS da Guarda.
Para, quem sabe, «tratar» da saúde dos mais de 500 militantes que «fez» na terrinha, todos eles pertencentes a uma mesma associação, de doadores de sangue, que não existe, nem nunca existiu.
Os deputados do PSD/PPD também NADA fazem.
Um dedica-se ao caso dos casamentos dos pais com filhos, dos irmãos, das primas e doutros afins.
O outro.... bem o outro vem à Assembleia Municipal mostrar-se, diz duas de laracha e põe-se a andar que a vidinha dele é picar o ponto em Lisboa.
Com tais representantes, «eleitos», o distrito da Guarda definha, lentamente até à morte total.
E, não nos venham dizer que o interior já tem tudo.
Não tem NADA e, cada vez tem menos.
Menos e melhores acessibilidades municipais e inter-municipais; menos hospitais de qualidade; menos escolas equipadas com as mínimas condições, desde balneários até a fossas sépticas localizadas dentro das instalações escolares; menos e cada vez menos transportes municipais e inter-concelhos; menos e cada vez menos qualidade de vida.
Como alguém já escreveu, e bem, «pode parecer um cliché, mas de facto estamos sempre a ser ostracizados.»
E estamos mesmo!!
Por exemplo, o distrito de Lisboa vais ter SÓ 20 por cento do PIDDAC!!
Pois a «maldita crise» é mesmo, só para alguns, claro!!
No entanto, o distrito da Guarda é dos que recebe menos dinheiro. Estaremos assim tão ou mais desenvolvidos que Lisboa???
Estranha-se!!!
Aqui bem que se pode invocar a Lei dos Supermercados, ou seja, «a qualidade dos produtos com marca da casa varia inversamente com o tamanho da cadeia de supermercados.»

segunda-feira, fevereiro 08, 2010

Detesto hipócritas

Sempre detestei hipócritas.
Hoje, como ontem não os suporto. Pior, muito pior quando se julgam inocentes e querem fazer dos outros papalvos.
Vem tudo a propósito de uma INVASÃO de propriedade privada, porque é assim que foi, de um apartamento onde habitam mãe e o seu filho de 8 anos.
A GNR a pretexto de «uma informação» errada, INVADIU o apartamento, rebentou a porta de casa com a brutalidade comum a tipos que se julgam os Ninjas cá do sítio.
Depois do arrombamento da porta, encapuzados entram no apartamento deitam a senhora no chão e intimidam-na com a brutalidade de um filme do Schwarzenegger.
Só que nada disto foi irreal.
Foi bem real, com um menor a assistir a TUDO. Desde a brutalidade com que interrogavam a senhora até às ameaças que lhe faziam.
Recorde-se, que o tal esquadrão da GNR procurava um HOMEM.
Então, não teria sido mais sensato perceber que a pessoa em questão era uma senhora?
Perceber??
Pois!!
E quem disse que esta gente é «treinada» para pensar???
Quem disse que esta gente tem neurónios?
Acéfalos!!!
Depois vem um graduado, ou lá o que queiram chamar-lhe, dizer que houve um ENGANO.
ENGANO??? Mas que ENGANO???
Um dia destes qualquer pacato cidadão pode ser acordado com a brutalidade de uma carga policial a entrar-lhe pela porta de casa.
Que engano???
E só depois da comunicação social ter relatado o acontecido é que a GNR decidiu pagar a porta e pôr de plantão um agente à porta do prédio para....o guardar???
Guardar de quem??? De novo engano da GNR???
Já agora que vai fazer o comando, se é que há comando nesta farroupilha de incapazes?
Que diz a tudo isto o putativo Ministro da Administração Interna?
Vai haver inquérito?
Alguém vai ser punido?
Já agora e, como pedia a senhora violentada com a situação, será que vão dar apoio psicológico aos dois cidadãos?
É que um dos cidadãos só tem 8 anos!!!
VERGONHA DE GENTE!!!
Escabrosa, só pode!!
Já agora uma pergunta ingénua: quando prendem um dos intocáveis cá do burgo também usam da mesma brutalidade? Aqueles dos bancos, do ferro-velho, dos desvios ou dos crimes económicos.
Bem me parecia!!!